06/08/2017

Dicas de viagem para Ao Nang


dicas viagem ao nang
Ao Nang

Antes de ir para a Tailândia uma dúvida sempre assombrou o meu roteiro: em Krabi, deveria me hospedar em Ao Nang ou Railay Beach?

Conforme fui pesquisando, foi ficando evidente que Railay era exatamente a minha praia: um local mais roots, tranquilo e com várias praias lindas. E ao mesmo tempo, tudo que eu lia de Ao Nang, detonava o lugar. Diziam que era feio, que não tinha o que fazer e por aí vai. 

Só que como poderiam ser lugares tão distintos se um ficava exatamente do lado do outro? 😕

E pra tirar essa dúvida, eu não resisti e fui lá dar uma conferida. No final da viagem, com receio de ter algum problema na travessia de barco, optei por voltar de Phi Phi uma noite antes e fiquei um dia em Ao Nang. E posso te contar uma verdade? Ao Nang me surpreendeu muito!

A grande sacada de Ao Nang é saber utiliza-la como base para fazer os passeios pela região. Não se pode ir para lá esperando encontrar um paraíso tailandês, porque não é (pra isso vá para Railay Beach). Ao Nang é aquele vilarejo de praia um pouco mais desenvolvido que vai te oferecer facilidades: bons hotéis de redes internacionais com preços justos, variedade de bons restaurantes, várias opções de entretenimento e acesso fácil às principais atrações da região.

Sabendo usar Ao Nang na medida certa, não tem como errar!


Para curtir todas as fotos da minha trip, acompanhe no Instagram em #reviajatailandia

Quando ir

Ao Nang fica localizada na província de Krabi, no sul da Tailândia, logo o melhor período para visitar a região é entre os meses de novembro a fevereiro, quando a probabilidade de chuva é menor. Só tem o inconveniente de ser alta temporada, quando os preços sobem e costuma ficar mais movimentado.

Nos meses de março e abril também chove pouco porém o calor dá uma apertada. A vantagem desses dois meses é por ser o início da baixa temporada e possuir preços mais camaradas.


Nesses dois períodos que citei acima sempre espere uma pancada de chuva no fim da tarde. É bem típico da região e não chega a atrapalhar os planos praianos. Na verdade, no calorão da Tailândia dá até uma refrescada!

De maio a outubro é o período de monções no sul da Tailândia e a chuva costuma ser constante nessa região. O ideal é evitar a viagem nesse período pois a probabilidade de pegar chuva é muito alta. E vamos combinar, destino de praia com chuva é mega deprê!


Eu fui na segunda quinzena de abril e peguei muito calor. Dos doze dias no litoral, peguei apenas um chuvoso. Em todos os outros fez muito sol e no final do dia era normal o tempo fechar, ameaçando cair aquela pancada de chuva. Muitas vezes ficou só na ameaça mesmo, poucos dias choveu pra valer. Mas era sempre rápido e antes do sol se por, o céu já estava claro novamente.

Como chegar

Como Ao Nang pertence à província de Krabi, a maneira mais comum de se chegar lá é utilizando o aeroporto de Krabi. Do aeroporto até a cidade de praia espere gastar uns 30/40 minutos de carro.

Pra se locomover do aeroporto em direção à Ao Nang há três opções. A mais fácil e conveniente é o táxi. Espere gastar uns THB 500 / 600 na corrida.

No esquema mais econômico há a opção do shuttle bus, que faz o trajeto entre o aeroporto e Ao Nang e custa THB 150 por pessoa. Para comprar a passagem, basta se dirigir a um dos guichês que ficam no saguão do aeroporto.
 

Tem as vans compartilhadas que também custam THB 150 por pessoa. O ponto fica bem em frente ao portão de desembarque e ao sair, já tem um pessoal que fica abordando os turistas. Eles perguntam qual o destino e te encaixam na primeira van que estiver saindo.

Quando eu cheguei à Krabi usei a van para ir ao píer de Ao Nam Mao, de onde sai o barco para Railay e super recomendo. A saída do aeroporto foi rápida e só fizeram duas paradas ao longo do caminho, uma em Krabi Town e outra no porto de Krabi, mas foi tudo muito rápido. Pra Ao Nang, o esquema é o mesmo.

Se você chegar em Ao Nang vindo de Phi Phi, assim como eu, fique muito atento para uma pegadinha que por muito pouco eu não caí! O ferry ancora no píer de Nopparat Thara Beach, uma praia que fica ao lado de Ao Nang mas é distante para seguir à pé. A empresa de ferry oferece transfer gratuito do píer até a porta do seu hotel, só que ninguém te avisa isso! Aí você desce do ferry e fica lá meio perdido, sem saber pra onde ir. E é aí que vem um pessoal abordando pra oferecer táxi e tuk tuk. Eu já estava quase caindo, quando vi uma van com o mesmo nome da empresa do ferry e alguns passageiros entrando e colocando a sua mala no carro. Quando me aproximei, perguntaram qual o nome do meu hotel, me colocaram na van e pronto, transfer gratuito! E eu já ia pagando pro tuk-tuk, foi por muito pouco!

Hospedagem

O bom de Ao Nang é que a cidade possui diversas opções de hospedagem para todos os gostos e bolsos. 

Pra quem optar por Ao Nang como base, recomendo escolher algo bem no centrinho mesmo. Assim, você não dependerá de carro para se locomover e poderá curtir o burburinho de noite à pé mesmo. Procure por opções na região abaixo.

Centro de Ao Nang

Eu nem posso recomendar hospedagem em Ao Nang porque a minha foi péssima! Na real, eu não sabia ao certo se passaria uma noite em Ao Nang (tinha aquela chance de querer ficar curtindo Phi Phi até o último segundo), por isso reservei um hotel que fosse mais barato porque, se caso eu perdesse a diária, não teria grandes prejuízos.

E lá fui eu escolher o Amorn Mansion, um hotel simples, barato e super bem localizado (era a única coisa boa). As avaliações eram boas até, então resolvi arriscar.

O hotel possui quatro andares e não tem elevador. E advinha onde nos colocaram?  No quarto andar, é claro! O quarto era minúsculo, sem janelas (claustrofóbicos piram nessa hora!), apenas um pequeno basculante e com cheiro de mofo. Que medo! Pelo menos estava limpo, tinha ar condicionado e frigobar. E como minha intenção era só dormir, pois aproveitaria o máximo do tempo para conhecer a cidade, acabei ficando por lá mesmo. 

A equipe do hotel, que é de administração familiar, era bem simpática até. No dia seguinte deixamos nossas malas na recepção e fomos à praia. Na hora de buscar as malas, eles nos ofereceram um banheiro pra tomarmos banho antes de seguir para o aeroporto. Não emprestaram toalhas, mas vai lá, a intenção foi boa. 

Mas ainda assim, não recomendo o hotel. Com certeza é possível encontrar opções bem melhores com preço justo.

Se você ainda assim quiser ficar no mesmo hotel, clique aqui para pesquisar a disponibilidade. 

Se você quiser pesquisar outras opções de hotel em Ao Nang, clique aqui. Mas lembre-se sempre de ficar atento às avaliações.

http://www.booking.com/searchresults.html?city=-3232620&aid=1256661&no_rooms=1&group_adults=1

Como se locomover

Pra quem pretende usar Ao Nang como base e ficar hospedado no centrinho mesmo, vai poder fazer quase tudo a pé. Vai precisar de um meio de transporte apenas quando quiser fazer um programa no continente que seja mais longe ou ainda se deslocar para o aeroporto ou o píer.

É muito fácil conseguir um táxi, um tuk-tuk, uma van, um ônibus.. tem pra todos os bolsos e direções. E são vários pontos, onde ficam todos esses motoristas reunidos. Você não terá nenhuma dificuldade em se locomover na cidade. 

dicas viagem ao nang 
Ficou pequeno né?

Pra ir de Ao Nang para o aeroporto, eu preferi pegar um táxi, por conforto mesmo (final da viagem, já rola uma certa preguiça né?). Aqui recomendo comparar o preço entre o ponto de táxi e nas agências de turismo. No ponto de táxi o valor era tabelado em THB 600. Na agência era mais barato, THB 500. 

Outra opção que descobri já quando estava em Ao Nang, foi o serviço da Krabi Shuttle, uma empresa de transfers privados, que dispõem de carros novos e alguns até com wifi! O bacana é que dá pra agendar com antecedência e simular os valores no site deles. Achei a proposta bem interessante pra quem procura um serviço diferenciado. 

Dando um primeiro rolé em Ao Nang

O primeiro choque que tive ao chegar em Ao Nang foram os carros! Sim, eu estava há dez dias sem ver um (Railay e Phi Phi não tem). E ao ver carros, lembrei do trânsito, da buzina etc.. é, Ao Nang é pra quem não quer se afastar tanto assim da civilização.

dicas viagem ao nang
Rua principal de Ao Nang

O comércio em Ao Nang é bem desenvolvido também, pra se ter uma ideia, aqui tem 7 Eleven, Mc Donald's, Burger King e KFC. Mas é claro que não poderiam faltar as várias lojinhas de souvenirs, de agências de turismo e barracas de comida de rua, tudo isso muito tradicional em qualquer destino turístico da Tailândia.

O que eu achei mais bacana é que a cidade também conta com diversos restaurantes bacanas, com opção de cardápio ocidental e um ambiente descolado. Alguns possuem até música ao vivo, mostrando que a noite de Ao Nang pode surpreender!

dicas viagem ao nang
Comércio de Ao Nang

Ah, e surpreende mesmo! Por volta das 19h espere encontrar muitos travestis na rua da praia! Mas calma, fique tranquilo que não é nada deprê, é até bem divertido! Elas chegam todas montadíssimas, em looks super luxuosos para divulgar um show de música e dança numa famosa casa de espetáculos do gênero que existe ali em Ao Nang.

Elas brincam com os turistas, tiram fotos com crianças e claro, divulgam o show. Mas tudo com muito respeito entre todos os envolvidos. Quando se aproxima a hora do show, todas vão embora. Eu achei super curioso ver esse tipo de cena numa país tão tradicional como a Tailândia! 

No geral, achei os preços em Ao Nang super atrativos. Como era minha última parada antes de ir embora da Tailândia, aproveitei pra fazer muitas compras de produtos típicos. Tudo muito barato. Pra dar uma ideia, o café da manhã que eu pagava THB 110 na 7 Eleven de Phi Phi, o mesmo custava THB 80 em Ao Nang. E lembre-se sempre de pechinchar, essa é a regra número um para compras na Tailândia.

O câmbio também ajuda, tem muitas casas de câmbio e ótimas taxas de conversão. Vale a pena pesquisar.

A praia

Pois é, chegamos no ponto onde li muita gente "metendo pau" em Ao Nang. De fato, a praia de lá não é das mais bonitas, especialmente se comparadas a outras praias da região. Certamente você não atravessou o mundo pra ver a praia de Ao Nang.

dicas viagem ao nang
Calçadão de Ao Nang

Ela é bem extensa e possui areia bem escura, por esse motivo, não dá aquele efeito de mar claro. Mas se pensar bem, a água é a mesma de Railay por exemplo, que fica ao lado. Ou ainda, de Poda Island, que fica bem na frente e possui mar verde cristalino!

dicas viagem ao nang
Bonita não é..

E a praia fica sempre vazia, afinal o pessoal passa o dia fazendo passeios em outras praias. Caminhando pela praia na direção do lado esquerdo, a praia fica mais apresentável, pois o visual do cantinho, junto à uma montanha alta, dá uma animada no visual. Vale a pena a caminhada no fim de tarde até lá.

dicas viagem ao nang
Olha eu tentando melhorar a imagem de Ao Nang 😄

Nesse lado esquerdo, tem um rio que desemboca no mar. E por mais que o visual te anime, não se engane. O tal rio é esgoto puro! Aliás, não se anime em mergulhar em nenhum trecho de Ao Nang. Na Tailândia eles despejam o esgoto na praia sem qualquer cerimônia.

dicas viagem ao nang
Fotogênico, mas nada higiênico.. rs

Nesse trecho da praia, o calçadão possui uma rua bem estreita que quase não passa carro. Tem vários restaurantes, uns mais bacanas outros bem roots. Muitas casas de massagem e até um pequeno templo. Tô te falando.. vale a pena dar uma caminhada na praia de Ao Nang, é bem bacaninha!

dicas viagem ao nang
Trecho mais tranquilo da praia de Ao Nang

dicas viagem ao nang
Todas essas casinhas são casas de massagem

dicas viagem ao nang
E um pequeno altar de frente pra praia

Depois de passar esse rio, já no pé da montanha, tem início uma trilha de acesso a uma prainha que fica escondida entre as montanhas, a Pai Plong Beach. É lá também que se esconde o Centara Grand Beach Resort, um grande hotel que toma conta de toda área da praia. E é essa praia que salva Ao Nang do fracasso total no quesito.

A trilha é leve, com um trecho de subida e outra de descida. Leva uns 15 / 20 minutos para percorrê-la. Na chegada fica um guardinha do resort controlando o acesso de pessoas ao local. Basta preencher o formulário com dados pessoais básicos e seguir adiante. 

dicas viagem ao nang
Prainha simpática

A praia é mesmo um oásis na feiura de Ao Nang nesse quesito. De tamanho médio e por ficar entre as altas montanhas, tem um visual lindo. O mar, não ficou com aparência cristalino pois a areia daqui também é escura. Mas como peguei a maré enchendo, estava com uma tonalidade verde esmeralda bem interessante.


dicas viagem ao nang
Um visual muito bacana das montanhas

As instalações do hotel são apenas para uso dos hóspedes. Apesar de em frente à praia ter um bar do hotel é bom levar algo pra comer e beber por precaução.

dicas viagem ao nang
Olha, me surpreendi viu?

E com o visual dessa prainha simpática, eu dei meu último mergulho na Tailândia. Nada mal!

Daqui pra onde?

Estando em Ao Nang pude constatar que a grande sacada é usar a cidade como uma base de fácil acesso para outros lugares da região. Pra quem não abre mão de certas conveniências que uma cidade mais estruturada oferece, esse esquema funciona super bem.

Pra chegar em Railay Beach, basta pegar um longtail boat na praia. Custa THB 100, funciona o dia todo e a travessia leva 15 minutos. É bem pertinho mesmo! Com isso é muito tranquilo se hospedar em Ao Nang e passar o dia em Railay.

Os passeios de barco tradicionais da região, para as Quatro Ilhas e Hong Island também podem ser facilmente contratados em Ao Nang, tanto em agências de turismo, quanto diretamente com os barqueiros na praia.

Pra quem quiser seguir para ilhas mais distantes como Phi Phi ou ainda Koh Lipe e Koh Lanta, é muito fácil também. As saídas ocorrem do píer de Nopparat Thara Beach ou ainda no Porto de Krabi.

Conclusão 

Por isso tudo que listei acima, adorei me hospedar pelo menos uma noite em Ao Nang e assim poder tirar minhas próprias conclusões.

É claro que para o meu estilo de viajante, Railay tem muito mais a ver comigo. Mas também não achei Ao Nang tão ruim quanto o pessoal fala por aí. E recomendo sim a estadia por lá, desde que a expectativa em relação à cidade seja na medida certa!

Para curtir todas as fotos da minha trip, acompanhe no Instagram em #reviajatailandia

*Data da viagem: abril/2017

Leia mais sobre a minha viagem para a Tailândia:

- Montando o roteiro de viagem pela Tailândia
- Informações importantes antes de ir para a Tailândia
- Como escolher o melhor voo para a Tailândia
- Como chegar ou sair dos aeroportos de Bangkok
- Dicas Gerais de Bangkok
- O que fazer em Bangkok 
- Dicas Gerais de Krabi
- Dicas Gerais de Railay Beach
- O que fazer em Railay Beach
- Passeio de barco em Krabi: Quatro Ilhas e Hong Island
- Guia de viagem para Koh Phi Phi
- Onde se hospedar em Koh Phi Phi 
- As praias de Phi Phi
- Passeio de barco em Phi Phi Don
- Passeio de barco em Maya Bay


0 comentários:

Postar um comentário