28/05/2017

Dicas Gerais de Bangkok: roteiro, dicas e passeios

Nenhum comentário     
categories: ,

dicas de viagem bangkok
Cheguei do outro lado mundo!

Bangkok, a capital da Tailândia, geralmente é a principal porta de entrada para brasileiros que visitam o país.

Uma das cidades mais populosas do sudeste asiático é aquilo mesmo que você imaginou da Ásia: caótico, confuso, por vezes meio sujo, com muitas construções históricas mas ao mesmo tempo com um lado moderno. Enfim, é daqueles destinos que você ama ou odeia. 

Mas é aquilo, quando você decide mergulhar num destino com uma cultura tão diferente da nossa, tem que ir lá dar uma conferida pra tirar suas próprias conclusões, não é?

Então pra você que está pensando em conhecer esse país tão bacana, seguem dicas que serão fundamentais no seu planejamento.

E seu gostei de lá? Bem, leia aí que você saberá! 😊

Para curtir todas as fotos da minha trip, acompanhe no Instagram em #reviajatailandia

A minha viagem

Estive em Bangkok em minha visita à Tailândia. Inicialmente programei ficar três dias na cidade. Um dia para descansar, já que a diferença de fuso (+10 horas) e o cansaço da longa viagem desde o Brasil mandaria a conta, e mais dois dias para explorar a cidade.

O dia da chegada era livre, sem compromisso. Cheguei no hotel por volta de 12h e realmente a tal da conta veio: eu estava exausta e dormi até umas 18h. Depois de acordar sem saber quem eu era e onde estava, dei uma volta próximo ao hotel pra comer algo e dar uma olhada no movimento.

No dia seguinte o plano era conhecer os templos. Só que o calor transformou a ideia num verdadeiro programa de índio! Aquele calor delirante, usando roupa comprida, aquela multidão.. gente, sério. Não rolou..

E na iminência de um divórcio, abortei os planos em Bangkok, voltei pro hotel e comprei uma passagem pra Krabi no primeiro horário do dia seguinte, rumo à praia.

E foi assim, que minha história em Bangkok não deu certo. É gente, montar roteiro tem dessas coisas: expectativa x realidade.

Como chegar

Bangkok é um dos principais hubs do sudeste asiático. Possui dois aeroportos grandes que recebem voos de diversos lugares do mundo.

O internacional oficial é o Suvarnabhumi (BKK), onde operam as grandes companhias aéreas mundiais e algumas locais. Se você vem direto do Brasil, provavelmente chegará por esse aeroporto.


O outro aeroporto é o Dom Mueang (DMK), onde operam as companhias aéreas regionais. Apesar de ser considerado doméstico, recebe voos internacionais também de países vizinhos, como Indonésia, Malásia, etc.

Os dois aeroportos são bem distantes um do outro e também da parte central da cidade. De carro, sem trânsito, normalmente leva em torno de 40 minutos entre a cidade e qualquer um dos dois aeroportos. Porém, como o trânsito de Bangkok é caótico, espere gastar 1:30h no mínimo, nesse deslocamento.

Saiba mais sobre a missão de sair / chegar dos aeroportos da cidade: Como chegar e sair dos aeroportos de Bangkok.

Quando ir

Todos os guias de viagem apostam no período entre novembro até fevereiro, como o melhor pra visitar a cidade. De fato, o calor é menos sufocante nessa época, mas há que se considerar também que é alta temporada. 

O importante a saber sobre o clima de Bangkok é que ele opera no modo "calor heavy" quase o ano todo.

dicas viagem bangkok

O período mais chuvoso, mas isso não quer dizer menos calor, ocorre entre maio e outubro. Mas mesmo nessa época, a chuva não chega a atrapalhar os planos de quem visita a cidade.

dicas viagem bangkok

Ou seja, Bangkok pode ser visitada o ano todo. O ideal mesmo é combinar sua visita com a melhor época do ano do destino final que deseja conhecer (considerando que Bangkok não é o seu destino principal).

Atenção especial aos feriados e datas festivas a fim de evitar transtornos tipo comércio fechado ou ainda multidões na rua, como é o caso do Songkran (o ano novo tailandês) que ocorre em meados de abril e tem duração de três dias.

Confira a lista completa dos feriados e datas festivas tailandesas aqui.

Como se locomover

Espere de Bangkok o pior trânsito possível. Muitos congestionamentos e aquela confusão que só asiático sabe fazer: carro, moto, ônibus, tuk-tuk, tudo junto e misturado.

dicas de viagem bangkok
 O caos

Alugar carro é loucura. Além da confusão no trânsito, dirige-se na mão inglesa. Se você não tem a manha, não é uma boa opção.

Táxi tem aos montes por todos os lados da cidade e é relativamente barato. O problema é que é difícil encontrar um taxista que aceite rodar com o taxímetro ligado. Todos querem fechar um preço antes e como você não conhece a cidade, nunca sabe se aquele valor é justo ou não. Outra dificuldade é a comunicação, pois muitos não falam inglês.

O Uber funciona na Tailândia sob as mesmas polêmicas que conhecemos aqui. Às vezes tá tranquilo, às vezes o governo tenta repreender. Mas funciona muito bem. Eu usei pra sair do aeroporto BKK e deu super certo, além de sair pela metade do preço do táxi. Outro aplicativo nesse estilo, muito popular por lá é o Grab Taxi.

Há quem considere também os tuk-tuks. Eles, assim como os táxis, estão espalhados por toda a cidade. O inconveniente é que para turistas são caros e ainda tem o problema do "golpe do templo fechado".

dicas de viagem bangkok
Tuk-tuks

Funciona assim: você quer contratar o tuk-tuk pra te levar em uma determinada atração. Daí você entra no tuk-tuk e vem o motorista gente boa e te diz que hoje aquele lugar está fechado, mas ele tem um lugar muito legal pra te levar. E aí ele te leva pra uma loja de ternos, de seda ou de qualquer outra porcaria e te faz perder seu precioso tempo pra comprar algo que não te interessa, mas que ele leva uma comissão.

Não que todos os motoristas de tuk-tuk façam isso, mas sempre há o risco.

Mas tem boa notícia também. A cidade conta com um sistema de metrô elevado, o BTS Skytrain, que não liga todas as partes da cidade, mas pode ser um muito útil pra fugir do trânsito.

Onde se hospedar

Bangkok é uma cidade que possui opções de hospedagem para todos os gostos e bolsos. E o melhor, com preços super atrativos. É em Bangkok que você vai encontrar aquele hotel 5 estrelas por um preço possível de se pagar. Mas é também cheio de hotéis furadas e por isso é muito importante pesquisar bastante pra fugir das roubadas!

Acredito que para acertar na escolha da região onde se hospedar na cidade o ideal é ter em mente qual o seu interesse na cidade e assim, se hospedar mais próximo daquilo que te interessa pra evitar o stress do trânsito caótico da cidade.

As principais regiões para hospedagem na cidade são:

- Riverside

A região que margeia o Rio Chao Phraya, o principal de Bangkok, é pra quem procura opções de hospedagem mais luxuosas. É aqui que grandes redes de hotéis bacanudos abriram suas filiais e junto deles há boas opções de restaurantes e entretenimento ao redor.

dicas de viagem bangkok
 Chao Phraya River

Quem fica hospedado nessa região tem como ótima opção de deslocamento o rio. Sim, em Bangkok o rio funciona como uma grande avenida e os barcos, muitos até do próprio hotel, fazem o transporte entre algumas regiões.

- Sukhumvit Road

Esse é o nome da principal via da cidade, que é acompanhada pelo viaduto da linha do BTS Skytrain.

dicas de viagem bangkok
É meio estranho, mas é assim mesmo!

Pra quem pretende conhecer a cidade por conta própria, sem depender tanto de táxis, pode ser uma boa opção. O comércio na região também pode ser um atrativo, pois conta com muitas lojas e alguns shoppings nas redondezas.

No quesito hospedagem, a região oferece desde hotéis 5 estrelas até albergues baratinhos e de gosto duvidoso. Tem pra todo mundo.

- Silom

É considerado o centro financeiro da cidade e possui fácil acesso ao transporte público da cidade.

Pra quem vai a negócios, o local é perfeito. Pra quem vai a turismo pode ser interessante também, já que além da facilidade do transporte público, não é uma região tão voltada pro turismo e com isso dá pra conhecer uma Bangkok um pouco mais original.

- Khaosan Road

A Khaosan Road foi por muitos anos considerada o reduto dos mochileiros durangos. Nada mais é do que uma pequena rua, com a noite caótica e cheia de coisas produzidas para turista ver.

dicas de viagem bangkok
A gente se encontra aqui!

Mas nos últimos tempos a coisa vem mudando. Com a fama, a região vem sofrendo uma tímida renovação e tem atraído hotéis, bares e restaurantes mais arrumadinhos e uma galera mais bacana (calma mochileiros, foi só força de expressão, eu também acho vocês bacanas! 😁)

A região de Banglamphu, onde fica a Khaosan Road, é muito boa para quem quer ficar próximo do rio Chao Phraya e dos templos sem precisar de carro ou grandes deslocamentos, já que fica a poucos minutos de caminhada dos principais. Mas não possui nada de transporte público.

Tem gente que torce o nariz pra região pois diz que é muito turística. Sendo uma turista, eu só vejo vantagens nessa condição. Tem muitas casas de câmbio com preços ótimos, várias agências de turismo que organizam passeios pra agilizar sua vida, comércio que funciona até altas horas da noite e aquele clima descontraído de quem está ali a passeio.

- As minhas hospedagens em Bangkok

Eu tive duas passagens por Bankgok. A primeira, quando cheguei e programei passar três dias na cidade e a segunda, quando precisei pernoitar pra pegar o voo de volta ao Brasil no dia seguinte.

Na primeira passagem, eu queria fazer o máximo de programas de forma independente. A ideia era fugir do trânsito caótico da cidade e não precisar ficar negociando com motorista de táxi que não liga o taxímetro e nem de tuk-tuk que aplica golpe. E entre o acesso ao metrô e a região da Khaosan, preferi esta última pois o que mais me interessou na cidade foi justamente a região dos templos e do Rio Chao Phraya que ficam bem próximos.

Pra escolher o hotel, preferi pesquisar opções na Soi Rambuttri, que é uma rua paralela à Khaosan,  bem mais sossegada que a vizinha famosa e cheia de restaurantes bonitinhos. 

O hotel que fiquei, o Rambuttri Village Plaza é simples, mas para uma estadia curta e com a reputação que a região tem de ter vários pulgueiros, achei ele ótimo. Gostei muito da localização pois estava a poucos passos da Khaosan mas distante o suficiente pra dormir uma boa noite de sono sem ouvir o barulho dos bares e da música alta que rola até tarde.

dicas de viagem bangkok
 Rambuttri Village

O quarto estava super limpo e o banheiro sem box, ou seja, toma banho e molha tudo. O café da manhã era no estilo tailandês: pães, frutas, sucos e muita comida nada a ver para os nossos padrões. Era servido junto com o café pad thai, arroz frito, frango e outras comidas bem pesadas que eram difíceis até de olhar logo pela manhã cedo! Mas tirando isso, que é normal lá, dava pra sobreviver de boas com pão e suco.

O wifi era bem fraquinho, muitas vezes nem funcionava. O ar condicionado também, mesma coisa. Mas com o calor infernal que fazia tive que reclamar na recepção pelo menos do ar condicionado e rapidamente eles mandaram um técnico que deu jeito na hora. Ponto pro hotel!

Ah, um outro detalhe, eles cobram um depósito de THB 1000 no checkin e depois o devolvem no checkout. Se você ainda não tiver trocado dinheiro, tem uma casa de câmbio bem na frente do hotel. A cotação não é das melhores, mas como eu estava super cansada da viagem, foi ali mesmo que troquei o dinheiro.

Para se hospedar no mesmo hotel, você pode consultar as tarifas e fazer sua reserva aqui.

Na segunda passagem por Bangkok, como era apenas um pernoite, escolhi um hotel próximo do aeroporto Suvarnabhumi pra facilitar a logística. Escolhi o BS Residence que me surpreendeu demais!

O hotel fica a 10 minutos de carro do aeroporto e eles possuem transfer incluído no valor da diária. O quarto é super limpo, espaçoso e possui uma varanda bem simpática. O hotel conta ainda com piscina e restaurante. O café da manhã deixou a desejar, era fraquinho e não primava muito pela limpeza (normal para a Tailândia). Pra um pernoite e pelo precinho camarada que eu paguei, valeu super a pena!
Para se hospedar no mesmo hotel, você pode consultar as tarifas e fazer sua reserva aqui

Para consultar outros hotéis na cidade, clique aqui. Mas lembre-se sempre de ficar atento às avaliações! 😜



Câmbio

Fazer câmbio em Bangkok costuma ser bem fácil. Por ser uma cidade muito visitada por turistas, a oferta de casas de câmbio é bem grande.

A moeda mais bem aceita é o dólar e eles preferem trocar as notas de maior valor. As notas de US$50 e 100 possuem uma cotação maior que as demais. Como o Bath Tailandês é uma moeda que certamente você só utilizará na Tailândia, sugiro ir trocando o dinheiro aos poucos, conforme os seus gastos.

Se você for usar táxi ou os transportes públicos pra sair do aeroporto em sua chegada , será necessário trocar alguma quantia por lá mesmo. Mas saiba que as agências do aeroporto não possuem a melhor cotação da cidade. Por isso sugiro trocar uma quantia pequena.

Se você for sair de Uber, melhor ainda. Deixe para trocar na cidade onde você encontrará cotações bem melhores.

Em Bangkok cartões de crédito são aceitos em hotéis, grandes redes de comércio (7 Eleven, Mc Donalds, Burger King etc). No comércio em geral eles sempre preferem moeda em espécie.

Atrações

Eu poderia dizer que Bangkok não tem nada pra fazer mas acho que eu apanharia por aí.. 😜

Então pra não fazer desfeita e poder carregar muitas fotos, escrevi tudo pesquisei antes de ir e que depois vi pessoalmente em outro post - O que fazer em Bangkok.

Dicas Gerais

Bangkok é uma cidade muito quente e sem muita cerimônia, portanto aposte em roupas leves.

Seu inglês não precisa ser um primor. Um inglês de índio e a língua universal da mímica resolvem o problema de comunicação.

Cartões de crédito nem sempre são aceitos. Tenha sempre dinheiro em espécie em mãos.

Quase todos os estabelecimentos possuem internet sem fio.

Os restaurantes não cobram 10% de serviço e nem tampouco eles esperam por gorjetas.

Para curtir todas as fotos da minha trip, acompanhe no Instagram em #reviajatailandia

*Data da viagem: abril/2017

Leia mais sobre a minha viagem para a Tailândia:

- Montando o roteiro de viagem pela Tailândia
- Informações importantes antes de ir para a Tailândia
- Como escolher o melhor voo para a Tailândia
- Como chegar e sair dos aeroportos de Bangkok
- O que fazer em Bangkok
- Dicas Gerais de Krabi
- Dicas Gerais de Railay Beach
- O que fazer em Railay Beach 
- Passeio de barco em Krabi: Quatro Ilhas e Hong Island
- Guia de viagem para Koh Phi Phi
- Onde se hospedar em Koh Phi Phi 
- As praias de Phi Phi
- Passeio de barco em Phi Phi Don


- Dicas Gerais de Ao Nang (em breve)


0 comentários:

Postar um comentário