02/07/2017

Guia de viagem para Phi Phi

2 comentários     
categories: ,

dicas de viagem phi phi informações roteiro
Encontrei mais um paraíso!

Se você está programando uma viagem pelo litoral da Tailândia, é quase inevitável incluir uma ida às famosas Ilhas Phi Phi, no Mar de Andaman, sul do país.

O destino, que ganhou fama internacional depois do filme A Praia do Leonardo di Caprio, reúne a combinação perfeita de praias paradisíacas, muitas baladas e uma boa estrutura para receber turistas do mundo todo.

Mas Phi Phi é um paraíso um pouco controverso. A descoberta do destino "bom, bonito e barato", atraiu milhares de turistas de todo o mundo, fazendo a ilha crescer muito rápido e de forma e desordenada. Soma-se a isso a tragédia de 2004, quando a ilha foi devastada por um tsunami. No processo de reconstrução da ilha, tudo (comércio, hotéis, moradores etc) foi se amontoando num pequeno espaço de terra que nem sempre garante ao visitante uma primeira boa impressão do lugar.

Mas não desanime! Quem vai para a Ásia precisa ter em mente que essa "desorganização urbana" faz parte do cotidiano deles. E pra não sair de Phi Phi com a impressão errada, recomendo se hospedar po lá pelo menos uns três dias pra poder explorar com calma os cantinhos especiais que as ilhas possuem.

Pra começar é bom saber que o arquipélago é formado por duas ilhas principais a Phi Phi Don e Phi Phi Leh. A única habitada é a Don, onde fica o píer, os hotéis, comércio e tudo mais. Em Phi Phi Leh, que não é habitada, fica a tão famosa Maya Bay (cenário do filme).


dicas de viagem phi phi informações roteiro
Para curtir todas as fotos da minha trip, acompanhe no Instagram em #reviajatailandia

A minha viagem

Estive em Phi Phi durante a minha passagem pela Tailândia em abril/2017. Como o foco da viagem era curtir as lindas praias tailandesas, seria um pecado não incluir Phi Phi nesse roteiro! E depois de passar cinco dias maravilhosos em Railay Beach, segui para Phi Phi, onde fiquei mais quatro dias inteiros (sem contar dia de chegada e de saída).

Dividi esses quatro dias da seguinte forma:
- Dia da chegada: cheguei na ilha por volta de 12:30h, então tive a tarde livre pra curtir uma praia.
- Segundo dia: livre pra ficar de bobeira pelas praias próximas e fazer um reconhecimento da ilha.
- Terceiro dia: passeio de barco em volta de Phi Phi Don.
- Quarto dia: passeio de barco para Phi Phi Leh.
- Quinto dia: saída de Phi Phi às 15h. Ainda deu pra curtir praia na parte da manhã.

Como chegar

Phi Phi é uma ilha que fica afastada aproximadamente 45km do continente e os principais pontos de partida pra lá são Krabi e Phuket. Como já disse em posts anteriores, a missão "como chegar em algum lugar" na Tailândia é uma coisa incrível! Funciona super bem!

Independente de onde esteja (Krabi, Phuket, Ao Nang, Railay ou qualquer outro lugar) o esquema é sempre o mesmo. Procure uma agência de turismo local e compre um ticket de ferry para Phi Phi no horário que melhor convier. Não é preciso comprar com antecedência, o valor é sempre o mesmo.

dicas de viagem phi phi informações roteiro
Horário e preço dos ferries

Essa dica vale pra todos os ferrys: fique atento com sua mala. Elas ficam armazenadas no convés da embarcação com livre acesso a todos os passageiros. Não deixe nada de valor de bobeira. Além disso, fique ligado também onde sua mala foi encaixada pra, na hora da confusão do desembarque, você não ficar perdido sem saber onde ela está.

Na chegada ao píer de Phi Phi é cobrada uma taxa de limpeza do Parque Nacional de Phi Phi, de THB 20 por pessoa. O pagamento é em dinheiro e pode ser feito aos fiscais que abordam os passageiros que desembarcam na ilha.

Como saí de Railay, vale a pena contar minha experiência a partir de lá. Quando fui comprar minha passagem, notei que o preço do ferry tinha variação entre as agências. Algumas vendiam por THB 450 e outras por THB 400. O ferry é o mesmo e não tem porque comprar o mais caro!

O embarque é feito em Railay West e como lá não tem píer, o ferry fica ancorado a alguns metros da praia. É preciso primeiro embarcar num long tail que leva os passageiros até o ferry (já incluído no preço da passagem).  Só não espere a ajuda dos barqueiros pra colocar sua mala no barco, aqui é cada um por si!

É preciso ainda chegar na praia com meia hora de antecedência e se apresentar ao pessoal da companhia, que irá entregar um adesivo que deverá ser colado na camisa. É este adesivo que autoriza a entrada no ferry.  

dicas de viagem phi phi informações roteiro
Galera na espera. A trilha de rodinha era minha 😂

A viagem tem duração de uma hora e meia. O ferry é bem confortável e conta com ar condicionado e lanchonete.

Quando ir

As ilhas Phi Phi ficam localizadas no Mar de Andaman, logo o melhor período para visitar a região é entre os meses de novembro a fevereiro, quando a probabilidade de chuva é menor. Só tem o inconveniente de ser alta temporada, que é quando os preços sobem e costuma ficar mais movimentado.

Nos meses de março e abril também chove pouco porém o calor dá uma apertada. A vantagem desses dois meses é o início da baixa temporada e possuir preços mais camaradas.


Nesses dois períodos que citei acima sempre espere uma pancada de chuva no fim da tarde. É bem típico da região e não chega a atrapalhar os planos praianos. Na verdade, no calorão da Tailândia dá até uma refrescada!

De maio a outubro é o período de monções no Mar de Andaman e a chuva costuma ser constante nessa região. O ideal é evitar a viagem nesse período pois a probabilidade de pegar chuva é muito alta. E vamos combinar, destino de praia com chuva é mega deprê!


Eu fui na segunda quinzena de abril e peguei muito calor. Dos quatro dias em Phi Phi, peguei apenas um dia meio chuvoso, mas que mesmo assim deu pra ir à praia por causa do calorão, e uma noite que parecia que o céu ia desabar de tanta chuva. Mas no dia seguinte o céu já estava limpo de novo.

Onde se hospedar

Esse é um tópico que merece um pouco de atenção pois é um dos itens fundamentais para o sucesso da sua experiência na ilha. Digo isso porque Phi Phi é uma ilha muvucada, rola festa todo dia e nem sempre a aparência das ruas é das mais legais. Além disso, a hospedagem é mais cara do que em outros destinos tailandeses e nem sempre entrega a qualidade que deveria.

Mas calma, pra tudo há uma solução! É possível sim ter ótimas experiências de hospedagem em Phi Phi, a minha por exemplo foi muito tranquila e não tenho do que reclamar.

Por isso, escrevi um post separado, onde detalho mais o assunto e dou mais dicas sobre o tema: Onde se hospedar em Koh Phi Phi.

http://www.booking.com/searchresults.html?city=900040301&aid=1256661&no_rooms=1&group_adults=1


Como se locomover

O centro de Phi Phi é formado basicamente por algumas ruas principais e dezenas de becos por onde transitam pessoas do mundo inteiro. Em alguns momentos de pico, o movimento na ilha chega a impressionar!

Não há carros e motos são proibidas de transitar pelas ruas principais. Ainda bem, porque se naquela confusão de gente ainda colocassem motos, seria o caos! Espere apenas um trânsito intenso de carregadores de carga, que passam o dia inteiro gritando "pí, pííí" pra todo mundo sair da frente! Eles são chatos, loucos (jogam as carroças em cima de você) mas no final é até engraçado!

dicas de viagem phi phi informações roteiro
Rua dos barzinhos em Phi Phi

A boa aqui é caminhar por entre esse emaranhado de becos, se perder e se achar várias vezes.. Mas como o centro da ilha é pequeno, rapidinho você entra no esquema.

Pra quem se hospeda em outras regiões da ilha, não dá pra ir pra vila andando. Será preciso sempre pegar um barco para se deslocar para o centro. Geralmente os hotéis possuem barcos particulares que fazem o trajeto até a vila em horários predeterminados. Mas caso seja necessário, os barqueiros locais também fazem esses transfers mediante pagamento.

dicas de viagem phi phi informações roteiro
Tabela de preços do long tail

Atenção meninas: zero formalidade! Chinelinho resolve tudo por lá! No máximo, forçando muito a barra, uma rasteirinha pra ir jantar num lugar mais bacaninha (que nem sei se tem 😂😂).

O que fazer

O carro-chefe de Phi Phi é a combinação praia + festa. Mas isso não quer dizer que você seja obrigado a curtir as duas coisas juntas. Você pode ir numa vibe só praia também, que dá super certo.

Outros clássicos de Phi Phi são as massagens e tatuagens. Uma casa e um estúdio a cada passo que você der!

Numa pegada mais esporte dá pra fazer passeio de caiaque até Monkey Beach. Os mais corajosos  podem fazer um mergulho de cilindro, já que a ilha possui diversos centros especializados e a transparência da água nessa região é surreal de perfeita!

Praias

Phi Phi conta com diversas praias, todas com um mar cristalino, calmo e bem quentinho.

dicas de viagem phi phi informações roteiro
É o mar mais delícia que eu já mergulhei!

Apenas Loh Dalum e Long Beach (trilha de 30 min) são acessíveis a pé. Para todas as outras considere alguns transporte marítimo: barco ou caiaque (Monkey Beach).

Pra falar das praias de Phi Phi em detalhes e com muitas fotos, escrevi mais alguns posts:

- Praias de Phi Phi
- Passeio de barco até Maya Bay
- Passeio de barco em volta de Phi Phi Don

dicas de viagem phi phi informações roteiro
Se eu fosse você não deixava de ler os outros posts

E pra curtir o pôr do sol, vale a pena bater ponto todo dia em Loh Dalum. Certeza de momentos inesquecíveis!

dicas de viagem phi phi informações roteiro
O pôr do sol mais incrível que já vi!

Festas

Eu costumo escrever sempre sobre a vida noturna de um destino. Mas em Phi Phi como tem festa de dia, tarde e noite não convém se prender ao termo "noturno". 😆

A praia da bagunça é a Loh Dalum. De dia parece uma praia normal e estaria acima de qualquer suspeita se não fossem os vários corpos estirados na areia, tentando se recuperar da noitada do dia anterior.

Quando chega a tarde, alguns hostels iniciam os trabalhos festivos promovendo pool parties bem animadas. A que mais bomba é a do Ibiza Hostel. Fato!

dicas de viagem phi phi informações roteiro
Piscina do Ibiza bombando!

Já de noite a festa rola solta nos quiosques de praia, sempre acompanhada de shows de malabares com fogo. O bom é que não paga pra entrar, já que a festa rola na praia mesmo. Dizem que a bagunça termina às duas da manhã mas conheci um casal que ficou hospedado do lado de um desses quiosques e garantiu que a festa foi até as quatro (e claro, eles não conseguiram dormir).

dicas de viagem phi phi informações roteiro
Festa da praia

O centrinho da vila também bomba à noite. São vários barzinhos que ficam super movimentados e alguns tem até música ao vivo. A galera fica até altas horas tomando uns bons drinks ou ficam pulando de bar em bar, regados pelos tais buckets de bebidas, baratérrimos e nada confiáveis.

 Eu não bebo esse troço nem de graça! Medo!

A maioria desses barzinhos possui mesa de beer pong, um joguinho em que é preciso acertar uma bolinha de ping-pong dentro do copo no campo do adversário. Quem acertar, faz o outro beber um copo de cerveja.

dicas de viagem phi phi informações roteiro
A brincadeira é séria!

Outra festa popular em Phi Phi é a boat party. Alguns barcos organizam passeios, regados à música e bebidas (nem sempre confiáveis), que começam à tarde, passando pelos principais pontos de Phi Phi, pegando o sunset em algum lugar bacana e retornando no início da noite. É super fácil de comprar o ingresso pois o pessoal vende na rua principal.

Pra quem curte bagunça, Phi Phi é um prato cheio. Eu é que depois de certa idade fui ficando mais criteriosa (leia-se velha) com relação à festa e achei as de Phi Phi meio caídas, tipo micareta gringa. Mas de qualquer forma, estive lá na bagunça da praia e do centrinho todas noites, só pra não perder a viagem 😂

Um lugar que super me decepcionou foi o tal do Reggae Bar. Li que era o maior barato, que sempre tinha luta de Muai Thai, um ambiente descontraído e tal. Em todos os dias que estive lá não rolou nenhuma luta, a não ser turista bêbado fanfarrão que trocava uns socos pra ganhar um bucket, um ambiente super careta e chato e uns atendentes chineses que usavam máscara hospitalar pra falar com os clientes. Achei mega nada a ver com o lugar!

View Point

Pra quem estiver afim de curtir um visual do alto da ilha, a boa é subir até o view point. Mas preciso alertar, a missão é para os fortes! Pra chegar até lá, é preciso subir muitas escadas e naquele calorão de Phi Phi é fato que ao chegar ao topo você vai estar suando em bicas!

A propriedade é particular e a entrada é paga, THB 30 por pessoa. O local é bem organizado, possui muitos banquinhos pra descanso pós-subida e uma lanchonete pra tomar aquela água refrescante.

dicas de viagem phi phi informações roteiro
Phi Phi vista do alto

Muita gente prefere subir o view point no fim de tarde pra ver o pôr do sol. Ok, pode ser bonito também, nem duvido. Mas eu, depois de um dia inteiro de praia, não consegui encarar a escadaria de jeito nenhum! Pode assistir da praia que será maravilhoso do mesmo jeito, eu garanto! Além do mais, no fim de tarde, o local costuma ficar lotado!

Deixei pra ir de manhã na esperança que fosse mais fresco. Ledo engano, é quente do mesmo jeito! Mas pelo menos a luz para bater fotos estava mais legal.

Dicas Gerais

Há muitos caixas eletrônicos (ATM), mas na Tailândia é sempre melhor contar com dinheiro em espécie.

Em Phi Phi há muitas casas de câmbio e o valor varia muito de uma pra outra. Vale muito a pena pesquisar. Eu encontrei uma cotação muito boa no SBC com valor bem próximo ao de Bangkok. É uma casa de câmbio de cor roxa que fica em frente à 7 Eleven, do lado do Reggae Bar.

Os preços entre as 7 Elevens da ilha tinham variação. A mais cara fica em frente ao Reggae Bar. A mais barata fica próxima do mercado municipal.

Há diversas farmácia na ilha mas considerando a dificuldade de comunicação com os tailandeses e o fato de se estar numa ilha afastada do continente, recomendo levar sua farmácia de viagem.

Há várias clínicas para atendimentos emergenciais em Phi Phi que aceitam todos os seguros de viagem. E o mais estranho é que eu vi MUITA gente andando pela ilha enfaixada, remendada, de muletas, com curativos etc. Não me pergunte o porquê, isso pra mim é um mistério.. Suspeito das pedras pontiagudas nas praias.. Recomendo não entrar na estatística bizarra da ilha 😂

Leve repelente. Os mosquitos de lá são famintos e atacam sem dó.

Falando em animais, Phi Phi também possui super população de gatos.

Apesar de ter lido que viajar pra praia na Tailândia com mala de rodinha fosse perrengue, eu fui de boas. Em Phi Phi foi super tranquilo, zero perrengue (a não ser no hotel, que eu conto no post sobre hospedagem em Phi Phi).

Há polícia na ilha e até uma pequena delegacia. Super necessário porque senão a bagunça vira um caos.

Apesar da rígida política antidrogas do país e da presença da polícia em Phi Phi, as drogas são vendidas nos bares e na praia sem a menor cerimônia. Aliás, eu vi até o absurdo de um cardápio impresso sendo oferecido aos turistas, acredite se quiser! 😂


Para curtir todas as fotos da minha trip, acompanhe no Instagram em #reviajatailandia

*Data da viagem: abril/2017

Leia mais sobre a minha viagem para a Tailândia:

- Montando o roteiro de viagem pela Tailândia
- Informações importantes antes de ir para a Tailândia
- Como escolher o melhor voo para a Tailândia
- Como chegar e sair dos aeroportos de Bangkok
- Dicas Gerais de Bangkok
- O que fazer em Bangkok 
- Dicas Gerais de Krabi
- Dicas Gerais de Railay Beach 
- O que fazer em Railay Beach
- Passeio de barco em Krabi: Quatro Ilhas e Hong Island
- Onde se hospedar em Koh Phi Phi 
- As praias de Phi Phi
- Passeio de barco em Phi Phi Don

- Dicas Gerais de Ao Nang

http://www.booking.com/searchresults.html?city=900040301&aid=1256661&no_rooms=1&group_adults=1

2 comentários:

  1. Oi Renata, tudo bem? Gostaria de sua ajuda, Quero fazer igual a você, primeiro Railay, depois Phi Phi.
    Mas gostaria de ir para Phi Phi somente à tarde, tem outra opção além desse Ferry às 9:30.
    Ah, Depois de Phi Phi pretendo ir para Koh Lipe e Bangkok.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gustavo!

      O ferry para Phi Phi que sai de Ao Nang passando por Railay só tem um por dia e só nesse horário! Ele sai do píer de Nopparat Thara às 9h e passa em Railay às 9:30h.

      Se você for na alta temporada, pode dar sorte de ter horário extra. Mas aí é muita sorte mesmo! Trabalhe considerando sua saída de Railay pela manhã mesmo!

      Tem um ferry que sai do porto de Krabi às 13:30h. Vc teria que sair de Railay para o píer de Ao Nam Mao (15min) e conseguir um transfer até o porto (uns 30 min). Mas pela diferença de horário que é pequena quando se inclui a certa missão de chegar lá, talvez não valha tanto a pena. Avalie!

      No mais, te desejo uma ótima viagem! A Tailândia é muito legal!

      =)

      Excluir