09/07/2017

Passeio de barco em Phi Phi


Foi paixão à primeira vista

Quando pensei em me hospedar por 4 dias em Phi Phi, a minha intenção era justamente explorar a região com calma e com isso poder descobrir cantinhos especiais da ilha um pouco fora do comum, já que não esperava muito de Maya Bay e sua superlotação.

Foi aí que eu tive a brilhante ideia de alugar um barco pra dar uma volta em Phi Phi Don, a ilha principal. O problema é que eu não encontrava muitas informações sobre esse passeio e muito menos do que poderia encontrar por lá. Então eu fiz a coisa toda meio que no escuro, sem saber se ia dar muito certo. Até agradeço aos meus companheiros de viagem por toparem essa maluquice comigo! 😁

O passeio mais tradicional de barco em Phi Phi é o que passa pelos pontos principais como Maya Bay,  Bamboo Island e Monkey Beach. Pra quem tem pouco tempo, fazer apenas um passeio de barco é bom pra conhecer os principais pontos num dia só, além da vantagem de pagar a taxa do parque apenas uma vez. Mas como eu tinha tempo e disposição, resolvi fazer esse passeio fora do comum.

Também não achei a praia de Loh Dalum, que é a mais próxima da vila, lá essas coisas. Na real, depois que vi as saídas de esgoto na maré baixa, fiquei até com nojinho de mergulhar ali. Então passar o dia passeando de barco e conhecendo outras praias, na minha opinião é o melhor programa em Phi Phi.

Para curtir todas as fotos da minha trip, acompanhe no Instagram em #reviajatailandia

Como contratar

Contratar passeio de barco em Phi Phi é muito fácil. Basta ir até à praia de Ton Sai e procurar os barqueiros que ficam  sentados de bobeira esperando justamente os turistas chegarem.

A negociação é direta e vale a pena pechinchar. Inicialmente ninguém queria fazer o preço que nós queríamos pagar. Daí foi só virar as costas e sair caminhando que um dos barqueiros chegou dizendo que fechava o valor: THB 2800 para 4 pessoas por seis horas. O tempo é suficiente.

A boa é conseguir um barqueiro que fale um pouco de inglês. E acredite, a missão é quase impossível! Sem comunicação, o passeio fica prejudicado porque o cara não entende nada do que você pergunta, não sabe dizer o nome de nada. É um saco!

E pra piorar, pelo que entendi, na cabeça deles você está alugando o barco por x horas, então é você quem deveria dizer pra ele o que fazer, o que visitar, onde ancorar etc. Pra eles, aquilo ali não é um passeio onde ele deveria te levar nos lugares bacanas e tal. Ele alugou o barco e o tempo dele, simples assim. Se você quiser ficar as x horas parado em um único lugar, para o barqueiro não faz diferença (na verdade é até melhor que ele não gasta gasolina 😂).

Eu demorei um pouco pra entender isso e realmente achei que eles me levariam aos lugares bacanas sem que eu tivesse que pedir. Quando comecei a ver que não funcionava bem assim, rolou alguns atritos entre nós e o barqueiro. Então vá com a expectativa na medida certa e tenha em mente o que deseja conhecer, pra não passar o aperto que eu passei.

Mas tirando os inconvenientes, o passeio foi nota dez! 

 
Pins azuis - onde parei
Pins roxos - outras opções de parada
Pin vermelho - parada proibida

Wang Long Cave

Bem, seu eu tinha alguma dúvida se o passeio em volta de Phi Phi Don valeria a pena, a primeira parada já me deu um choque de realidade: o passeio seria fantástico!

O barqueiro já ia seguindo reto quando notei uma grande fenda na pedra, como se fosse uma entrada. Daí eu perguntei o que tinha ali, ele deu uma resmungada e apontou o barco na direção da fenda. E quando a gente se tocou no que estava descobrindo, não podíamos acreditar que ele iria passar direto pelo lugar mais legal de todos.

Hey man, bora lá!

Conforme fomos adentrando na estreita passagem, nos sentimos o Leonardo Di Caprio encontrado "A praia".

A Praia

Wang Long Cave é uma pequena baía linda, escondida entre as pedras e pouco conhecida, fica praticamente deserta!

Como o espaço é um pouco estreito, o movimento do mar dificulta um pouco a ancoragem do barco. Por isso o barqueiro parou o barco um pouco longe e fomos nadando até a praia. Pra quem tem pouco fôlego, nessa hora vale pegar o colete salva-vidas do barco e quando cansar de nadar, fazer uma cadeirinha, o que também é um luxo.

Olha o meu Leo Di Caprio ali! kkkk

O visual da praia é linda demais. Águas claríssimas, paredões rochosos enormes e um silêncio absurdo! E quando chegamos à areia encontramos um morador inusitado: um macaco solitário. Gente, que lugar incrível!

Até o macaco vem apreciar essa maravilha de lugar!

Sem dúvida essa foi a praia que mais gostei em Phi Phi, talvez até de toda a trip da Tailândia. Gostei tanto que quando fiz o passeio à Maya Bay, pedi pro barqueiro voltar lá novamente. 🙌

Monkey Beach

Pela sequência a próxima praia a ser visitada deveria ser Monkey Beach mas preferi passar adiante pois, além de já ter conhecido essa praia no dia que aluguei o caiaque, não curti a experiência com os macacos.

Quer saber como foi minha experiência em Monkey Beach? Leia em As Praias de Phi Phi.

Nui Bay

Seguindo adiante, a parada seguinte foi na praia de Nui Bay, a minha segunda queridinha de Phi Phi. Mais uma praia linda, com águas super claras e quase sempre vazia.

Alguns barcos chegam até a parar nela pro pessoal dar um mergulho mas não ficam muito tempo, com isso ela sempre fica super tranquila.

Nui Bay sendo linda

Quase exclusiva!

Loh Lana Bay

Depois de curtir um tempo em Nui Bay, seguimos para a próxima praia, a Loh Lana Bay.

O visual dela é incrível. É uma baía grande, cercada de muito verde e águas muito claras. Seria um paraíso perfeito mas na chegada já tive uma primeira visão esquisita. Do lado direito da baía há uma pequena comunidade com casas bem humildes, tipo uma favelinha. Mas até aí, tudo bem, nada demais, apenas estranho.


Comunidade local

Quando chegamos perto da praia a decepção foi total. A quantidade de lixo na areia era tão absurda que não tinha a mínima condição da gente descer do barco. Na foto não dá pra ver muito bem, mas eram milhares de garrafas plásticas, sacos pretos de lixo enormes e tudo mais que você possa imaginar. Nossa, foi mega broxante ver um lugar tão lindo e tão poluído!

Um paraíso quase perfeito

E o pior é que o barqueiro começou a insistir pra gente parar ali e mesmo explicando que não queríamos porque estava muito sujo, ele ficou de cara feia. Esse foi o segundo stress com ele.

Mosquito Island

Depois de Loh Lana Bay o barco faz a volta na ponta norte da ilha e segue em direção à Mosquito e Bamboo Island. Esse trajeto é um pouco demorado e entediante pois não tem muito o que fazer.

E pra piorar o barqueiro ainda nos deu a notícia de que Mosquito Island está fechada para visitação por tempo indeterminado. Pelo que pude entender, na nossa comunicação precária, é que essa é uma tentativa de proteção ao ecossistema da ilha, que estava detonado pela intensa exploração turística.

 
Só deu pra ver de longe mesmo

Bamboo Island
Bamboo Island é mais um lugar paradisíaco em Phi Phi. Muita gente faz esse passeio combinado com Maya Bay, porém as duas ilhas são bem distantes e só recomendo fazer isso em speed boats, que são bem mais rápidos que os long tails.

Pra ancorar o barco em Bambo Island é preciso pagar THB 400 por pessoa. Daí rolou aquele momento "muquiranagem" básico e não estava afim de pagar caro pra curtir praia. Até tentei desenrolar um "no pay" com o barqueiro mas não teve jeito, ele não entendeu ou não quis entender. 

O máximo que ele fez foi ancorar o barco a alguns metros de uma praia um pouco mais afastada da praia  principal e se quiséssemos podíamos nadar até a areia, assim como fizemos em Poda Island. Só que estava rolando uma correnteza meio chata e deu preguiça de nadar. Daí ficamos mergulhando em volta do barco mesmo e foi até bacana.

Mas pra quem conseguir um barqueiro mais desenrolado que o meu, do outro lado da ilha tem outra praia que fica deserta e não tem guardinha nenhum fiscalizando. Ali eu acho que rola um "no pay". 😁

Uma prainha antes da praia principal de Bamboo Island - super vazia

Continuamos a nossa volta na ilha, passamos pelo trecho onde todos os barcos ancoram. A cor da água é realmente linda, mas como estava muito cheio também, continuamos sem animar de pagar pra ancorar. Preferi seguir adiante e descobrir novos paraísos lindos e gratuitos.

Eu sei que foto de longe não favorece mas é o que temos pra hoje

Na volta de Bamboo Island, em direção à Phi Phi Don para continuarmos a volta na ilha, achei que o barqueiro deu uma cortada no caminho e com isso pulou algumas praias. Como eu não sabia se naquele trecho tinha praias ou não e tampouco conseguia me comunicar com ele, acabei não conhecendo essas praias. Só depois olhando no mapa é que vi que ele "pulou" algumas praias. 

Por isso que eu falei no início do post que é importante saber o que você quer visitar pra chegar com o serviço completo pro barqueiro, sem contar com a boa vontade (ou não) dele.

Loh Mo Dee

A próxima parada, já que o barqueiro pulou algumas, foi a praia Loh Mo Dee. Uma praia extensa, super sossegada que em nada lembra a bombação do centro de Phi Phi.

Sossego total em Loh Mo Dee

A praia é extensa e possui um bar/restaurante grande até, que fica um pouco mais recuado. Na beira, tem várias cadeiras pra utilização dos clientes. Pode ser uma boa ideia de lugar pra marcar um tempo, comer ou beber algo.

Ótima praia em Phi Phi

Reefs Bar

Saindo de Loh Moh Dee, passei por vários lugares interessantes, um deles é esse bar/restaurantes aí da foto.

Completamente isolado, o Reefs Bar tem uma estrutura super interessante, além de uma praia maravilhosa na frente. Não parei, mas achei que super a pena.
Amei esse lugar

Como a maré estava começando a baixar, ainda vi outras prainhas desertas sendo formadas. Talvez existam muitas outras que só aparecem na maré baixa.

Mais uma praia na Tailândia pra chamar de sua

Shark Point

A próxima parada não foi em praia mas sim num lugar muito legal pra fazer snorkel: o Shark Point.

É um recife bem próximo à praia de Long Beach, que na maré baixa dá até pra ir pra ir nadando e o nome é exatamente isso que você está pensando: sim, é point dos tubarões.

Antes de cair na água perguntei ao barqueiro se havia tubarões ali e ele me disse "only baby". Ok, lá fui eu.. nadei muito, vi várias coisas legais, até uma cobra-do-mar, mas nada de tubarão. Daí resolvi insistir mais e nadei para um outro lado que ainda não tinha ido e para minha surpresa encontrei um tubarão dos grandes!! Medoooo! O tubarão quando me viu, fugiu e eu comecei a gritar! 😂😂

Shark Point

Quis matar o barqueiro que me falou "only baby", já que tomei um baita susto com um dos papais que também ficam por ali! Mas eles são inofensivos, até porque o movimento de pessoas nadando diariamente ali é enorme. Mas que dá medo, dá sim!

Viking

E pra finalizar o passeio, já que ainda sobrou um pouquinho de tempo, pedimos pra ele ancorar em frente à prainha do Viking Resort, que além de gracinha, é pública, todo mundo pode ir.

A praia do Viking Resort

Essa praia também é acessível a pé, através da trilha de Long Beach.

Valeu a pena?

Super valeu a pena! Só não foi melhor porque eu não me preparei pro passeio e achei que o barqueiro saberia me levar nos melhores lugares. Se soubesse disso antes, teria feito um roteiro e conhecido outras praias linda de Phi Phi.

Mas ainda assim, fiquei muito feliz com o que conhecemos, foram lugares muito especiais, além de lindos, é claro! Até porque, como falei no início do post, a boa mesmo é sair pra curtir outras praias de Phi Phi porque Loh Dalum engana na maré alta, mas na baixa revela um lado triste da Tailândia: a sujeira nas praias.

Para curtir todas as fotos da minha trip, acompanhe no Instagram em #reviajatailandia

Leia mais sobre a minha viagem para a Tailândia:

- Montando o roteiro de viagem pela Tailândia
- Informações importantes antes de ir para a Tailândia
- Como escolher o melhor voo para a Tailândia
- Como chegar e sair dos aeroportos de Bangkok
- Dicas Gerais de Bangkok
- O que fazer em Bangkok 
- Dicas Gerais de Krabi
- Dicas Gerais de Railay Beach 
- O que fazer em Railay Beach
- Passeio de barco em Krabi: Quatro Ilhas e Hong Island
- Guia de viagem para Koh Phi Phi
- As praias de Phi Phi
- Passeio de barco para Maya Bay
- Dicas Gerais de Ao Nang (em breve)


0 comentários:

Postar um comentário