in

O que fazer em Bali

- - Nenhum comentário
Bali - a ilha dos Deuses! 
Coisa mais louca é escrever um post sobre o que fazer em Bali.. Cabe escrever um blog inteiro só sobre o tema, rs.. A Ilha dos Deuses tem tanta coisa pra ver e fazer que não tenho a menor coragem de dizer que isso aqui é um post completo com todas as informações sobre o que fazer lá e blá blá...

Aqui eu vou listar as principais atrações de cada região de Bali. Como eu já disse no post Dicas de viagem para Bali, o ideal ao montar o seu roteiro pra conhecer a ilha, é dividir a estadia entre as regiões que pretende visitar, porque o trânsito de Bali, acreditem, é coisa de louco!

Tendo essa noção do must go and see de Bali, monte o seu roteiro e permita-se se surpreender pelos encantos dessa ilha tão mágica que é Bali! 🙏

Kuta, Legian e Seminyak


Kuta, Legian e Seminyak são as regiões mais turísticas e populosas de Bali. Ficam localizadas bem próximas do aeroporto, o que faz delas uma das melhores opções de hospedagem na ilha pelas facilidades que proporcionam.


Kuta é um caso de amor e ódio. Tem gente que odeia a região e outros que gostam. Eu me hospedei lá e saí com uma boa impressão. Achei apenas uma região turística cheia de restaurantes, rede internacionais como Mc Donald's, Burguer King, vários hotéis de todas as categorias, bares, casas de câmbio, lojas maneiras e de tranqueiras e etc.

Estilo das ruas em Kuta
Tudo bem, talvez não seja a Bali tradicional que muitos sonham em conhecer mas esse é o desenvolvimento que o turismo traz para os lugares, fazer o quê?! 

Seminyak, apesar de ficar muito próxima de Kuta, tem uma pegada mais cool, descolada. E Legian é o vilarejo que fica entre as duas cidades, meio sem identidade própria. Você nunca sabe bem quando começa ou termina um deles.

Praia 


É bom ir com a consciência que a praia de Kuta e Seminyak (que são as mesmas, só muda de nome conforme o trecho) não são bonitas. Certamente você não atravessou o mundo pra ver aquela praia de areia escura batida e mar sem graça.

Praia em Kuta
O que vale muito à pena aqui é assistir o pôr do sol. Por estar do lado oeste da ilha, por aqui vê-se um dos mais bonitos pores do sol de Bali, com o sol se pondo no mar. Vale o show.

Vale o show!

Beach Clubs


Quem curte uma baladinha de dia em Seminyak pode e deve dar uma conferida nos descolados Potato Head e Ku de Ta.

Potato Head / Fonte: The Bali Bible
Outro barzinho de praia com uma pegada mais "humilde" mas que eu acho muito interessante é o La Plancha, pelo visual das barraquinhas tradicionais coloridas.

Eu apostaria nesse!

Noite


A noite da região bomba, especialmente durante a alta temporada. Na rua principal de Kuta há várias boates e bares com música ao vivo. É um do lado do outro, cada um competindo pra ver quem põe o som mais alto. Pra quem curte um lugar animado, com muita gente jovem e não liga pra música alta, vai curtir a noite de Kuta.

As boates são enormes e tem uma estrutura impressionante. Porém como a entrada é barata e geralmente inclui bebidas (duvidosas) grátis, é invadida por australianos fanfarrões. Se estive procurando uma zoeira nível hard, é uma boa pedida.

Boate em Kuta
Entendedores entenderão a piada interna 😁
Já em Seminyak o esquema é mais calmo e selecionado. Não tem a molecada australiana bêbada, os restaurantes são mais chiquezinhos e a boate La Favela é a mais famosa da região.

Península de Bukit: Uluwatu, Ungansan e Nusa Dua



A Península de Bukit é a ponta sul de Bali, que concentra as melhores e mais bonitas praias de Bali. Uluwatu é o lado mais descolado com vários restaurantes e lanchonetes moderninhas mas o comércio é bem espalhado e não dá pra ficar andando a passeio. Estar motorizado para conhecer a região é fundamental.

A região de Ungasan tem as praias mais bonitas mas é pouco ocupada e mais residencial. Há alguns condomínios de luxo por aqui.

Já Nusa Dua é a região dos grandes resorts, que ocupam terrenos imensos à beira-mar, muitas vezes até impedindo o trânsito de não-hóspedes pela areia.

Praias


Pra quem procura Bali como destino de praia e não se surpreendeu com as praias de Kuta e Seminyak, pode começar a se animar por aqui.

A praia mais badalada é Uluwatu, a meca dos surfistas na ilha, que além de linda tem um clima super descolado. Já praias como Green Bowl e Melasti Beach não são tão conhecidas mas são lindas e imperdíveis.


Como o tema é polêmico, pois eu vi muita gente falando mal de Bali nesse quesito, eu achei melhor escrever um outro post, onde eu falo entro em detalhes - As praias de Bali (em breve) - com muitas informações e fotos.

Single Finn


Esse é o bar mais descolado de Uluwatu, onde rola as festinhas mais badaladas com gente jovem e bonita. Localizado no penhasco de Blue Point, tem um vistão de frente pro mar, o que garante um dos pores de sol mais bonitos de Bali.

Eu cheguei a ir na porta mas o segurança, dispensando a boa educação, já foi puxando a minha mochila pra revistar, sendo que eu só queria olhar o cardápio que estava na porta pra decidir se ia entrar ou não. Depois dessa recepção amistosa, nem cogitei a possibilidade de entrar. Desci mais um pouquinho e encontrei um outro bar, com a mesma vista, super legal e cheio de gente bacana também. 

Então minha dica, não só aqui, vale pra qualquer destino, é não se prender no barzinho da moda. Vá onde se sentir à vontade.

Pura Luhur Uluwatu


O Templo de Uluwatu é um dos mais conhecidos de toda Bali. Também pudera, localizado sobre um penhasco a 70 metros do mar, com um vistão de tirar o fôlego, é daqueles lugares de visita obrigatória na ilha.

Uluwatu Temple
Foto: Mo Wu / shutterstock
Como na maioria dos templos, a entrada é paga e custa IDR 30k por pessoa. Na entrada é preciso vestir o sarong que eles emprestam. Aqui o alerta maior vai para os macacos que são experts em roubar objetos. Não deixe nada de bobeira.

O horário mais visitado é o fim e tarde, pra ver o pôr do sol. Nesse horário também rola a tradicional Kecak Fire Dance, uma apresentação de dança típica balinesa. O show custa IDR 100k.

Avião abandonado


Pra quem estiver de passagem pela área de Ungasan, vale a pena dar uma paradinha nesse lugar super curioso!

Simplesmente um avião, um Boeing 737, estacionado no meio do nada! Reza a lenda que um empresário o comprou em peças separadas e montou nesse lugar para fazer um restaurante, mas ninguém confirma, nem desmente a história. O fato é que o avião está lá abandonado.

Rende boas fotos e boas risadas!
A entrada e grátis e o visual é no mínimo curioso!

Garuda Wisnu Kencana Cutural Park


Essa é uma atração relativamente nova em Bali mas super interessante. É um parque cultural, localizado em Ungasan com 60 hectares de área ocupado por esculturas que remetem à cultura hindu. A maior delas, a Garuda Wisnu Kencana Statue, tem impressionantes 120m de altura! Além de ser super alta (é mais alta que a Estátua da Liberdade), é linda e pode ser vista de vários lugares de Bali.

O tamanho dela impressiona demais!
Fonte: The Jakarta Post
A estátua representa Wisnu, um importante deus da cultura hindu, montado em Garuda, o mais poderoso de todos os pássaros mitológicos.

O parque conta com uma estrutura completa com restaurante, lojinhas, espaço para eventos e apresentações. Para mais informações, visite o site oficial.

Jimbaran


É uma região bem próxima do aeroporto. É mais famosa pelos vários restaurantes especializados em frutos do mar localizados na praia, que diga-se de passagem não é lá essas coisas.

Há quem diga que os restaurantes dali valem a pena, comendo muito bem pagando pouco e há também os que dizem que é pegadinha de turista e que não vale a pena.

Na dúvida e na falta de tempo, eu não fui. Mas se você for, volta aqui e me conte. 😉

Ubud


Ubud está localizada na região central de Bali e portanto, não tem praia (mas não desanime). É considerado por muitos o centro cultural de Bali.


O centrinho de Ubud é uma região repleta de cafés, restaurantes, lojas de redes internacionais, inúmeros centros de ioga, várias galerias de arte e claro, templos tradicionais balineses. Portanto, ainda que seja uma região já bem desenvolvida turisticamente falando, é aqui em Ubud que é mais fácil se aproximar da real cultura balinesa.

Pra conhecer Ubud o ideal é hospedar-se por uns dias na região. De Kuta até lá, espere gastar umas 2h de viagem. E pra piorar, o trânsito dentro de Ubud é o pior da ilha (palavras dos motoristas locais).

Ubud Palace


Também conhecido como Puri Saren Palace, é na verdade a residência da família real balinesa. Localizada bem no centro de Ubud, parte da propriedade é aberta à visitação pública (entrada gratuita) e reserva ao visitante belas construções no estilo balinês, jardins e templos.

Ubud Palace
Outra atração local são os shows de dança típica que acontecem todos os dias às 19:30h e são disputadíssimos. O ingresso custa IDR 100k.

Ubud Market


O maior mercado de artesanato na ilha localizado bem no centro de Ubud é programa imperdível para os amantes de produtos típicos. Aqui se encontra de tudo e a palavra chave para comprar é barganhar sempre!

Ubud Market
O mercado é grande e um pouco confuso. É bom ir preparado com uma listinha do que pretende comprar pra não ficar perdido (eu fiquei, rs).

Eu falo em detalhes sobre este mercado e mais lugares bacanas em Bali no post - Compras em Bali (em breve).

Luwak Coffee


Para os amantes de café aqui está a melhor oportunidade para provar um dos cafés mais caros do mundo: o Luwak Coffee. Porque ele é mais caro? Porque sua produção é um processo totalmente artesanal e o café é colhido nas fezes de um animal local, o Luwak, que come o fruto do café. Essa "fermentação natural" do fruto faz com que o grão, depois de torrado, tenha um sabor todo diferenciado e apreciado pelos entendedores do assunto.

Eu não gosto de café mas passei na frente e vi que o lugar fica bem movimentado. Pra quem gosta da bebida, sem dúvida que vale a visita.

Monkey Forest


A floresta dos macacos fica localizada nos arredores de Ubud e a atração principal é claro, são os macacos que residem aqui. Eles estão bastante acostumados com a presença humana, então cenas de macaco subindo nas pessoas ou roubando objetos são comuns. A entrada custa IDR 80k por pessoa e além de observar os macacos é possível fazer caminhadas dentro do parque, que possui diversas esculturas e três templos hindu.

Sacred Monkey Forest
Eu particularmente não gosto de programa que envolva macaco pois já fui atacada por alguns na Tailândia e tenho medo de chegar perto deles. Porém, há quem goste. A recomendação para visitar o parque é não alimentá-los e jamais sorrir pra eles, pois mostrar os dentes no dialeto macaquês é um sinal agressivo.

Campos de Arroz


A plantação de arroz é uma atividade agrícola muito comum em Bali. Na região de Ubud é possível encontrar diversas plantações do tipo. Algumas, curiosamente, se tornaram atração turística, como é o caso de Tegalalang, Campunah Ridge Walk e Jatiluwih. Esse último foi considerado patrimônio da Unesco.

Tegalalang
De fato a paisagem é bonita, com aqueles terraços verdes e tal. Mas preciso confessar uma coisa: ficar subindo e descendo esses degraus debaixo do calorão de Bali não me animou muito não! Preferi sentar num barzinho, tomar uma cerveja e admirar a paisagem. 

Pra quem se animar, em Tegalalang é possível encontrar alguns dos famosos balanços de Bali, os ninhos e tudo mais que se tornou foto obrigatória de todo Instagram que passe por Bali.

Templos Hindus


Qualquer lugar de Bali é possível encontrar inúmeros templos hindus. Sério, são muitos por toda a parte. E em Ubud não é diferente. Os principais são o Goa Gajah, também chamado de caverna do elefante, o Gunung Kawi, que possui dez estátuas de sete metros de altura esculpidas na pedra e o Tirta Empul, um dos mais famosos de Bali.

Pura Tirta Empul
Com pouco tempo visitei apenas o Tirta Empul, o templo das águas sagradas. A entrada custou IDR 50k por pessoa com direito a pegar o sarong emprestado. Para entrar na água é preciso alugar um outro sarong, específico para esse fim (verde com uma faixa de amarração vermelha), que custa IDR 10k por pessoa. Não tente entrar na água com o sarong comum que os fiscais do templo vão chamar a atenção.

O ritual consiste em banhar-se nas fontes sagradas. Cada uma tem um significado e objetivo diferente. Porém não tem nada que te indique o significado de cada uma. Mas dizem que a graça só é alcançada se fizer o circuito completo, então por via das dúvidas, banhe-se em todas, ou melhor, quase todas. Algumas são proibidas, mas isso é fácil identificar pois logo se nota que ninguém entra nelas.

O banho é válido (lembra do calor de Bali) mas quando você não pratica a religião, não entende exatamente o sentido daquilo. Mas pra quem tem fé e quer emanar energias positivas, vale a experiência.

Cachoeiras


Outra atração da região de Ubud são as cachoeiras. Há várias pela região. A mais conhecida é a Tegenungan Waterfall, que tem 15m de altura e uma queda d'água bem forte.

Tegenungan Waterfall
Foto: www.balilocalguide.com
A entrada custa IDR 15k por pessoa e costuma ficar bem movimentada. Mas não espere uma cachoeira de água límpida pois o rio daqui tem uma coloração bem turva.

Outras regiões


Pensa que acabou? É ruim hein?! Eu avisei que Bali tem atrações pra passar pelo menos um mês na ilha! E é claro que aqui nesse post eu não consigo escrever sobre exatamente todas as atrações. Mas além das que falei acima separadas por região, seguem mais alguns lugares que são especiais e que valem a pena encaixar no seu roteiro.

Templos


Ainda na pegada templos hindus, existem alguns que não estão nas regiões que citei acima, mas para quem tiver interesse em se aprofundar na cultura hindu, vale a visita.

Pura Ulun Danu Bratan - Water Temple

Um dos templos mais fotogênicos de Bali é o Water Temple. Situado na beira do Lago Bratan e rodeado de montanhas, esse é um templo dedicado ao deus da água, o Dewi Danu.

Vale pela paisagem 

Tanah Lot

Localizado mais próximo do sul de Bali, na cidade de Canggu, esse é um dos templos mais famosos de Bali. Ele foi todo construído sobre um rochedo no mar e seu acesso só pode ser feito durante a maré baixa, pois quando a maré sobre ele fica completamente isolado.

Um dos templos mais fotografados de Bali

Mount Batur


Esse é pra quem curte aventura! O Monte Batur é um vulcão ativo localizado ao norte de Bali. A brincadeira aqui é fazer a trilha até o topo para assistir o nascer do sol.

Vistão panorâmico
Pra quem curte uma boa caminhada, a trilha, de nível de fácil a médio, tem duração média de 2h e vista recompensadora no final. Para contratar o passeio, procure as agências locais.


Bem pessoal acho que consegui passar tudo que eu queria mostrar como o "principal" de Bali. Vá para a Ilha dos Deuses com a tranquilidade de fazer aquilo que o seu tempo de viagem permitir e claro, o que tiver a ver com o seu perfil de viagem.

Aproveite e boa viagem! =)


Leia mais sobre a Indonésia

Nenhum comentário

Postar um comentário