in

Como escolher o melhor voo para as Maldivas

- - Nenhum comentário
Sonhando com esse paraíso?
Você finalmente vai realizar aquele sonho de grande parte de todos os turistas desse mundo: conhecer as Maldivas! E é chegada a hora de montar sua trip (comprar passagens, reservar hotéis etc). Mas na hora da compra, como fazer pra escolher um voo pra chegar até o outro lado do mundo?

Pode parecer complicado, mas não é. Se você estiver de viagem pelo sudeste asiático, certamente embarcará de algum país vizinho e daí as opções de companhias aéreas locais que operam na região é enorme. Além disso, os precinhos são super camaradas.

Mas pra quem inicia sua jornada aqui do outro lado do mundo, bate mesmo um pouquinho de medo na hora de fazer a escolha. Mas como eu já passei por essa missão, vou tentar te ajudar um pouco.

Procurando o voo certo para as Maldivas


Pra começar, eu acho fundamental definir qual é sua premissa principal. O que você prefere priorizar: tempo, dinheiro, conforto? Isso vai do perfil de viagem de cada um.

Para viagens longas e cansativas o que funciona pra mim é investir numa companhia aérea bacana, que ofereça um bom serviço. Afinal de contas, é férias né? E eu prefiro evitar certos perrengues pra chegar bem disposta no destino final tão sonhado!

Primeiro ponto a saber é que o aeroporto das Maldivas está localizado numa ilha vizinha à capital Malé e chama-se Aeroporto Internacional Ibrahim Nasir, o código IATA é MLE. Nas pesquisas de voo em eu sempre gosto de buscar por esse código pra não dar confusão! rs..

Um aeroporto-ilha
Malé passa longe de ser uma cidade grande, como as demais capitais asiáticas, portanto não há fartura de voos passando por lá. Com isso, os voos com saída daqui do Brasil costumam ter preços mais elevados.

Pra quem já está na Ásia, de viagem por outros países, cidades como Kuala Lumpur e Singapura possuem voos operados com companhias aéreas low costs com preços super convidativos. Por isso super acho válido combinar Maldivas com outro destino asiático pois é uma forma de baratear o custo das passagens e da viagem como um todo.   

Uma outra opção é combinar Maldivas com uma das cidades em que o voo faz conexão. Saindo do Rio, as companhias aéreas que possuem opções de voos com apenas uma conexão são: 

- Swiss: via Zurique  (11h + 10h).
- Lufthansa: via Frankfurt (11h + 10h).
- Alitalia: via Roma  (11h + 10h).
- Air France: via Paris (11h + 10h).
- Emirates: via Dubai (14h + 5h).

Dá pra perceber que todas essas conexões são em cidades super interessantes que valem uma escapada de alguns dias para, além de combinar mais de um destino na mesma viagem, esticar as perninhas para a longa viagem até a Ásia!  

Para pesquisar voos sem a interferência dos malditos algoritmos do Google, use o Ita Matrix: Como pesquisar passagens aéreas no Ita Matrix.

Lembrando que as opções de voo podem mudar de acordo com a disponibilidade de cada companhia aérea. 

A minha opção


A minha viagem pela Ásia dessa vez incluía dois destinos: Bali e Maldivas. As passagens para os dois destinos são caríssimas e quase que eu fico por aqui pelo Brasil mesmo! 😂 E pra piorar como sou daquelas que escolhe voo e o primeiro destino seria Bali, eu não queria encarar um voo com duas conexões logo na ida. Então, tive que descartar as companhias europeias e só tinha como opção a Emirates.

Nas minhas pesquisas, a passagem com a Emirates (Rio / Bali / Maldivas / Rio) era simplesmente impossível para uma reles mortal como eu. Mas como voar com eles sem vender um rim? 😓

A saída que encontrei foi ir para Bali via Dubai, com stopover de duas noites para descansar do longo voo e também conhecer um pouquinho da cidade. De Bali para Maldivas eu fui via Kuala Lumpur com companhias aéreas locais low costs: Malindo Air e AirAsia.

Na volta, ao invés de sair direto das Maldivas com a Emirates, eu voltei pra Kuala Lumpur com a AirAsia e peguei o voo da Emirates de lá. Com isso, o valor da passagem pela Emirates caiu quase que pela metade.

Eu sei que essa não é a opção mais confortável, mas diante do valor da passagem da Emirates saindo das Maldivas, acreditem, eu não tive outra opção. Era caro demais!

Pra saber mais leia em - Como é voar com a Emirates para Ásia e Como é voar com a AirAsia

Conclusão


A dica principal é essa: ao invés de pesquisar voos "diretos" para as Maldivas, pesquise também a combinação com cidades-hub como Kuala Lumpur, Singapura ou Bangkok como sendo destino final da passagem principal e combinar com voos locais com companhias low costs. Com isso é possível baratear a passagem e ainda incluir mais um destino bacana em sua viagem.

Na minha configuração, com muitas contas e pesquisas, a passagem saiu muito mais barata. Mas é preciso ter muuuito cuidado com essas low costs pois tudo é cobrado à parte (mala, assento, alimentação etc) e se não prestar atenção aquele precinho camarada no final das contas dá no mesmo do que em uma companhia aérea normal.

Se orçamento não for problema (amém!🙌) vá pelas companhias árabes - Emirates e Qatar Airways (essa vale mais pra quem sai de SP), "direto" para as Maldivas, que além de oferecerem combinações mais enxutas e um serviço de cair o queixo, oferecem opção de stopover gratuito para conhecer as cidades dos Emirados.

Apesar de muita gente torcer o nariz e achar tudo fake na terra dos sheiks, vale a pena sim conhecer um pouco de uma cultura tão diferente da nossa, além de admirar a grandiosidade das cidades construídas no meio do deserto.

Leia também - O que fazer em uma conexão de um dia em Dubai (em breve).

Um último alerta


Essa vai para os biriteiros de plantão ou então pra você que tá pensando em levar aquela garrafa de espumante top pra fazer um brinde com o mozão no paraíso: é terminantemente proibido entrar nas Maldivas com bebidas alcoólicas na bagagem. Nem adianta tentar porque eles pegam no raio-x e confiscam.

As Maldivas são um país muçulmano e dentre tantas coisas não permitidas, o consumo de álcool é mais uma delas. Mas não se preocupe, a proibição não vale para os resorts e o brinde lá estará garantido.

Os itens com entrada proibida ficam retidos pelas autoridades locais e podem ser retirados no momento da partida. Eu mesma tive um item apreendido (🙈 maloqueira!) e conheci pessoalmente a "prisão" das bebidas alcoólicas kkk.

Conto mais dessa história no post Dicas de viagem para as Maldivas.

Leia mais sobre as Maldivas
Dicas de viagem para as Maldivas
Onde se hospedar nas Maldivas
Maldivas no estilo econômico - vale a pena se hospedar numa ilha local?



Nenhum comentário

Postar um comentário