in

Passeio nos moinhos holandeses em Zaanse Schans

- - Nenhum comentário
Moinhos de (muito) vento
Hora de botar os compromissos holandeses em dia! Em mais uma das minhas passagens por Amsterdam resolvi finalmente dar um pulinho na vizinha Zaanse Schans, a cidade dos tão tradicionais moinhos holandeses.

Zaanse Schans é daqueles programas obrigatórios em qualquer visita à Amsterdam, afinal de contas reúne em único lugar um monte de tradições do país: moinhos, tamancos, queijos, vacas holandesas, vento e frio! Kkkk. Brincadeiras à parte, é uma opção de passeio super agradável que eu recomendo a todos.

Como chegar em Zaanse Schans


Chegar lá é muito fácil. De trem a viagem leva uns 20 minutos. Na Centraal Station basta pegar o trem com destino a Uitgeest e descer na estação Koog-Zaandijk. Atenção, não pode pegar o trem expresso para Uitgeest pois ele não faz paradas no meio do camimho! Depois de descer do trem, caminhar por uns 10/15 minutinhos até passar pela ponte e avistar os moinhos e a entrada da cidade. Não tem erro, é só seguir o fluxo de turistas.

Dá pra ir de ônibus também. A viagem leva em torno de 45 minutos e o ônibus deixa bem mais perto da entrada. Na Centraal Station, vá até o terminal de ônibus e pegue o ônibus 391 da empresa Conexxion. Mas sinceramente, achei a caminhada da estação de trem até Zaanse Schans bem tranquila e olha que eu estava quase esgotada por ter passado o dia anterior pedalando!

A vila e os moinhos


A vila em torno dos moinhos é uma graça, parece que saiu de um livro de conto de fadas! Tudo bonitinho, arrumado.. São várias casinhas que, em sua maioria, funcionam como pequenos museus, lojinhas, lanchonetes e cafés.

Caminhando por Zaanse Schans
Esperei pra ver se saía um dos 7 anões lá de dentro..
Depois do trecho das casinhas bonitinhas, começam os moinhos propriamente ditos. E se tem moinho, tem vento.. Prepare-se para a ventania!! Alguns são abertos à visitação e funcionam também como uma espécie de museu, onde o visitante pode conhecer o funcionamento de um moinho, suas utilidades e ainda subir até a varandinha onde as enormes pás ficam girando e tirar mais fotos bacanas lá de cima. A entrada custa em média 5€.

Moinhos
Mais moinhos

E até moinho sem pá!
São treze moinhos ao todo e apenas 4 são abertos à visitação. Fique atento para a data de fundação de cada um deles, estampada bem ao centro das pás. Quase todos datam de séculos atrás!

Mais um pouco da vila fofinha
E no final do passeio, se você der sorte (ou azar, depende do ponto de vista), a ponte vai fechar pra passagem de pedestres e carros e vai se abrir para a passagem de uma enorme embarcação. Coisas da Holanda..

Stop!

Vale a pena?


Zaanse Schans é um passeio bacaninha sim, mas achei que é daqueles passeios que você faz a primeira vez e tá visto, não precisa mais voltar.

Em toda a visita espere gastar em torno da metade do dia. Depois dos moinhos devidamente fotografados e da passadinha nas lojinhas de queijo e souvenirs, não há muito o que fazer.

Procure ir em um dia com boa previsão do tempo, se tiver sol melhor ainda. Não é um passeio pra dia chuvoso, já que é preciso caminhar a céu aberto o tempo todo.


**Data da viagem: junho/2016

Leia mais sobre Amsterdam e a Holanda
- Dicas de viagem para Amsterdam
- Onde se hospedar em Amsterdam
- Keukenhof: o incrível jardim de tulipas
- O que fazer em Amsterdam
- Passeio de bike em Amsterdam
- Coffeshops de Amsterdam (em breve)


Nenhum comentário

Postar um comentário