in

Dicas de viagem para Nassau

- - Nenhum comentário
Caribe e muitos navios
Quando se fala em Bahamas, o que vem logo à mente, além das belíssimas praias caribenhas, é o nome de sua capital, Nassau. E de fato, a cidade é o principal destino turístico desse pequeno país insular, formado por mais de três mil ilhas.

Um dos carros chefes do turismo em Nassau são os seus resorts. Aqui as grandes redes hoteleiras construíram filiais de impressionar qualquer um. Destaque para o Atlantis, um complexo de cinco hotéis e inúmeros bares e restaurantes (e muito mais) que foi inspirado na cidade perdida de Atlântida (que reza a lenda, ficaria por essas bandas).

Outro ponto alto de Nassau é que a cidade recebe vários cruzeiros por dia, o que garante à ilha uma movimentação enorme de pessoas. No fim do dia todo mundo volta pro navio e a vida volta ao normal.

Nassau não é exatamente o destino turístico que me atrai mas aconteceu de conhecê-lo então, bora compartilhar as informações!

Para conferir mais fotos dessa trip no Instagram, clique aqui ou procure #reviajajabahamas.


A minha viagem


Minha passagem por Nassau foi, digamos, um acidente de percurso, rs. Na verdade eu só passaria por Nassau pra pegar um voo da Copa para o Panamá mas a companhia aérea gente boa cancelou o meu voo e eu tive que ficar dois dias em Nassau esperando o próximo voo.

Como tudo na vida, o episódio teve seu lado bom e o lado o ruim. O bom é que aproveitei pra conhecer mais um destino (pena que o tempo não ajudou muito) e o ruim foi porque eu tinha compromissos aqui no Brasil que tiveram que ser adiados, mas no final, pelo menos o saldo foi positivo.

Leia mais em - Como é voar com a Copa Airlines - onde eu conto essa história.

Como chegar em Nassau


Não existem voos diretos entre o Brasil e as Bahamas. Para chegar em Nassau é necessário fazer conexão via Panamá (Copa Airlines) ou EUA (várias companhias).

Bahamas
Há quem considere a opção de chegar em Nassau via marítima, através de cruzeiros que saem da Florida (Miami ou Fort Lauderdale).

Melhor época para visitar Nassau


As Bahamas, assim como a maior parte do Caribe, possui basicamente duas estações: a seca e a chuvosa. A seca ocorre durante entre os meses de novembro a abril, coincidindo com o inverno no hemisfério norte, o que lá não chega a ser um problema pois ainda que seja inverno, as temperaturas continuam agradáveis.
Já o verão é mais complicado. A chuva vem com mais frequência entre maio e junho e a temporada de furacões rola oficialmente entre junho e novembro. Não quer dizer que se você viajar nessa época pra lá vai encontrar com um, mas a probabilidade é alta pois as Bahamas sempre sofrem com esse fenômeno.

Eu fui no início do mês de março e não dei tanta sorte assim. Um dia antes de chegar às Bahamas, rolou uma tempestade super forte na Costa Leste dos Estados Unidos (mais pro alto, em Nova Iorque, Chicago e tal), daquelas que fecha aeroporto, derruba casas, rola inundação etc. Com isso, acho que teve uma revolução climática ali naquela meiúca pois o clima ficou meio estranho nas Bahamas.

Nos dois dias que passei em Nassau o tempo ficou nublado, feio e chegou até a fazer frio. Nunca pensei que teria que usar casaco nas Bahamas! Mas todos os locais me disseram que esse clima é atípico para esta época do ano.

Como se locomover em Nassau


Em Nassau há transporte público bom que funciona bem por um precinho camarada e atende praticamente toda a ilha. Eu acabei não utilizando por que fiquei apenas pelo centro da cidade e consegui fazer tudo a pé.

Para chegar em Paradise Island, a ilha vizinha à Nassau existe uma ponte para carros. Pra quem estiver à pé, do centro de Nassau até lá saem barcos que custam US$4 a travessia.

Eu pretendia alugar carro para explorar a ilha mas como o clima não ajudou, achei que não valia a pena fazer o investimento. Sim, eu disse investimento porque alugar carro em Nassau é super caro. Nas pesquisas que eu fiz, alugar no aeroporto saía menos caro do que alugar no centro da cidade.

Onde se hospedar em Nassau


As Bahamas não são um destino de férias econômico e Nassau não foge à regra. A maioria das opções de hospedagem são em grandes redes de resorts que costumam ter preços elevados. Hotéis mais simples são poucos e ainda assim, os preços não são muito atrativos.

Se o seu orçamento não tem limite, primeiro diga amém! 🙌😆 Depois pode pesquisar por hospedagem nos super resorts de lá. Os principais ficam em Cable Beach e Paradise Island e contam com estruturas super completas de frente pra praias paradisíacas.

Seguem algumas indicações de resorts de cair o queixo!

- Atlantis
- Four Seasons
- Meliá Nassau Beach
- Grand Hyatt Baha Mar 
- Sandals Royal Bahamian

Já no centro de Nassau, os hotéis são menores e mais simples (mas nem por isso mais baratos). A boa do centro é que você não fica preso às dependências dos resorts e tem toda a infra de restaurantes, bares e lojinhas a poucos passos.

- Holiday Inn 
- Courtyard by Marriott Nassau 
 
Pra quem tem orçamento mais honesto (#tamojunto) pesquisando dá pra encontrar algumas opções mais em conta que cabem no bolso. Há alguns poucos hotéis mais simples e muitas opções de aluguel de casa / apartamento por temporada. Essa última opção é uma boa porque ainda dá pra economizar nas refeições.


A minha hospedagem


Como a minha hospedagem foi "patrocinada" pela Copa Airlines depois do papelão de cancelar o meu voo, eles nos alocaram no British Colonial Hilton localizado em Nassau Downtown.

O hotel segue o padrão da rede Hilton, com instalações bem confortáveis. O quarto que eu fiquei provavelmente era o mais simples mas mesmo assim, atendeu super bem as necessidades: limpo, equipado com ar, TV, frigobar e wifi funcionando super bem.

A localização dele é muito boa pois fica no centro de Nassau e dá pra fazer tudo a pé. Curioso também é que fica exatamente na frente do porto de cruzeiros, então é muito interessante observar a manobra desses gigantes a poucos metros e de camarote!

Além disso, o hotel conta com uma pequena praia particular, com estrutura de barracas e cadeiras disponíveis para os hóspedes.

http://www.booking.com/searchresults.html?city=-1543832&aid=1256661&no_rooms=1&group_adults=1

Se você quiser reservar o mesmo hotel em que me hospedei, clique aqui.

Caso você queira consultar outras opções de hospedagem em Nassau, clique aqui. Mas lembre-se sempre de ficar atento às avaliações, ok? 😉

O que fazer em Nassau


Destino no Caribe não tem muito mistério né? É pra curtir praia! Porém antes de ir pra lá, nas minhas pesquisas tive muita dificuldade em encontrar informações sobre as praias de Nassau. Me pareceu que o esquema lá é restrito basicamente a duas situações: a galera que vem de cruzeiro e passa um dia na ilha e só conhece o centro de Nassau ou quem se hospeda num super hotel com praia privada e por isso não sai pra explorar a ilha.

Como não sou turista de nenhuma das duas opções, me restou então dar uma pesquisada no Google Maps e no TripAdvisor pra descobrir praias que fossem interessantes. Saí daqui com o roteiro bonitinho.. mas, chegando lá com o tempo feio, ameaçando chover e o valor alto do aluguel de carro, a ideia de sair explorando a ilha perdeu um pouco o sentido e eu acabei ficando pelo centro de Nassau mesmo. O que foi uma pena, porque eu realmente achei que tinha coisa bacana pra explorar e que a ilha vai muito além do basicão que eu vi por aí. Mas nessa não deu, fica pra uma próxima.

Essa era a Nassau que eu queria ver mas não rolou - Goodman's Bay Park
A única praia que consegui visitar foi a Junkanoo Beach, que é uma praia pública bem próxima do centro da cidade, dá pra ir caminhando. Por causa dessa proximidade é também super movimentada, principalmente pelo fluxo de passageiros dos navios. Tem vários quiosques, galera animada e música alta rolando.

Junkanoo Beach - Sem sol fica sem graça
Trecho super disputado dos quiosques e do vôlei
Abaixo vou colocar o mapa que fiz na ocasião, marcando lugares e praias que eu queria visitar (obrigado São Pedro, pela chuva de cortesia 😒).


Importante ressaltar: não encontrei muita informação que deixasse claro se esses lugares que marquei possuem entrada pública ou privada. Caribe às vezes tem dessas coisas. Você vê aquela praia lindona e não pode entrar porque pertence a alguém ou a algum hotel.
 
Já do centro de Nassau eu posso falar com propriedade, rs. É ali, entre a Bay Street e o calçadão da praia, que fica o burburinho da ilha, onde desembarcam milhares de pessoas diariamente e estão localizados muitos bares, restaurantes, lojinhas de souvenirs, joalherias e tudo mais que atraia turistas.

Bay Street
Ainda nessa meiúca tem um mercado de artesanato bem grande, chamado de Straw Market, que possui muitos stands mas tudo muito parecido. Os vendedores são bem chatinhos e chamam o tempo todo, mas basta ignorar ou fingir que não está entendendo e seguir adiante. Caso queira comprar algo, negocie os preços pois o valor costuma cair pra menos da metade.

Como o movimento do centro rola por conta dos navios, quando eles vão embora, perto do fim de tarde, o centro da cidade morre! Boa parte do comércio fecha cedo e a região fica até meio deserta.

Nassau possui ainda outras atrações que são conhecidas mas que não envolvem praia. Por isso não me animei muito em conhecer, mas para quem interessar, segue:

- Pirates of Nassau: museu dedicado aos piratas que habitaram a região há muitos anos atrás.

- Queens Staircase: não me pergunte o porquê, mas essa é uma atração famosa de Nassau. Trata-se de uma escadaria e só.

Eu disse que era só uma escada!
- Fortes: pra quem gosta de história, Nassau possui três fortes (Montague, Charlotte e Fincastle) que contam um pouco da época da colonização e domínio inglês na ilha.

- John Watling's Distillery: essa vai pra quem curte tour de bebidas. Apresenta o processo de fabricação da bebida mais tradicional das Bahamas, o rum.

Violência em Nassau


Em algum momento de suas pesquisas você pode se deparar com a informação de que Nassau é uma das cidades do Caribe com a maior taxa de violência. Mas acredite, violência no Caribe é algo bem diferente do que vivemos aqui no Brasil.

Lá são registrados alguns assaltos e furtos à turistas. Mas nada de tão grave que impeça sua viagem ao destino. Eu fui, andei tranquilamente por lá e não me aconteceu nada e nem vi nada de estranho também. Perguntei ao motorista de táxi se Nassau era violento e ele chegou até a rir de mim.

Acho que aqui vale colocar em prática todas aquelas premissas de segurança básicas que se usa em qualquer lugar do mundo: ficar atento, evitar locais desertos, não ficar ostentando objetos de valores etc. 

Um ponto positivo é que vi muito policiamento na rua, o que dá uma boa sensação de segurança.

Dicas Gerais


A diferença de fuso para o Brasil é de duas horas a menos. Durante o horário de verão a diferença aumenta para três horas.

A voltagem é de 110v e as tomadas são de pino chato.

Esteja preparado para preços elevados em Nassau para tudo: alimentação, serviços, hospedagem etc.

O centro possui bastante opção de restaurantes, escolher um lugar pra comer é tarefa fácil. Também há opção de redes como Mc Donald's, KFC e Subway.

Os vendedores das lojas são muito chatos, insistentes e não te deixam à vontade. Estão sempre em cima.

Lembre-se de reparar no uniforme dos policiais de Nassau. Um luxo!

Não deixe de provar as cervejas locais, Kalik e Sands. Depois volte pra me contar de qual gostou mais.

Para conferir mais fotos dessa trip no Instagram, clique aqui ou procure #reviajajabahamas.

**Data da viagem: março/2018

Leia mais sobre as Bahamas
Montando o roteiro de viagem para as Bahamas
Dicas de viagem para Exumas
Passeio de barco por Exumas Cays
Passeio de barco por Elizabeth Harbour

Nenhum comentário

Postar um comentário