in

Passeio de Barco pelas Exumas Cays

- - Nenhum comentário
Trago surpresas! 💙
Nesse post vim contar pra vocês sobre o passeio mais famoso e tradicional das Exumas: um dia de barco pelas Exumas Cays! E fique ligado que esse passeio de barco é bem diferente de tudo aquilo que você já viu!

Conforme eu já havia explicado no post principal das Exumas, as Exumas Cays são formadas por um conjunto de 365 ilhas (uma pra cada dia do ano). Só que a maioria é particular e a gente mal chega perto. E outras, onde é permitida a visitação, tem algumas das atrações mais curiosas das Bahamas.

Exumas- Bahamas
Bora lá conhecer?

Para conferir mais fotos dessa trip no Instagram, clique aqui ou procure #reviajajabahamas.

 

Como contratar o passeio

 

Contratar o passeio pelas Exumas Cays é tarefa fácil pois como eu disse anteriormente, esse é o passeio mais tradicional do destino. O primeiro passo é preparar o bolso pois o passeio não é barato (nada nas Bahamas é). quando fui o valor do passeio estava US$200 dólares por pessoa, em dinheiro. Algumas agências não incluem no valor o VAT (um imposto bahamense de 7,5%), daí o preço final vai para US$215. Para pagamentos em cartão considere ainda o acréscimo de 3%.

Refeito do susto do valor do passeio, o segundo passo é fazer contato com as agências. O ideal é entrar em contato previamente pra saber sobre disponibilidade, confirmar valores e condição de pagamento, o que será oferecido de bebidas e comidas e até do tempo, pois em algumas condições climáticas os barcos não saem.

Abaixo o contato das operadoras que fazem esse e outros passeios de barco nas Exumas:
Four C’s Adventures – Exuma Water Tours - A Lala Rebelo fez o passeio por essa operadora e gostou porém achou o grupo grande demais (30 pessoas).
Sugar Adventure - São barcos menores, com número reduzido de pessoas (12 no máximo). Fiz contato e recebi um roteiro bem detalhado do passeio. Tinha achado super legal e ia fechar com eles. Porém, um dia antes do passeio mandei mensagem pra confirmar se haveria passeio por causa das condições climáticas e estou esperando a resposta até hoje. Com isso, tive que contratar outra operadora.
Coast Line Adventures - Também me responderam rápido com todas as informações detalhadas. Mas não cheguei a negociar com eles.
Aquadisiac - Costuma ter o valor mais em conta e respondem email super rápido. Acabei fazendo o passeio com eles e tenho algumas ressalvas a serem feitas (já vou falar).
Roberts Island Adventures - Não cheguei a fazer contato.

Algumas operadoras podem solicitar um pagamento prévio para garantir a vaga no passeio. Na noite anterior o capitão costuma confirmar se o passeio vai sair mesmo ou não. Caso o passeio seja cancelado por causa de condições climáticas, o valor é devolvido.

O barco costuma sair da ponta norte de Great Exuma, em Barratere, e dependendo de onde você esteja hospedado, pode ser bem longe. O bom é que todas oferecem transfer hotel/píer. Eu, mesmo estando de carro, preferi usar o transfer pois o local de embarque ficava a uns 40 minutos de onde eu estava hospedada e depois de um dia inteiro de passeio de barco, eu sabia que ia rolar uma baita preguiça pra dirigir.

Aquadisiac

 

Como a Sugar Adventure não me respondeu na véspera do passeio, eu acabei fazendo contato e me decidindo pela Aquadisiac. O Edmond, proprietário da empresa, responde emails com muita rapidez e logo me confirmou que havia vaga pro dia seguinte. Além disso, a queridona Lily do Apaixonados por Viagem, que estava lá nas Exumas no mesmo período, faria o passeio com eles também neste mesmo dia.

Aquadisiac
A Aquadisiac fica em Barratere e o pessoal nos buscou no hotel como combinado. O guia e o capitão foram muito atenciosos e solícitos conosco durante todo o passeio. A decepção fica por conta mesmo do que foi prometido e não cumprido.

A começar pelo que foi informado no email, no detalhamento do passeio, que estariam incluídas as bebidas + snacks. De bebida foi oferecido água, refrigerante (que eles chamam de soft drinks) e rum punch (que é qualquer coisa que estiver à mão misturada com rum) e nada de petiscos. Ainda bem que eu, precavida que sou, havia levado um sanduba e biscoito. Pra piorar, no final do dia o Edmond me deu um folder para divulgar o passeio da Aquadisiac e lá estava escrito que eles ofereciam cerveja, o que também não é verdade.

O que levar


Protetor solar reforçado. Pode levar também um chapéu (ou boné, viseira etc), só que aí tem que ter cuidado pra não voar quando o barco acelerar.

A agência costuma fornecer água e refrigerante. Se for beber algo especial, é melhor levar. Algumas oferecem também snacks ou conch salad (um prato típico à base de um molusco comum na região), mas aconselho não contar muito com isso e levar algo para beliscar. Na parada de Staniel Cay, é possível fazer uma pequena refeição.

Casaco leve, tipo quebra-vento. Em passeios de barco sempre rola um ventinho mais frio no fim do dia.

Câmera à prova d'água é uma boa.

Frutas e pães para comprar o amor dos porquinhos.

Se preferir, leve o seu próprio snorkel pra fazer o mergulho na caverna. Mas a agência costuma emprestar também (é bom confirmar).

O passeio 

 

Vista das casas de famosos


A primeira atração do passeio na verdade é um "view" das ilhas de famosos e milionários. São casas de cinema em ilhas paradisíacas de cair o queixo!

Uma das casinhas básicas de Exumas Cays
Mas é óbvio que o barco nem chega perto né? Muitas a gente nem vê a casa, só vê de longe o telhado, de tão exclusivas que são. O guia vai explicando qual ilha é de qual famoso e confesso que nem prestei muita atenção porque na real, o que me interessava era saber onde é que eu ia parar pra mergulhar naquele marzão lindo!

E eu - a louca - só queria saber como invadir a ilha dos outros 😀
A que me chamou mais atenção foi a ilha do David Copperfield, que funciona como uma espécie de hotel ultra exclusivo. Interessados, podem fazer suas reservas por aqui.

Nesse caminho das ilhas milionárias tem um momento que o barco para pra entrar numa caverna que eu não entendi muito bem a história. A parada é bem rapidinha só pra tirar algumas fotos mesmo.

Entrando na caverninha

Praia das Iguanas


Essa foi a primeira parada de praia! Oba! E aqui também tem início uma controvérsia. A maioria dos passeios informa que a praia das iguanas é na verdade uma ilha que dizem ter pertencido ao ator Nicolas Cage que, depois de descobrir quem eram os reais moradores da ilha, vendeu-a a preço de banana. Sim, essa ilha existe mesmo (já a história do ator, é o que contam, eu não sei se é verdade).

No entanto, há outra praia, em outra ilha que também é infestada de iguanas e segundo o nosso guia, esta seria mais tranquila pois fica mais vazia do que a famosa. De fato, a praia não estava muito cheia e deu pra curtir as iguanas numa boa.

Aqui quem manda são elas!

Era muita iguana numa praia só!
Lembro do guia ter nos dito que no final do passeio, haveria uma parada na tal ilha do Cage, porém passamos só de longe. Mais uma bola fora da Aquadisiac.

Major Cay - Pig Beach


Essa é a atração mais famosa das Exumas, quiçá até das Bahamas! Em Major Cay a praia é habitada por simpáticos porcos nadadores!

Reza a lenda que os porcos foram deixados nessa ilha e foram se procriando. À medida que as pessoas vinham de barco e alimentavam esses porcos, os bichinhos foram aprendendo a nadar para chegar mais perto dos barcos.

É uma experiência no mínimo curiosa e divertida. Imagina chegar numa praia e se deparar com porcos nadadores?! E preciso alertar, eles nadam super rápido!

Compre o amor de um porqunho! 💙🐷
Pra garantir o show, leve frutas e pães pra oferecer aos porquinhos (geralmente o pessoal da agência leva também). Se você não tiver nada pra oferecer, eles perdem o interesse rápido e vão embora atrás de outra pessoa, digamos, mais gente boa.

Espere encontrar a praia bem cheia, porque essa é a principal atração do destino. Mas não chega a ser um cheio insuportável, até porque os grupos não ficam muito tempo então sempre tem gente chegando e saindo.

Todo mundo quer nadar com os porquinhos!
Como não amar?
Divando no mar das Bahamas 😂
E antes que a patrulha ecochata venha dizer que isso é um abuso com os animais, eu digo que pelo o que eu vi, achei bem de boas. Os porcos vivem soltos, são (bem) alimentados diariamente, tem água doce à vontade para eles beberem e são todos identificados com numeração. O guia nos disse ainda que a população local tem o maior cuidado com eles no sentido de preservá-los, porque se os porcos sumirem, acabam os passeios. Ou seja, os porcos aqui são tratados como verdadeiros reis! 😂

Compass Cay - nadando com tubarões


Depois de me divertir muito com os porcos nadadores, chegou o momento que eu mais esperava desse passeio: o mergulho com os tubarões-lixa!

A morada dos tubarões
O ponto de mergulho fica em uma marina em Major Cay e a entrada custa US$10 por pessoa, independente se vai mergulhar ou não. Pra não pagar, só ficando no barco mesmo. Mas mesmo quem não quiser mergulhar, acho que vale a pena ir lá dar um conferida porque é muito curioso!

Os tubarões-lixa não possuem dentes e se alimentam através de sucção. Naturalmente são animais pacíficos que não apresentam risco de ataque. Nesse local eles já estão muito acostumados com a presença humana e não se importam com as pessoas nadando ao redor. Além disso, os funcionários ficam jogando pedaços de peixe fresco, então eles ficam mais interessados na comida do que nas pessoas propriamente ditas.

Eu fiquei o tempo todo da parada mergulhando com os tubarões até o guia chamar pra sair. É um experiência única que valeu muito a pena!

Aquele mergulho cheio de plenitude #sqn
Um tubarão carente
E para a patrulha ecochata: os tubarões ficam completamente soltos no oceano e são alimentados somente com peixes frescos.

Staniel Cay

 

A parada seguinte é na simpática ilha de Staniel Cay, mais precisamente no Yatch Club. O clube tem um restaurante muito legal, com várias fotos e objetos em geral que contam a história do local. Além de ser ponto de parada de velejadores do mundo inteiro, também serviu de base para algumas filmagens que foram realizadas por ali como Piratas do Caribe e 007 - Thunderball.

A sede do clube
Essa é a parada ideal pra comer algo. O restaurante do clube tem um cardápio acessível e os preços para sanduíches (uma opção rápida, já que a parada não demora muito) eram bem tranquilos.

Em Staniel Cay também tem vários tubarões-lixa, mas ao contrário de Compass Cay, não vi ninguém nadando com eles. Aliás os daqui eram bem maiores do que os de lá. De qualquer forma, o mergulho aqui não é proibido e pra quem quiser arriscar, é gratuito.

Por sua conta e risco
Olha eles ali
Prainha em Staniel Cay

Thunderball Grotto - Mergulho em um caverna


Saindo de Staniel Cay, seguimos para a Thunderball Grotto, uma caverna aquática que fica ali nas proximidades. Na verdade, o mergulho nem é tão complexo como parece. É preciso passar por uma fenda na pedra, que dá acesso ao salão da caverna que possui uma fissura no teto. Com isso, a luz que entra, dá um efeito todo especial dentro da caverna.

Seria mais uma parte incrível do passeio, se eu não tivesse fobia de mergulhar passando por debaixo de pedra. A sensação da possibilidade de ficar presa embaixo de uma pedra me paralisa. E pra falar a verdade, nesse lugar nem existe esse risco, é paranoia minha total, kkk!

A galera que foi amou, disse que foi lindo e que vale muito a pena. Eu, preferi ficar com meu medo dentro do barco - bobona!

Gente, até o bebê de boinha foi e eu não, kkk!

Sand Bar - Banco de Areia


Pra finalizar o passeio, foi feita uma parada em um banco de areia. Mas acredito que essa parada pode variar de acordo com o horário da maré e ocorrer ao longo do dia, por exemplo.

É muito legal parar no meio do oceano, numa ilha deserta com aquele mar azulão em volta! Realmente é uma experiência única! Aproveitei para caminhar, tirar muitas fotos e catar sand dollars.

Um banco de areia pra chamar de seu
Fechando com chave de ouro esse dia em Exuma
Aqui também achei que a Aquadisiac deu outra bola fora, pois ficou apressando a gente pra ir embora logo. Mal ficamos vinte minutos e o capitão começou a chamar. Eu queria ter aproveitado mais um pouco pra procurar alguns sand dollars. 😤

Só deu tempo de achar um sand dollar! Não fiquei rica!

Dicas Gerais


O passeio pelas Exumas Cays é muito legal. Porém um detalhe me deixou um pouco desapontada: a distância percorrida de barco é muito grande, com isso a maior parte do passeio é gasto nos longos deslocamentos. Acaba que o tempo "aproveitável" nos pontos de parada são curtos, em média 40 minutos. Eu via aquelas praias paradisíacas e dava uma dó de ir embora pro destino seguinte...

Esse passeio também é vendido a partir de Nassau, mas eu particularmente acho que não vale a pena. Primeiro pela distância, pois só de viagem de barco leva-se duas horas na ida e mais duas na volta. Se a partir de Great Exuma é corrido, imagina de Nassau?! Segundo porque o cancelamento do passeio por causa de más condições do mar são frequentes, já que é preciso navegar um grande trecho em mar aberto (deve balançar muito também).

Tenha em mente que não é um passeio barato e não tem como ser diferente porque só o custo com combustível pela distância percorrida deve ser alto. E você não foi até às Bahamas pra ficar de muquiranagem. Tá na chuva é pra se molhar! Faça o passeio!

Pra quem dispor de tempo e claro, orçamento, pode também se hospedar nos pequenos e super exclusivos hotéis das ilhas que ficam nas Exumas Cays. Além da exclusividade de ter um paraíso desses só pra você, pode também explorar com calma os outros lugares da região. Ou então, melhor ainda, é fazer como os sortudos que vivem em barcos e passam dias navegando por aquela região. Mas aí é papo pra outro estilo de vida né?

Para conferir mais fotos dessa trip no Instagram, clique aqui ou procure #reviajajabahamas.

**Data da viagem: março/2018


Leia mais sobre as Bahamas
Montando um roteiro de viagem para as Bahamas
Dicas de viagem para as Exumas
Passeio de barco por Elizabeth Harbour
Dicas de viagem para Nassau 

Nenhum comentário

Postar um comentário