13/06/2016

Montando o roteiro para a Sardenha

roteiro sardenha
50 tons de azul

Sardenha, Sardínia, Sardegna.. Montar um roteiro pra conhecer esta ilha paradisíaca localizada na costa oeste da Itália não foi das missões mais fáceis, pra falar a verdade, me deu um trabalhinho danado! Passei meses procurando todo tipo de informação e não encontrei informações muito concretas que me deixassem segura em relação às escolhas que eu estava fazendo para o meu roteiro. Confesso que em alguns momentos me senti até um pouco perdida! Mas fui me baseando por alguns poucos relatos, "estudando" o Google Maps e no final deu tudo certo.. Acredito que acertei nas escolhas que fiz!

Antes de montar um roteiro pra lá a primeira barreira que eu encontrei foi o tamanho da ilha: a Sardenha é grande pra caramba! Pra se ter noção, é a segunda maior ilha do Mediterrâneo. Qualquer deslocamento entre uma região e outra pode levar até umas 3h. Eu, que comecei achando que ia conhecer tudo em 12 dias, depois fui vendo que a missão era impossível (A Fabi do Loucos Por Viagem tem participação direta nessa "ficha caída"!). Então pra não chegar lá querendo conhecer tudo sem aproveitar nada, a solução que encontrei foi priorizar um dos lados da ilha e acabei optando pelo norte, onde ficam localizadas as regiões com praias mais interessantes na minha opinião.

Nota mental: tenho que voltar pra conhecer o sul da ilha pra me certificar desta última afirmação.

Um outro detalhe super importante. Apesar da Sardenha ser considerada um destino ultra chic, minha viagem foi no estilo (bem) econômico. Quem procura dicas da Sardenha de luxo, glamour.. Tóin! Bateu no blog errado! Primeiro porque não sou rica e segundo a ideia de "ostentação" não me atrai nem de longe (amém!).

Isso prova que é possível sim sonhar (e realizar) uma trip para a Sardenha. Mas o meu objetivo principal na série de dicas, que se inicia com esse post, nem é chamar atenção pro orçamento de cada viajante e sim divulgar as belezas naturais da ilha. Daí depois cada um escolhe em qual perfil se encaixa melhor. O importante é saber que tem pra todos os bolsos!

Depois de alguns pontos principais fechados (o budget, o tempo e a região a ser visitada) é hora de por a mão na massa!

Pra conferir fotos da viagem acompanhe no Instagram #reviajasardenha

Como chegar

Pra chegar à Sardenha é preciso fazer conexão ou um stopover em alguma das grandes cidades europeias e depois pegar outro voo com destino à ilha. A melhor opção seria Roma, claro, até pela curta distância. As principais companhias aéreas que operam na Sardenha são a Alitalia e Meridiana.

 Localizando a Sardenha no mapa

Mas você pode escolher qualquer outra cidade europeia. Eu mesma fiz o improvável: entrei na Europa por Amsterdam, onde passei uns dias, e de lá peguei um voo pra Alghero com conexão em Roma via Alitalia. Como programei essa viagem com bastante antecedência, consegui o trecho Amsterdam-Alghero com milhas Smiles (12.500/pessoa).

A Sardenha possui três aeroportos principais que recebem voos de várias cidades europeias. São eles: Alghero (AHO), Olbia (OLB) e Cagliari (CAG). Os dois primeiros no norte da ilha e o último no sul.

Portos e Aeroportos

Pra quem pretende conhecer mais de uma região da ilha, vale a pena entrar por um aeroporto e sair por outro. Eu por exemplo, entrei por Alghero e saí por Olbia, economizando tempo de deslocamento entre as cidades.

Pra ir da Sardenha até Roma, de onde partia meu voo de volta pra o Brasil, comprei uma passagem com a Meridiana Airlines, a companhia low cost local.

Outra opção pra chegar à Sardenha são os ferries. A ilha recebe embarcações vindas da Itália, França (inclusive Córsega) e Espanha com destino aos diversos portos que a ilha possui. Pra quem estiver de carro pelo continente e tiver tempo sobrando, avalie a opção. As companhias que operam os trechos são: Tirrenia, Moby, Corsica & Sardinia Ferries, GNV, Snav e Grimaldi Lines.

Quando ir

A Sardenha fica localizada no Mar Mediterrâneo e possui invernos amenos (mas ainda assim frios para o nosso padrão) e verões super quentes.

Acredito que o maior interesse em ir para a Sardenha seja pra curtir as praias, logo o ideal é visitar a ilha nos meses de temperaturas mais altas, entre junho e setembro. Há quem aproveite o início e o fim do calor nos meses de maio e outubro.

Eu fui no mês de junho e peguei apenas um dia nublado. De resto muito sol e calor! À noite, a temperatura caía um pouco e rolava até de colocar um casaquinho leve.

Montando o roteiro

Como disse acima, foi um pouco complicado decidir o roteiro pela Sardenha, primeiro porque eu queria conhecer tudo e depois porque tinha que excluir vários lugares lindos por causa da falta de tempo. Foi tarefa dolorosa!

Mas pensando em otimizar esses 12 dias de Sardenha, além de me decidir pelo norte da ilha, escolhi também montar base em três cidades diferentes, assim economizaria tempo de deslocamento entre as regiões.

E assim foram escolhidas Alghero, Cala Gonone e Palau. Com exceção de Alghero, as outras cidades foram escolhidas por intuição, mais pela facilidade de deslocamento para as atrações próximas do que por qualquer outra informação específica. Não encontrei nenhum lugar que indicasse "tal lugar é a melhor opção de hospedagem na Sardenha".

Minhas bases nos pontinhos vermelhos

Vou falar resumidamente de cada uma:

Alghero

Primeira cidade-base no meu roteiro na Sardenha, Alghero é uma cidade antiga, com forte influência catalã. Tem um dos principais aeroportos da ilha, o que me fez escolher ser a primeira visitada. Pensei que eu tinha muita missão no mesmo dia: sair de Amsterdam, voar até Sardenha, pegar carro na locadora, check in no hotel.. Se ainda tivesse que dirigir horas até algum outro lugar seria muito cansativo. De fato, o aeroporto próximo do hotel no dia da chegada foi salvador! (no post de Alghero eu conto o porquê!).

roteiro sardenha
Centro antigo de Alghero

Um outro motivo que me fez escolher Alghero foi a proximidade com a praia de La Pelosa, em Stintino, que é uma das mais tops da ilha. De Alghero até lá são 40 minutos de carro. E também a rota panorâmica até Bosa, uma estrada cheia de mirantes incríveis.

roteiro sardenha
Páreo duro com a Pacific Coast (Califórnia)

Pra explorar a região, além do dia da chegada, reservei mais dois dias inteiros.

Pontos de interesse:

- Stintino / La Pelosa
- Capo Caccia
- Grotta di Nettuno
- Estrada panorâmica até Bosa

Para ler mais sobre Alghero e região, clique aqui.

Cala Gonone

Minha segunda base na Sardenha fica no lado leste da ilha. Para chegar até lá foi preciso atravessar toda a ilha, numa viagem (linda) de 2:30h. De cara eu já sabia que Cala Gonone era uma cidade bem pequena e tinha dúvidas sobre sua estrutura (se ia ter restaurantes, barzinhos, lugar pra passear, fazer comprinhas etc). Mas sua escolha foi meramente estratégica pois meu maior interesse era o passeio de barco pelo Golfo di Orosei: um parque nacional que abriga diversas praias lindíssimas de mar azul-surreal, cavernas incríveis à beira-mar e com acesso feito somente de barco.

roteiro sardenha
 Em busca desse azul que dói o olho

Além do dia da chegada, reservei mais dois dias inteiros na região para ter uma janela caso o tempo não colaborasse com o passeio de barco (condições de tempo e do mar).

Pontos de interesse na região

- Golfo di Orosei
- Praias ao norte (Cartoe, Liberotto, Capo Comino entre outras)

Para ler mais sobre Cala Gonone e região, clique aqui.

Palau

Palau foi a última base montada na Sardenha. De Cala Gonone até Palau foram 2h de viagem. É uma cidade portuária de onde partem os ferries com destino à Maddalena e este foi o principal motivo de escolher a cidade como base: a proximidade com o arquipélago e a posição central na Costa Esmeralda. Assim, gastaria menos tempo nos deslocamentos pra conhecer a região. Além do que, Palau fica a 30 minutos do aeroporto de Olbia, que era meu aeroporto de saída da ilha.

roteiro sardenha
 Em algum lugar de La Maddalena

Também tive muitas dúvidas sobre a estrutura da cidade. Na verdade fiquei até com um pouco de medo pois cidades portuárias não costumam ser muito atrativas. Mas estando lá, pude constatar que todas as pequenas cidades de praia na Sardenha são muito parecidas no quesito estrutura. E Palau não decepcionou e cumpriu seu papel super bem: era bem simpática e foi muito fácil se deslocar pela região.

roteiro sardenha
 Tinha até feirinha de artesanato em Palau!

Em Palau, além do dia da chegada, reservei mais quatro dias inteiros para explorar a região da Costa Esmeralda.

Pontos de interesse:

- Arquipélago La Maddalena
- Santa Teresa Gallura
- Capo Testa
- Porto Cervo
- Golfo Aranci
- Bonifácio (Córsega)

Para ler mais sobre a Costa Esmeralda, clique aqui.

Mas além das cidades que escolhi, existem várias outras que também são super interessantes. Como disse acima, a impressão que tive é que todas são muito parecidas na sua estrutura: hotéis, restaurantes, barzinhos, lojinhas etc. Não existe exatamente um "melhor lugar pra se hospedar".  Com exceção de Porto Cervo que é outro nível, a maioria dos vilarejos são todos bacaninhas. Destaque para Golfo Aranci, Santa Teresa Gallura e Baja Sardinia. Não recomendaria Olbia, pois é cidade grande, trânsito, sinal, carros, buzinas.. tudo aquilo que eu quero fugir nas férias.

A Sardenha é um destino pra curtir mais o dia, então não tem muito que badalar à noite. Pra escolher onde montar base, o melhor mesmo é priorizar a proximidade do vilarejo com as atrações que deseja conhecer.

Hospedagem

Escolhido o roteiro, hora de escolher a hospedagem. Como a palavra de ordem, nesse momento de Euro nas alturas era economizar, optei por alugar apartamentos com cozinha compacta. Nem sempre fiz as refeições "em casa" mas em algumas situações com certeza a cozinha foi um super adianto. Os apartamentos são uma opção de hospedagem muito comum na região e não tem certas conveniências que um hotel pode oferecer mas também tem lá as suas vantagens.

roteiro sardenha
Vista da varanda do apê de Palau

Reservei tudo pelo Booking.com com bastante antecedência, assim consegui garantir ótimos preços. Li e reli as avaliações muitas vezes até me decidir qual propriedade atendia mais as minhas necessidades. É preciso ficar atento para alguns detalhes como por exemplo, a maioria das acomodações tipo apartamento não possuem ar condicionado (no calor é complicado dormir sem ar), a maioria não tem serviço de arrumação de quarto e algumas cobram pela reposição da roupa de cama/toalhas.

No post de cada cidade conto em detalhes as experiências que tive nos apartamentos em que me hospedei. Mas pra quem não segura a curiosidade, seguem aqui os links:

- Alghero: Residence Picalè
- Cala Gonone: Monolocali a Cala Gonone
- Palau: Le Gemme

Transporte 

A maneira mais prática de explorar a ilha é de carro. Além das distâncias longas, não vi nada que remetesse à transporte público por lá.

Aluguei meu carro na Hertz, com retirada em Alghero e devolução em Olbia. A boa é que a Hertz não cobrou taxa de devolução para localidades diferentes (muitas cobram) e ainda rolou um upgrade de categoria sem custos na última hora! A carteira de habilitação brasileira foi aceita normalmente.

roteiro sardenha
 Nosso companheiro em ação

Um alerta para quem costuma alugar carro usando o seguro do cartão: na Itália, as locadoras exigem a contratação de um seguro contra roubo, o chamado TP (Theft Protection). É importante entrar em contato com a administradora antes para se certificar das condições da cobertura nesse caso. Eu falei com a minha e eles já estavam cientes dessa obrigação para Itália. Neste caso a cobertura do cartão foi mantida, já que eu não tinha a opção de recusar a tal proteção.

Outro detalhe importante para rodar a ilha: GPS é indispensável. São zilhões de estradinhas e a sinalização nem sempre faz sentido para quem não conhece a região. Eu usei o Waze e deu pra rodar numa boa. Apenas na Maddalena e na região de Porto Cervo ele deu umas perdidas, mas nada grave.

A ilha tem algumas estradas principais, que são duplicadas e como eu disse acima, zilhões de outras menores, que são pistas simples. No geral as condições do asfalto são muito boas e não encontrei nenhum pedágio pelo norte da ilha. A sinalização também é muito boa, senti falta apenas da indicação do limite de velocidade. Nas estradas principais, o tempo todo avisavam que a velocidade era controlada pela polícia. Mas qual era o limite? Até agora não sei.. E até vi a polícia parando carros na estrada! Por isso é bom ficar atento..

A maioria dos carros na Itália são a diesel e possuem um consumo bem baixo. Tem bastante posto de combustível por todas as estradas, mesmo as mais roots. O diesel estava em média 1,30€/l e quase 100% dos postos é você mesmo quem abastece o carro.

Pra estacionar, no geral foi bem tranquilo. Mas eu visitei a ilha na baixa temporada, talvez na alta temporada seja diferente.. Aliás, lá o esquema de vagas é o seguinte: pintadas de branco ou amarelo são gratuitas. Pintadas de azul são pagas por hora, procure o parquímetro mais próximo, pague e coloque o recibo à vista no painel do carro. O pagamento pode ser feito em moedas ou cartão. Depende da "tecnologia" da máquina.

Internet

Eu já expliquei em outros posts que não tenho a opção de me desconectar durante as férias, preciso estar ligada 24hrs. Não fosse só pelo trabalho, acho mesmo que a internet facilita a vida de qualquer viajante pois você tem toda e qualquer informação na palma da mão: GPS, mapas, reviews, fotos etc.

Então como não podia deixar de ser, minha conexão na Sardenha ficou a cargo da Vodafone. O chip, foi comprado em Amsterdam e não me perguntem como, ele funcionou milagrosamente durante todo o tempo que estive na Sardenha. O sinal da Vodafone Itália é muito bom e funcionou em quase 100% dos lugares que estive na ilha.

Mas se você não encontrar um chip louco como o meu (nem o funcionário da Vodafone IT entendeu como ele estava funcionando) e estiver de passagem pelo aeroporto de Roma (Fiumicino), encontrei loja de três operadoras que vendiam chips pré-pago, chamados por lá de "rica-rica": TIM, Vodafone e Tre. O preço gira em torno de 20€, dependendo do plano escolhido. Pelo valor a ser gasto e pela facilidade que a internet irá proporcionar na sua viagem, não vejo motivo para não comprar um!

Dicas Gerais

A Sardenha é um destino escolhido basicamente por famílias com crianças pequenas e casais. A programação é de dia praia e à noite sair pra jantar em algum restaurante. Badalação zero.

Nas cidades que visitei, o comércio fechava para siesta. Entre 13h e 16h nada funcionava. Bati de cara na porta algumas vezes.

No geral as pessoas foram simpáticas e prestativas. Porém encontrar quem falasse inglês nem sempre era missão fácil. Basicamente, só italiano. Eu não falava uma palavra de italiano (agora falo duas ou três) mas consegui me virar..

Nas praias da Sardenha, diferente de outros destinos de praia da Europa, não rola nudismo. Talvez um ou outro topless bem tímido.

Tenha sempre um casaco leve no carro, daqueles tipo quebra-vento. O vento na ilha é impiedoso e final de tarde sempre bate um friozinho. Ou ainda, se for fazer um passeio de barco também será bem útil.

A água do Mediterrâneo é gelada. Uma toalha de praia ajuda a espantar o frio depois do mergulho. Quem não quiser levar daqui, os mercados de lá vendem toalhas de praia e bugingangas de todo tipo (cadeira, barraca, bolsa térmica, bóia e por aí vai).

A maioria das praias não possuem comércio (nada de quiosques, nem ambulantes). É importante sempre levar um kit de sobrevivência pra praia (comes e bebes).

Compras não é o forte do destino, a não ser que você tenha muita bala na agulha pra gastar nas lojinhas de Porto Cervo. Mas tem algumas coisas que são super tradicionais da Sardenha: o vinho, a cerâmica, muitas jóias de pedra marinha, o torrone (sim, aquele doce branquinho que a vovó adora) e souvenirs em geral, principalmente com a bandeira de lá, que é super diferente.

Pra conferir fotos da viagem acompanhe no Instagram #reviajasardenha 

Mais sobre a viagem à Sardenha

Alghero 
Cala Gonone
Passeio de Barco em Cala Gonone
San Teodoro   
Costa Esmeralda 
Arquipélago La Maddalena 
Passeio de barco em Maddalena 

**Data da viagem:  junho/2016


16 comentários:

  1. Olá Renata
    Achei ótimo seu seu post sobre a Sardenha! está me ajudando a planejar esta viagem ano que vem. Mas sobre a hospedagem, você acha interessante ficar em Hostel?
    Beijo
    Alexandra
    otanivirtual@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Alexandra!
      Fico feliz em saber que o post está ajudando a montar sua viagem! =)
      Então, eu nunca me hospedei em hostel (abafa!). Não por preconceito, pq sei que existem ótimas opções de hostel. Foi por falta de oportunidade mesmo! Se vc encontrar um bom hostel na Sardenha, não vejo problemas. O importante é estar lá! =)
      Caso precise de mais alguma informação, estou às ordens!

      Excluir
  2. Valeu Renata !! vou pesquisar mais e até posso te passar o que encontrei. Me disseram que os Hostels da Europa são muito bons. beijo e obrigada

    ResponderExcluir
  3. Olá, Renata, tudo bem?
    Você acha que compensa uma viagem de 4 dias pela Sardenha? Meu marido e eu passaremos 15 dias pela Itália em julho/2016 e coloquei a ilha no roteiro, porém estou na dúvida se vale a pena, devido ao tamanho da ilha e investimento financeiro.
    Parabéns pelo post, realmente não está sendo muito fácil encontrar informações sobre Sardenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Então, depende muito das regiões da Itália que vc está planejando conhecer. A Sardenha fica a apenas 30 minutos de voo de Roma mas não sei exatamente de que ponto vc partiria à ilha. Digo isso, porque para todo deslocamento gasta-se um tempo danado né.. check out hotel, ida ao aeroporto, 1 hora antes do voo, o voo, a chegada, a ida ao hotel, o check in, enfim.. perde-se muito tempo com tudo isso.

      Valer a pena, eu acho que vale se vc focar apenas em uma região, por exemplo apenas Costa Esmeralda. É um lugar lindo que com certeza enriquecem qualquer roteiro e rende altas fotos.

      Mas lembre-se que julho é alta temporada e a ilha estará bem cheia!

      Qualquer dúvidas estou à disposição!

      Boa viagem =)

      Excluir
  4. Olá, queridaça.
    Esses ano fiz uma trip Itália / França onde passei 15 dias na Itália com o seguinte trajeto: Milão (2) Lago di Como (uma tarde), Verona (uma tarde), Veneza (3) dias, Treviso (1 tarde), Cinque Terre (3), Lucca (manhã), Pisa (tarde), Florenca (3), Siena (manhã), San Gimignano (tarde), Roma (3). Dessa vez pretendo fazer Nápoles (1), Sorrento (2) Herculano (manhã), Pompeia (tarde), Capri (1), Ravelo, Positano, Amalfi e Salerno (2). Entro na Sicília e termin, em 7 dias minha trip em Palermo. Queria ver contigo se é mais jogo fazer sardenha de cagliari a olbia ou de olbia a Cagliari pra depois voltar pra Roma de volta ao brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alexandre,

      Entre Olbia e Cagliari, a ordem dos fatores não altera o produto. As duas cidades possuem aeroportos grandes com muitas opções de voo. Então para ir até a Roma, pode escolher qq um dos dois.

      Consulte os horários de voos que melhor se encaixam no seu roteiro. Acho que essa é a chave pra decidir qual sentido será melhor.

      Boa sorte e boa viagem!

      Se precisar de mais alguma ajuda é só falar.

      =)

      Excluir
  5. Boa noite, Renata!
    No final de agosto passarei uma semana na Sardenha e seu blog está sendo super esclarecedor para o meu roteiro! :)
    Gostaria de saber quais passeios você acha que eu deveria priorizar, tendo em vista o pouco tempo que terei na ilha.
    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bruna,

      Desculpe a demora, estava viajando e voltei só ontem!

      Bem, o programa principal na Sardenha é curtir praia, não tem muito mistério. Qualquer praia que vc for com certeza será muito top.

      Dois passeios que eu acho que são bem bacanas são os de barco em Cala Gonone e em Madalena. Mas isso dependerá também da região onde vc vai ficar, já que a ilha é muito grande e com pouco tempo grandes deslocamentos podem não valer muito a pena.

      No mais, te desejo uma boa viagem! Se tiver alguma dúvida, só falar!

      =)

      Excluir
  6. Amei suas dicas. Valeu a pena!! Vou mostrar pro meu marido ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Zeina!

      Que bom que gostou! Se pintar alguma dúvida, é só falar! =)

      Excluir
  7. Olá Renata! Que ótimas suas dicas, de tudo que pesquisei na internet foi o que mais me ajudou. Então, estou planejando passar 5 noites na sardenha, chegando pelo aeroporto de Olbia e como meu tempo é curto, pensei em ficar todo o período em Palau, o que me permitirá conhecer La Maddalena, Santa Teresa Gallura, Golfo Aranci e Bonifácio. Mas a minha pergunta é: preciso mesmo alugar um carro para conhecer essas cidades? Não existe nenhum tipo de transporte público? O detalhe é que o meu vôo chega à noite em Olbia, então terei que ir até Palau à noite, isso parece ser uma missão se não estiver de carro. Confesso que dá um friozinho na barriga ir pra lá com tão poucas informações. Bem, super te agradeço se puder me dar a sua opinião. Abraço! Sabrina.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Fico feliz que minhas dicas estejam te ajudando! Quando eu fui também encontrei pouca informação e fiquei perdidinha!

      Sua opção por ficar só em Palau e dali conhecer a região é ótima. Vc escolheu lugares belíssimos pra visitar!

      Sobre transporte público infelizmente não tenho notícias boas. Realmente não vi nada por lá! Nunca cruzei com nenhum ônibus, nem vi ponto, nada! Então se existir alguma coisa, com certeza não é nada regular e pra quem tem poucos dias acaba não sendo prático.

      E no seu caso ainda, que vai chegar no aeroporto à noite e precisará se deslocar pra outra cidade, é um complicador ainda maior!

      Uma sugestão é que você procure uma agência de turismo local e saber se alguém oferece algum tipo de transfer. Ou ainda perguntar no seu hotel se eles tem alguma indicação.

      Ainda assim, continuo achando que carro é a melhor opção. Ainda mais com pouco tempo.

      Espero poder ter te ajudado! Se pintar mais alguma dúvida, não hesite em perguntar!

      =)

      Excluir
  8. Olá Renata!
    Estou indo para Sardenha na próxima semana, amei suas dicas, são ótimas!
    Gostaria de impimir este material, como faço?
    Obrigada! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sueli,

      Que coisa boa! Vc vai amar, Sardenha é tudo de bom!

      Bem, pra imprimir vc pode apertar Ctrl + P em seu navegador ou ainda copiar o conteúdo, colar em Word e depois imprimir.

      Espero que vc faça uma ótima viagem!

      =)

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir