in

Escalando a Dunn's River Falls na Jamaica

- - Nenhum comentário
Welcome to Jamrock!
Uma das atrações mais famosas da Jamaica é a Dunn's Rivers Falls, uma cachoeira que deságua direto na praia!

Só por isso a cachu já valeria a visita né? Agora imagina que o programa aqui é escalar essa cachoeira desde a praia até o topo?! Pode parecer impossível mais acredite, além de possível, é muito legal!

Então vem comigo descobrir mais essa maravilha desse país encantador que é a Jamaica!

Para conferir mais fotos dessa trip no Instagram, clique aqui ou procure #reviajajamaica.

O parque


A praia e cachoeira ficam em um parque nacional, na cidade de Ocho Rios e possuem uma estrutura super bacana, que me impressionou até. A entrada custa US$20 por pessoa e dispõe de estacionamento, banheiros, muitos lockers, lanchonetes, mesas pra pic-nic, tirolesa, parquinho para crianças e até um mercado de artesanato. Tô dizendo.. o parque é super incrementado!

Além disso tudo tem a praia, que apesar de gracinha, fica sempre vazia pois o pessoal chega, se organiza em uma fileira, começa a subir a cachoeira e depois vai embora, sem aproveitar quase nada que o parque oferece!

Olha a cachu terminando na praia!
Praia na Dunn's River Falls
Isso acontece porque muita gente faz esse passeio por agência e aí o pacote vendido oferece sempre a cachoeira mais alguma outra atração (geralmente alguma praia paga da região). E daí que pra cumprir o tal roteiro, tudo é feito na correria. Isso acontece também com quem desembarca de cruzeiro que precisa fazer tudo na correria pra voltar pro navio.

O bom é que pra quem está sem pressa, pode aproveitar tudo isso numa boa, sem muita aglomeração.

Contratação de guia é necessário?


Um ponto importante a se destacar é que a contratação de guia pra subir a cachoeira não é obrigatória. A pessoa pode comprar o ingresso e subir a cachoeira sozinha. E na minha opinião, a contratação de guia nem é necessária porque é super tranquilo de subir sozinho. As pedras não são escorregadias, a pressão da água não é forte e pra quem tem um mínimo de noção de saber onde vai pisar, sobre brincando.

Agora se bater o pânico e achar que não vai conseguir subir sozinho, opte por contratar o guia. Avise na bilheteria que deseja subir com guia e eles se encarregarão de passar todas as instruções e te encaixar num grupo.

Os grupos são de aproximadamente vinte pessoas. Depois de passar algumas instruções e fazer algumas gracinhas, o guia organiza o grupo em fila indiana e de mãos dadas começam a subir a cachoeira. Vai criança, vai velhinho, vai todo mundo!

Eu particularmente acho essa ideia de subir de mão dadas pior, porque tira sua liberdade de movimento. Com a mão livre você tem mais equilíbrio, se apoia nas pedras e tem o seu tempo de dar o próximo passo. Mas enfim, é assim que eles fazem. Também acho impossível o guia dar atenção a todo mundo. O que ele faz mesmo é mostrar o caminho de uma forma geral e dar palavras de incentivo tipo "ahá-uhu".

A subida


Antes que você comece a pensar que subir a Dunn's River Falls é perigoso, escorregadio e tal, vou explicar em detalhes que não é.. a pressão da água é fraca e os guias locais sempre escovam as pedras pra tirar o limo.

Como eu fui por conta própria e não contratei guia, fiquei lá super de boas, curtindo a praia praticamente sozinha. Fiquei de longe só observando o movimento e em um intervalo dos grupos, quando a cachoeira deu uma esvaziada, resolvi iniciar a subida.

Início da cachoeira
O trecho de início da subida, chamada de "Tornado" (nome sugestivo né?) é o trecho mais íngreme e que de início eu até achei que seria difícil. Mas conforme eu fui caminhando devagar, analisando onde pisar, apoiando o pé com calma, vi que era super fácil.

E pra melhorar, no trecho  que parecia ser "impossível", porque além de ser super íngreme e parecer que a força da água ia derrubar, tinha esses apoios de ferro da foto abaixo. Não dá pra ver direito, mas tem uma criancinha nesse grupo.

Todo mundo levantando a mãozinha!
O trecho seguinte foi o que eu achei mais complicado pois passa por debaixo da estrada e daí o espaço entre o rio e o teto é bem estreito. Pra mim foi um pouco claustrofóbico, mas é mais maluquice minha mesmo do que qualquer outra coisa. Todo mundo (inclusive crianças e velhinhos) passaram de boas!

Passagem por debaixo da ponte
Passando a ponte se inicia o trecho mais legal, onde se formam várias piscinas e poços que, depois que passa o grupo de mãozinha dada, ficam só pra você tomar aquele banho delícia de cachoeira.

Olha o grupo subindo a cachoeira de mãozinha dada!
Esse último trecho, quando visto de longe parece íngreme demais e mais uma vez achei que seria complicado de subir. Mas quando cheguei perto vi que a pedra formava vários degraus e foi molezinha de subir!

Parece difícil mas é muito tranquilo!
Lembrando que durante todo o percurso há saídas para a trilha do parque. Assim, quem quiser desistir da subida, pode voltar pro parque sem maiores dificuldades. Mas não tem porque desistir, a subida é muito legal e a sensação de missão cumprida ao chegar ao topo também.
 
Missão cumprida!

Dicas Gerais


O parque funciona diariamente das 08 às 16h, em dias de cruzeiro até às 17h.

O pagamento do ingresso pode ser feito nas bilheterias em dinheiro ou cartão. O estacionamento é gratuito e o locker custa US$8. Na devolução da chave, eles devolvem US$3, então na prática, custa US$5.

Pra subir a cachoeira é indispensável estar calçado. Seu puder, compre sapatilhas de neoprene que são ótimas e são vendidas em todos os cantos da Jamaica por US$10! Dentro do parque também tem gente vendendo pelo mesmo preço.

A água da cachoeira não chega a ser gelada, apenas fresca. Porém depois de passar muito tempo na água, pode rolar um friozinho quando for sair. Se puder, leve uma toalha, pode te ajudar.

**Data da viagem: fevereiro/2018

Para conferir mais fotos dessa trip no Instagram, clique aqui ou procure #reviajajamaica. 

Mais sobre a viagem à Jamaica

Nenhum comentário

Postar um comentário