in

Montando o roteiro de viagem para Dubai

- - Nenhum comentário
Uma cidade pra se surpreender!
Dubai faz parte dos Emirados Árabes, uma federação composta por sete emirados, cuja a capital é a vizinha Abu Dhabi.

Conhecida pelo exagero das construções megalomaníacas comandadas por seus sheiks e o dinheiro do petróleo, Dubai poderia ser chamada de a Las Vegas do Oriente, é claro com as devidas restrições impostas pela religião islâmica.

Tem gente que vai e ama a cidade e outras que a odeiam. Eu particularmente sempre achei um destino interessante. É uma cidade grande, nova, bonita de se ver. Rola até uma praia bacaninha pra quebrar o clima urbano! É o que eu sempre digo sobre destinos turísticos polêmicos: o melhor a se fazer é ir lá e tirar suas próprias conclusões! 

E aí, pronto para começar a montar a sua viagem?

A minha viagem


Estive em Dubai durante a minha viagem para a Ásia, já que dessa vez escolhi voar com a Emirates (diga-se de passagem, péssima escolha. Leia em - Como é voar com a Emirates para a Ásia).

Na ida optei por fazer um stopover de duas noites pra descansar do longo voo Rio - Dubai (14h de voo) e ter um dia livre pra dar um rolé na cidade. Fiz programas leves, que não desprendiam muita energia, afinal de contas, eu ainda tinha que encarar mais 9h de voo até Bali no dia seguinte. Não conheci profundamente a cidade mas deu tempo de dar uma volta e ter uma boa noção de como as coisas funcionam por lá.

Na volta a conexão era longa, de 17h, com um pernoite perfeito pra descansar e encarar o voo de volta pro Brasil. Eu cheguei a programar uma saída pela região antiga de Dubai, que é próxima do aeroporto, onde eu estava hospedada, mas confesso que bateu preguicinha e resolvi ficar descansado no hotel pra encarar a batalha das 14h na classe econômica. 😁


Melhor época para visitar Dubai


Dubai fica no meio do deserto, por isso espere encontrar temperaturas altas e pouca incidência de chuva.

Mas é bom ficar de olho na época que vai visitar a cidade pois isso pode fazer toda a diferença na sua experiência. A alta temporada ocorre no inverno de Dubai, entre os meses de novembro a abril, quando as temperaturas são mais amenas.

O calor desértico aperta mesmo entre os meses de junho e setembro e acredite, um simples programa de caminhada ao ar livre pode ser uma tortura. Por isso, podendo evitar esses meses, é melhor.


Outro período que merece atenção é o ramadã, que na religião islâmica é uma celebração super importante. A duração do ramadã é de um mês e nesse período muitos estabelecimentos tem seu horário de funcionamento alterado ou simplesmente nem abrem. Podendo, evite também.

Eu fui em abril e achei a temperatura ótima. Não sei se porque peguei um dia de muito vento na cidade, então achei o clima bem fresquinho, tanto de dia quanto à noite. Por outro lado, como eu queria curtir praia, o excesso de vento atrapalhou. Mas o saldo final foi positivo.

Providências


Visto


Desde o dia 03/06/2018, cidadãos brasileiros não precisam mais emitir visto de turismo para entrar nos Emirados Árabes por um período de até 90 dias a cada 12 meses. A autorização é emitida na chegada ao destino, de forma gratuita. É preciso apresentar o passaporte, com pelo menos 6 meses de validade.

Comigo, tanto na entrada, quanto na saída, os agentes de imigração não fizeram qualquer pergunta. Aliás, mal olharam pra minha cara. Foi pegar o passaporte, carimbar e tchau! Atenção aqui vai somente para o fato de que o atendimento é um por vez, não podendo membros da família serem atendidos em conjunto.

Moeda e Câmbio


A moeda oficial dos Emirados Árabes é o Dirham (AED). Para consultar a conversão com a cotação oficial, consulte o site do Banco Central aqui. Mas geralmente a cotação é bem próxima de 1 AED pra 1 Real.

Aqui no Brasil é praticamente impossível comprar Dirham dos Emirados Árabes. O ideal é levar dólar ou euro e fazer o câmbio por lá. Porém não é tão fácil encontrar casas de câmbio em Dubai pois elas estão mais concentradas no aeroporto, nos shoppings, hotéis e no centro da cidade. Uma outra opção é sacar dinheiro em caixas eletrônicos.

Religião


Dubai, assim como os outros Emirados, segue a religião islâmica, com seus costumes e tradições bem rigorosos. No entanto, como Dubai é uma cidade mais globalizada, que recebe e onde moram pessoas do mundo todo, com as mais diversas culturas e religiões, a coisa toda flui com um pouco mais de flexibilidade.

As mulheres que não são praticantes do islamismo podem andar de roupa comum pelas ruas e biquíni nas praias (somente na praia). A recomendação é evitar usar roupas decotadas, que deixem o corpo muito à mostra.

Bebidas alcoólicas só podem ser vendidas e consumidas em hotéis e suas dependências. Demonstrações de afeto em público, como beijo por exemplo, também podem ser evitadas pra não causar polêmicas.

Seguindo essas precauções, tenho certeza de que sua passagem por Dubai, no que diz respeito à religião, será bem tranquila.

Idioma


A língua oficial dos Emirados Árabes é o árabe - uau! 😂. No entanto, como Dubai é uma cidade que recebe muita gente de fora, seja pra morar, fazer negócios ou turistar, o inglês é falado de forma bastante comum nos hotéis, restaurantes e lojas.

Como se locomover em Dubai


Dubai não é uma cidade de caminhadas. Para se deslocar entre as atrações turísticas da cidade é preciso estar motorizado, já que as distâncias são longas, as avenidas muito largas e o calor é extremo.

A boa notícia é que Dubai dispõe de um bom transporte público. O metrô atende a quase todas as regiões turísticas da cidade, inclusive o aeroporto, e é um boa opção para economizar e fugir de possíveis engarrafamentos.

Metrô de Dubai
As estações são novas, modernas e super limpas. Para usar o metrô, é necessário adquirir um cartão chamado NOL. Existem diversos tipos de cartão e o mais recomendado para turistas é o Red Ticket. Para mais informações, acesse o site oficial.

As passagens são cobradas pela quantidade de zonas que será percorrida (quanto mais zonas, mais cara a passagem). Por isso, para verificar qual a melhor opção se aplica no seu caso, recomendo que compre o cartão direto nos caixas da estação com os atendentes, que poderão te auxiliar a encontrar o passe ideal.

Táxi é um meio de transporte bastante utilizado na cidade e o valor das corridas costuma não ser muito caro. No entanto, os motoristas não gostam de usar máquina de cartão e só aceitam pagamento em dinheiro.

Ainda há a opção dos aplicativos Uber e o local Careem. Li alguns relatos de que o Uber seria muito mais caro que o táxi mas também li que em alguns casos o valor era praticamente o mesmo, com a vantagem de poder pagar no cartão (uma boa opção para quem tem poucas horas na cidade e não vai fazer câmbio). O concorrente Careem, além de carros particulares, está trabalhando em conjunto com o governo local e já inclui táxis comuns em sua plataforma.

Eu testei o Uber e o Careem e deu super certo. Os valores entre os dois aplicativos eram sempre bem próximos.

Quem pretende alugar um carro nos Emirados Árabes precisa providenciar a PID (Permissão Internacional para Dirigir). Nos Emirados Árabes dirige-se na mesma mão que nós, o que é um facilitador. As ruas estão sempre em ótimas condições e as placas são bilíngues (árabe e inglês). Ainda assim um GPS é indispensável.


Onde se hospedar em Dubai


Dubai possui uma rede hoteleira enorme e diversificada, com opções para todos os bolsos e gostos. Pra quem curte uma pegada luxo, esteja preparado para encontrar alguns dos hotéis mais luxuosos do mundo por aqui.

Os preços, assim como em qualquer outro destino turístico, varia muito em relação à alta e baixa temporada. Na baixa vale a pena cacifar os tais hotéis luxuosos por precinhos camaradas.

Já em relação à localização, ficar nas regiões turísticas facilita os deslocamentos e ajuda o orçamento no quesito táxi e Uber para aqueles que não pretendem alugar carro. As principais regiões são:

Orla de Dubai


Dubai é banhada pelas águas claras e calmas do Golfo Pérsico. Os hotéis com vista pro mar costumam ser mais caros é claro. Mas se estiver indo na baixa temporada, vale a pena tentar, porque não?

Em Jumeirah Beach, a maior praia da cidade, estão concentrados os hotéis mais luxuosos como o Burj Al Arab e o Jumeirah Beach Hotel. Tirando o conforto do luxo desses hotéis, a área conta com ótimas opções de entretenimento como bons restaurantes, centros de compras e claro a orla da cidade que tem um calçadão super bacana para uma caminhada.

Burj Al Arab - além de ser 7 estrelas é um dos ícones de Dubai
Outra opção é dar uma consultada nas quadras detrás, onde é possível desfrutar da brisa do mar e estar bem pertinho do metrô. Uma das poucas opções honestas na região é o Metropolitan Hotel.

Uma região de praia legal também é a Dubai Marina, que é super bem estruturada, tem um calçadão bacanérrimo pra caminhar e tem várias opções de hotéis e apartamentos para alugar. Ah, e tem acesso fácil ao metrô também.

- Hilton Dubai The Walk
Hawthorn Hotel & Suites by Wyndham JBR
Radisson Blu Residence

Já a região de Palm Jumeirah, a ilha em forma de palmeira, que também tem várias opções de hotéis e apartamentos para alugar, fica um pouco mais isolada e para chegar até o metrô rola uma certa missão (monorail + tram).

Atlantis The Palm
The Retreat Palm Dubai MGallery By Sofitel
Dukes The Palm, a Royal Hideaway Hotel

Downtown


Apesar de o downtown de Dubai estar diretamente ligado ao centro financeiro da cidade, a região é ótima para a hospedagem de turistas. Aqui se encontram várias atrações da cidade como o Burj Khalifa e o Dubai Mall, muitas opções de restaurantes e lojas, além de fácil locomoção.

- Ramada Downtown Dubai
Damac Maison Royale The Distinction
DoubleTree by Hilton Dubai - Business Bay

Aeroporto


Outra região da cidade que oferece inúmeras opções de hospedagem é a região do aeroporto. Pra quem tem pouco tempo na cidade e/ou voos muito cedo, é sem dúvida uma opção tentadora. A desvantagem é estar afastada das atrações turísticas da cidade mas isso é compensado pelo fato de estar perto do metrô.

Millennium Dubai Airport Hotel
- Flora Inn Hotel Dubai Airport


A minha hospedagem


Como disse anteriormente, minha passagem pela cidade foi rápida e pra completar meus dois voos de saída de lá eram cedo, então preferi ser conservadora e fiquei hospedada próxima do aeroporto.

Pra ir até a cidade é um pouco longe sim, não vou negar, até porque fui de Uber e gastei uma nota! Mas isso porque só tinha um dia e estava priorizando o conforto. A estação de metrô era super próxima do hotel e se eu tivesse mais tempo na cidade daria tranquilamente pra ficar usando o transporte público de boa! Era super perto também da região antiga de Dubai, então pra fazer passeios nessa área era até um facilitador.

O hotel da ida foi o J5 Hotels - Port Saeed. Hotel bom, estilo executivo, bem pra quem tá de passagem pela cidade mesmo.

O atendimento foi super solícito. O quarto era ótimo, bem espaçoso, limpo e com direito até a uma mini cozinha. A internet funcionou super bem.

Conta ainda com um terraço com piscina mas eu nem cheguei a ir lá ver! Nas proximidades tem restaurantes na rua e um shopping. Pra uma passagem rápida na cidade, super recomendo o hotel.

Já na volta, como a conexão era longa, o hotel ficou por conta da Emirates (o benefício do Dubai Conect oferecido por eles). O hotel é o Copthorne Airport Hotel, outro hotel estilo executivo perto do aeroporto pra quem está de passagem. Na real, acho que esse hotel só atende a Emirates e não faz reservas particulares. Mas a quem interessar, o quarto é bom, espaçoso, limpo e a internet funciona bem.

No andar térreo, além da fila de checkin que não acaba nunca, tem restaurante, lojinha de souvenir (a mais cara de todas) e várias joalherias!

Para se hospedar no mesmo hotel que eu fiquei, clique aqui. Para consultar outras opções de hospedagem em Dubai, utilize a caixa de pesquisa abaixo. Mas lembre-se sempre de ficar atento às avaliações, ok? 😉

Booking.com




O que fazer em Dubai


Dubai é um cidade voltada para o entretenimento. São inúmeras atrações, capazes de agradar a todos os gostos e bolsos.

Burj Khalifa - o bicho é alto, viu?
Por ter ficado pouco tempo na cidade, eu quis ser bem assertiva nas minhas escolhas do que fazer em Dubai e por isso estudei bastante o assunto, rs.

Vale a pena dar uma conferida na orla de Dubai - vai por mim!
Pra compartilhar esse tanto de informação que eu levantei e mais o que consegui visitar, escrevi um outro post - O que fazer em Dubai onde conto tudo com mais detalhes.

Roteiro em Dubai


Geralmente as pessoas que visitam Dubai estão em duas situações: tiraram alguns dias para conhecer a cidade ou estão de passagem rápida por causa de uma conexão. 🙋

Nos dois casos dá pra ser feliz e aproveitar bastante, pois como já disse, Dubai é uma cidade voltada para o entretenimento e tem opções pra agradar a todo mundo!

Pra conhecer o básico de Dubai dois dias são suficientes. Caso queira fazer passeios que tomem boa parte do dia (safári pelo deserto, salto de paraquedas etc), acrescente mais alguns dias pra fazer tudo com calma e sem correrias (no calor do deserto correr não é uma boa ideia).

Seguem duas sugestões de roteiros clássicos de Dubai:




Pessoal, só lembrando que esses roteiros são só uma sugestão, ok?! É possível montar inúmeras outras configurações. Isso vai depender do perfil e do interesse de cada um. Ah, e claro vai depender também do tempo disponível pra fazer a viagem né, que nunca é exatamente aquilo que gostaríamos.

Alimentação


Por ser uma cidade globalizada, Dubai oferece opções de alimentação para todos os paladares e tipos de bolso. É muito fácil encontrar uma opção de restaurante que vá te agradar, seja lá qual for o seu gosto ou limite do cartão. 😀

Mas de acordo com os costumes locais, é preciso observar que durante o mês do ramadã, período em que os muçulmanos devem praticar o jejum, é extremamente proibido consumir qualquer alimento ou bebida, incluindo água mineral, em local público. Tenso! 😱

Os restaurantes e lanchonetes permanecem fechados do amanhecer ao pôr do sol. Para os turistas só resta como opção os restaurantes dos hotéis, que funcionam normalmente durante o dia.

Falando em proibição, também não é permitido a venda e o consumo de bebida alcoólica em público e isso vale durante o ano inteiro. Só é possível comprar e consumir bebidas alcoólicas nos hotéis e esteja preparado pois beber em Dubai é caro pra caramba!

Dicas Gerais


O fuso horário dos Emirados Árabes é de 7 horas a mais em relação ao Brasil.

O final de semana para os árabes é na sexta-feira e no sábado. O domingo é um dia útil e equivale à nossa segunda-feira. A sexta-feira é o dia sagrado e alguns estabelecimentos podem não abrir, pois é um dia dedicado às orações.

Eu confesso que cheguei lá toda preocupada com a questão da roupa mas acabei vendo de tudo nas áreas turísticas da idade: decote, short curto, vestido.. todo mundo numa boa!

A voltagem é de 220v. O padrão de tomadas é de três pinos, diferente do que utilizamos. Leve carregadores bivolt e adaptadores.

Tomada horrorosa!
Eu achei a cidade carésima! Tudo caro: transporte, alimentação, hospedagem, bebidas.. tudo! Ainda bem que só fiquei um dia, senão ia falir! 😂

Super vale a pena fazer compras em Dubai, especialmente eletrônicos. Os preços são similares aos dos Estados Unidos com a vantagem de não ter o imposto. Melhor ainda se deixar pra comprar no Free Shop do aeroporto.



Nenhum comentário

Postar um comentário