in

Como é voar com a LATAM Chile para a Ilha de Páscoa

- - Nenhum comentário
Só tem a LATAM na Ilha de Páscoa
Quando planejamos uma viagem para destinos remotos nos deparamos com algumas dificuldades, até aí normal. O caso da Ilha de Páscoa é curioso porque a dificuldade aqui não tem nada a ver com a logística, que nesse caso é até bem simples. A problemática pra chegar até a ilha são os preços! 

Apenas a LATAM opera o trecho, logo sem concorrência o céu é o limite para os valores no trecho Santiago - Ilha de Páscoa (IPC).

Mas não bastasse esse detalhe, um outro me chamou bastante a atenção. Os valores praticados pelo site da LATAM Brasil eram muito superiores ao site da LATAM Chile, tipo, quase o dobro! E até onde me consta, são a mesma empresa né?

E como não havia nenhum motivo para eu pagar mais caro pela mesma passagem, lá fui eu, comprar a passagem com a LATAM Chile.

A compra da passagem


O site da LATAM Chile é basicamente idêntico ao da LATAM Brasil. Não há qualquer dificuldade para pesquisa e escolha de voos. Aqui a grande diferença fica por conta da forma de pagamento.

O cartão emitido no Brasil é aceito, porém não é possível dividir a compra, apesar do site mostrar a opção de parcelamento. Enquanto eu mantive a opção de parcelamento ativa, o sistema informava que meu cartão havia sido recusado. Só consegui concluir a compra quando optei por pagamento à vista.

Doeu um pouquinho pagar a passagem à vista mas a outra opção era pagar uma fortuna parcelada no site brasileiro. Então, a dor passou logo 😂. Na operação há incidência de IOF pois é considerada uma compra internacional. Mas ainda assim, valeu muito à pena pois no final, a passagem saiu por menos da metade do preço do site brasileiro.

Depois da confirmação de compra, acessei a passagem com o localizador para marcar os assentos. Consegui marcar sem custo e inclusive, na volta, escolhi os assentos da primeira fileira, aqueles que tem um super espaço para esticar as pernas!😁

Check-in


O check-in fica disponível com 48h de antecedência. No entanto, não recebi nenhum email notificando a liberação nem na ida, nem na volta. 

O check-in pelo celular só pode ser feito pelo site ou aplicativo da LATAM Chile. Se você tentar pelo site brasileiro, ele não encontra o localizador.

Uma semana antes de embarcar, soube através de sites brasileiros que o governo chileno havia decretado uma nova lei que, dentre outras providências, passou a adotar um formulário para entrada de turistas na ilha. Este formulário é entregue pelos funcionários da LATAM no momento do check-in no aeroporto. Também não recebi nenhuma comunicação da LATAM sobre o assunto.

E pra piorar, ao chegar no aeroporto eu procurei um funcionário da LATAM para me orientar sobre os novos procedimentos já que eu não precisaria ir para o check-in pois não tinha bagagem para despachar e havia emitido o cartão de embarque pelo celular. O funcionário me orientou a seguir direto para o portão de embarque. E para minha surpresa, quando fui embarcar deu a maior confusão pois lá não tinha nenhum funcionário ou agente da polícia chilena com o tal formulário. Vários passageiros também não haviam sido informados que precisariam pegar um carimbo da polícia chilena no formulário. Então formou-se uma grande confusão e deu pra notar que a equipe LATAM estava completamente despreparada para atender os passageiros e a nova legislação. No fim, depois de muita espera, apareceu uma policial com o talão de formulário e o carimbo para regularizar a situação.

O voo


O avião que opera o trecho Santiago - Ilha de Páscoa é dos grandes. Na ida um Boeing 777 e na volta um 787, ambos com configuração 3x3x3. E o mais curioso, sempre lotados!

Nas duas ocasiões, as saídas foram pontuais. E olha que o aeroporto da Ilha de Páscoa é um dos campeões de atraso no Chile.

No voo, que tem duração de 4 horas, é oferecido o kit fundão da econômica (manta e fone de ouvidos). Possui sistema de entretenimento com filmes não tão atuais, mas há boas opções em português.

Sobre o serviço de bordo, na ida foi servido um sanduíche (com muita azeitona, que eu odeio!) e na volta um almoço horrível. Sem exagero, posso dizer que foi uma das piores refeições que fiz em avião! A massa estava dura, que a faca mal conseguia cortar. Pedi pra trocar pelo frango (maldito menu chicken or pasta) e tava pior! Ou seja, minhas experiências gastronômicas com a LATAM Chile foram péssimas. Pelo menos a bebida alcoólica estava liberada e eu bebi bastante vinho pra dormir logo e não ver a hora passar!

A equipe de comissários foi muito cordial e prestativa. Estavam sempre atentos às necessidades dos passageiros.

No voo de volta, passamos por um perrenguinho. Estava chovendo forte na ilha e como é preciso caminhar do aeroporto até o avião pela pista, muita gente levou um senhor banho de chuva, a ponto de entrar pingando dentro do avião. Foi tenso!  

Conclusão


Apesar da comida ruim e da confusão no embarque em Santiago, o restante do serviço prestado pela LATAM Chile foi bem tranquilo.

Então, por esse motivo, continuarei viajando e comprando passagens com eles, sempre que for viajar pelo Chile. Afinal de contas, quem aí não gosta de economizar?

Mais informações sobre a Ilha de Páscoa
Dicas de viagem para Ilha de Páscoa  
O que fazer na Ilha de Páscoa 

Nenhum comentário

Postar um comentário