texto aqui Sobre a Autora E-mail Enviar Nome E-mail Mensagem Sobre mim página ##1## de ##2## Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez

Renata Maia

[name=Renata Maia] [img=https://imagensbrasil.org/images/2020/08/24/roteiro-jamaica-eu.jpg] [description=Compartilho aqui dicas e experiências sobre as viagens que faço mundo à fora. Apaixonada por destinos de praia, acredito que luxo mesmo é passar o dia de havaianas! Sejam bem-vindos à minha viagem! =)] (facebook=https://www.facebook.com/Renata-Viaja-312202229164679/) (instagram=https://www.instagram.com/renataviaja_/) (pinterest=https://br.pinterest.com/renataviaja/)

4/bigslider1/Topo

404

Desculpe, está página não existe
Home

5/carousel3/Trips Epeciais

3/block2/Indonésia

9/carousel1/Hawai

Últimos Posts

Passeio de barco em Barra Grande - Bahia

4
A maravilhosa Baía de Camamu  

Estando de passagem pela Península de Maraú, um dos passeios que você não pode deixar de fazer é o de barco pela Baía de Camamu.

Diferente das outras baías brasileiras mais famosas como a de Todos os Santos (BA) e Guanabara (RJ), que já são ocupadas por cidades na maior parte do seu entorno, a Baía de Camamu ainda é super preservada e cercada de muito verde. 

Além de ser um reduto de paz, tranquilidade e paisagens naturais quase intocadas, as praias da Baía de Camamu tem águas calmas, quentinhas e cristalinas. Um convite irresistível pra dar aquele mergulho e relaxar né? Com sorte você ainda poderá ver golfinhos! Vai por mim, você precisa fazer esse passeio! 😉
 
Águas cristalinas

Como contratar


Contratar o passeio de barco pela Baía de Camamu é muito fácil. Basta ir até o píer de Barra Grande e procurar as agências locais. Todo dia tem barco saindo.

Cais de Barra Grande

O passeio é vendido em duas opções: o Cinco Ilhas e o Cinco Ilhas + Cachoeira do Tremembé.

A primeira opção é a versão mais simples e rápida que passa pelas seguintes ilhas: Coroa Vermelha, Pedra Furada, Goió, Sapinho e Campinho. Pode ser feito em escunas com capacidade para muitas pessoas (com direito a animador e música no último volume), saveiros (embarcação tipo escuna, só que menores e sem o "plus" anterior) e lanchas rápidas ou botes com capacidade para grupos pequenos. Preço médio R$50,00 por pessoa.

A outra opção de passeio é mais completa e além das cinco ilhas, visita também a Cachoeira do Tremembé, que é uma das poucas cachoeiras do país que desaguam direto no mar (a outra que tenho conhecimento fica em Paraty e com acesso super difícil por trilha). Como a cachoeira fica distante de Barra Grande, o passeio é oferecido apenas em lanchas rápidas e botes. O preço em média é R$120,00 por pessoa.

Nas duas versões do passeio, o tempo de permanências nas atrações é de 40/50 minutos. 

Quem estiver com o orçamento mais folgado pode também alugar uma lancha privada nas agências locais e com isso ganhar mais autonomia no passeio e montar seu próprio roteiro. O preço costuma variar pelo tamanho da lancha, tempo do passeio etc.
 
Península de Maraú e Baía de Camamu

Eu recomendo a opção do passeio completo das ilhas com a cachoeira. Apesar de ser mais caro acredite, o investimento vai valer a pena porque é lindo demais!

Deixo aqui o contato do Edmílson, um cara mega gente boa, nativo da região e que agiliza passeios de barco e o que mais você precisar (quadriciclo, casa pra alugar, terreno pra comprar etc 😆): (73) 99964-3480. Ele trabalha na empresa Princesinha Turismo, com sede no píer de Barra Grande. Sempre que eu preciso fechar passeio eu procuro ele.

O rolê


Os barcos saem do píer de Barra Grande entre 9h e 11h a depender da maré, que é quem dita a ordem de visita às ilhas e com certeza a experiência em cada uma delas.

Não é preciso nenhum preparativo especial para esse passeio a não ser caprichar no protetor solar e nas fotos. 

O passeio termina por volta das 15h/16h, retornando ao cais de Barra Grande. Ainda dá tempo de curtir o pôr do sol na Ponta do Mutá ou no Bar da Rô. 

Ilha da Pedra Furada e Coroa Vermelha


A Pedra Furada é uma pequena ilha que fica bem próxima de Barra Grande. Tem várias formações rochosas curiosas e recebeu este nome por causa de uma pedra em formato de portal, tipo a prima famosa de Jericoacoara. 

A Coroa Vermelha é um banco de areia que se formou há alguns anos próximo dessa ilha e na maré baixa, as duas se conectam.

A pedra que deu nome à ilha

A ilha possui um pequeno cais onde só as pequenas embarcações conseguem atracar na maré cheia. As escunas, que são grandes, precisam da maré baixa pra parar na Coroa Vermelha.
 
Coroa Vermelha na maré baixa com a Ilha da Pedra Furada ao fundo
 
É, na maré alta pode ser mais complicado pra caminhar

A ilha é particular mas a visitação é aberta ao público, que precisa pagar a bagatela de R$5,00 pela entrada. Vale muito a pena pois além de gracinha, a ilha é super bem cuidada e muito bacana.
 
Quem me dera que minhas reuniões fossem assim..

Ilha do Goió


Outra pequena ilha rodeada por uma praia de areia branca. O mar aqui possui a água mais cristalina de todo o passeio - aproveite pra mergulhar muito!

Ilha do Goió
 
A ilha possui ainda um bar que além de bebidas, serve petiscos. Pra quem não pretende almoçar na Ilha do Sapinho (já vou falar dela) pode aproveitar pra dar um enganada no estômago por aqui.

Coisa mais linda essa tal de Goió

Ilha do Sapinho


A Ilha do Sapinho é vizinha da Goió e basicamente é uma parada pra almoço. A ilha não possui praia e os barcos atracam nos decks dos restaurantes locais.

Ilha do Sapinho
 
Dica pra quem alugar a lancha privada: se não estiver com muita fome, aproveite seu tempo para curtir outros locais, como a Ilha do Goió que tem praia, por exemplo. O passeio termina por volta de 15h/16h e dá pra almoçar em Barra Grande. 

Ilha do Campinho


Campinho não parece, mas é uma ilha. Apesar de ser um vilarejo ainda pouco turístico, possui algumas histórias interessantes. A primeira é que na década de 1950 o local foi escolhido para a instalação de um grande porto para escoamento da produção de grãos da região central do país, devido à profundidade natural que o mar possui nessa região. 

O plano não deu certo, pois os fazendeiros de cacau fizeram um lobby para levar o porto para Ilhéus (ainda bem!) e o que sobrou foram as enormes peças de concreto que iriam servir para atracação dos navios.

Porto fantasma de Campinho
 
A outra boa história de Campinho é que o escritor Antoine de Saint-Exupéry, autor de O Pequeno Príncipe, se hospedou na vila em sua visita ao Brasil lá pelos anos de 1950. Ele se apaixonou pelo lugar, e por uma bela morena nativa, e por ali passou uma extensa temporada, até voltar para a França.

Geralmente os barcos de passeio param num trecho de praia que não tem construção, só praia e coqueiral! Outra parada top pra mergulhar. Costuma ter uns vendedores de bebidas no local.

Ilha do Campinho

Cachoeira do Tremembé


Pra quem optou pela versão completa do passeio pela Baía de Camamu, a Cachoeira de Tremembé é o ponto alto do dia. Imagina encontrar uma cachoeira enorme desaguando no mar? Coisa fina de se ver!

Cachoeira do Tremembé
 
Sem querer dar spoiler, mas já dando, o barco vai se aproximando e entra na cachoeira. Sim, você toma banho de cachoeira sem sair do barco! Top demais! 😎

Uma das embarcações se posicionando para o banho

    
É ou não um luxo?
 
Depois do mergulho "diferentão", o barco encosta para que o pessoal possa descer e conhecer a cachoeira a pé. 

Aqui vai um alerta. Tem vários meninos nativos que ficam ali "auxiliando" o banho na cachoeira, mostrando onde pisar, onde mergulhar e tal. Eles são ótimos, porém, antes de aceitar essa "ajuda" pergunte quanto ele vai te cobrar porque eu estava acostumada a dar uma contribuição sem valor fixo. Da última vez que fui (na alta temporada) eles estavam cobrando R$20 por pessoa sem nenhum aviso prévio. Só na hora de ir embora eles avisaram sobre o valor cobrado.. não achei legal a atitude dos meninos e nem do piloto da lancha que não avisou antes qual era o esquema. Vale aqui aquele ditado: o combinado não sai caro!

Garotada local

Ilha Grande


A Ilha Grande de Camamu não faz parte do roteiro dos passeios comercializados pelas agências locais. Mas como é um ponto de interesse na região, achei por bem compartilhar 😁

Esta é a maior e mais populosa ilha da Baía de Camamu - tem três mil habitantes. É grande mesmo! Tem escola, posto de saúde e pracinha. Mas não é muito turística e mais frequentada pela população local. Mas o mais bacana é que o lugar mantém aquele sossego de paraíso perdido no meio da baía.

Tem várias praias ao redor da ilha mas a maioria das que eu visitei não achei assim tão legais, com exceção da Prainha, que é uma das praias mais bonitas da região, na minha opinião. Ela fica bem de frente da Ilha da Pedra Furada e pode ser acessada de barco ou por trilha.
 
Uma das praias da Ilha Grande

Prainha
 
Mais uma da Prainha porque eu amo esse lugar!

Essa é uma das vantagens de alugar a lancha privada: poder pedir pro piloto dar uma paradinha estratégica aqui. O ideal é ir na maré cheia pois é cheio de pedras que podem danificar o barco, mas não se preocupe que o piloto sabe das manhas locais. 

Existem outras ilhas com praias paradisíacas e pouco exploradas ao longo de toda Baía de Camamu. Pra quem puder sair navegando por essas águas, aproveite esse privilégio!

http://www.booking.com/searchresults.html?city=-653758&aid=1256661&no_rooms=1&group_adults=1
 


4 comentários:

  1. Hola Renata,me lees? Tengo muchas preguntas!adore tu publicación!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luana,

      Gracias! =)

      Quais são as suas perguntas? Se eu puder te ajudar..

      =)

      Excluir
    2. Que relato maravilhoso👏👏👏👏indo semana que vem...tomara que o sol apareca

      Excluir
    3. Olá Marininha,

      Fico feliz que tenha gostado do post. Estou na torcida pra São Pedro te ajudar em sua viagem! rs..

      Aproveite que a Península de Maraú é tudo de bom!
      =)

      Excluir