22/01/2017

Dicas de viagem para Miami


dicas viagem miami

This is Miami!

Miami, a cidade que é considerada como um dos melhores destinos de compras e queridinha de muitos brasileiros, nunca esteve no topo da minha lista de desejos. Mas às vezes a vida promove esses "encontros" inesperados.

Minha ida pra Miami foi meio no susto. Consegui uma semaninha de folga no trabalho e decidi tudo em cima da hora num momento um pouco corrido da minha vida. E sem programar muita coisa e com pouco tempo pra estudar o destino daquele jeito que gosto, lá fui eu pra Miami meio no "escuro".

Para curtir todas as fotos da minha trip, acompanhe no Instagram em #reviajamiami

A minha viagem

A ideia inicial era ir pra Miami pra descansar mesmo. Ficar num esquema de acordar sem hora, responder uns emails, ir à praia, dar um pulo em algum lugar legal pela redondeza, pensei em Key West. Tudo bem tranquilo. Mas eis que essa era a semana do feriado de Thanksgiving e aí.. que eu estaria nos Estados Unidos em plena Black Friday!

Apesar de não ser nada consumista, algumas promoções eram imperdíveis até pra uma desligada como eu. Então no final das contas a viagem foi bem proveitosa: dias de sol, praia, descanso e comprinhas bacanas com precinhos camaradas. 😄

Quando ir

Com temperatura média anual de 25ºC e um clima considerado quase perfeito, Miami pode ser visitada o ano todo. 

A alta temporada na cidade ocorre justamente no inverno. Enquanto nos demais estados americanos a neve rola solta, na Florida chove pouco e não chega exatamente a fazer frio. Então, todo mundo corre pra lá! Nos meses de verão, julho e agosto, a cidade até enche um pouco mais. Mas devido o forte calorão, muita gente evita.
 
dicas viagem miami
Dias de muito sol em novembro!

Já os meses de agosto a novembro merecem um pouco mais de atenção devido à temporada de furacões no Caribe. Nem sempre as tempestades chegam por lá, mas é bom ficar atento.

Eu fui na penúltima semana de novembro e o clima estava realmente quase perfeito. Peguei sol todos os dias, a temperatura estava super agradável e à noite um friozinho gostoso. Só não digo que estava perfeito porque ventou bastante. E vento forte na praia não costuma ser um boa combinação.

Como chegar

O aeroporto de Miami é enorme e recebe voos de todos os lugares possíveis e imaginários! Saindo do Brasil, são diversas as companhias que operam o trecho com ou sem escalas.

Dessa vez eu fui de Avianca com escala na ida e volta em Bogotá, mas me arrependi amargamente. O preço estava ótimo, as escalas curtas e a princípio me pareceu uma ótima ideia mas no final tornou-se um pesadelo!

Pra maiores informações sobre a furada que entrei, leia o post de avaliação da Avianca e você vai entender o porquê.

Onde se hospedar

Esse é um assunto que merece bastante atenção ao programar uma viagem à Miami. Tanto é que preferi fazer um post só pra isso.

São vários os fatores que devem ser levados em consideração, talvez o mais importante deles o orçamento, já que Miami é uma cidade de hospedagem um pouco mais caras que as demais.

Vai lá no - Onde se hospedar em Miami - que eu explico tudinho.

Como se locomover

Miami é como qualquer outra grande cidade americana: desenvolvida pra andar de carro. Você só não vai precisar de um carro se a sua intenção for única e exclusivamente ficar em Miami Beach, onde é possível fazer muitas coisas a pé ou de bike. Mas Miami tem vários lugares bacanas pra se conhecer, então eu super recomendo alugar um carro.
 
dicas viagem miami
Nosso companheiro de trip

A cidade por ser muito grande conta com várias estradas, todas elas se interligando naquele sistema louco mas super eficiente de estradas americanas. Um GPS é item fundamental de sobrevivência para dirigir por lá. Importante destacar também que a maioria das estradas possui pedágio. Pra entender como o sistema funciona, leia o post - Como funciona o pedágio na Florida.

Atenção também para deslocamentos nos horários de rush. Todos os carros se locomovendo no mesmo horário resultam em grandes congestionamentos muito comuns em Miami. Se possível, evite.

Pra estacionar no geral é tranquilo. Os grandes estabelecimentos possuem estacionamentos igualmente grandes e gratuitos. Quando for preciso estacionar na rua ou em estacionamentos públicos ou privados, procure o parquímetro mais próximo pra pagar o estacionamento. Andar com moedas nos Estados Unidos é fundamental pra isso. 

A região mais chata pra estacionar é Miami Beach, onde uma hora no parquímetro custa normalmente $4. Se sua intenção for passar o dia na região é mais vantajoso procurar um dos muitos edifícios garagem, que cobram por diária valores que variam de $15 a $30.

Mas se você não dirige ou não está afim de alugar carro, a cidade conta com algum transporte público, não tão eficiente, que nem vai a todas as regiões. Mas existe. E claro, tem também o Uber e o táxi, que podem ser uma mão na roda para quem não está motorizado.

Segurança

No geral, Miami é uma cidade muito segura. Mas como qualquer outra cidade grande tem lá os seus problemas. Quem mora no Brasil, vai tirar de letra os "problemas de segurança" que Miami possui.

Não há exatamente um bairro perigoso em Miami mas sim áreas que não são muito apropriadas para turistas ficarem dando bobeira, como a Little Havana (exceto a Calle 8 que é bem turística), Little Haiti, El Portal, Opa Locka e alguns lugares perto de Downtown. 

Mas não se preocupe tanto com isso. A cidade é muito bem policiada e será super fácil identificar essas áreas. A dica principal é ficar atento ao notar uma movimentação esquisita, um bairro com paisagem diferente, procure não dar bobeira na rua e dirija para um local mais seguro.

Outra dica importante que vale pra qualquer lugar do mundo: nunca deixe pertences de valor à mostra dentro do carro. Pra quem vai fazer compras não guarde as sacolas de compra no carro e depois volte pra continuar as compras. Furtos de carros em estacionamentos de shoppings são muito comuns na região. Prefira levar tudo com você.

Compras

Falando nelas né.. Muita gente corre pra Miami visando praticar o esporte das compras. Digo esporte porque é quase uma maratona. E mesmo com o dólar alto, algumas coisas ainda valem muito a pena comprar nos Estados Unidos.

O imposto na cidade é de 7% e a região conta com várias unidades de todas as grandes redes de pechinchas como Ross Dress for Less, T.J. Maxx e Marshalls. Assim também como Best Buy, Walmart e Target, ótimos pra comprar eletrônicos e de um tudo mais.

Pra quem quer combinar passeio e compras, tem os shoppings bacanas como o Aventura Mall e o Dadeland, ou ainda a Lincoln Road em Miami Beach, uma rua fechada para o trânsito e cheia de lojinhas. 

Se você está à procura de artigos de luxo, o destino certo é o Bal Harbour Shop em North Miami Beach. Se o orçamento não tá tão folgado e você pretende gastar como se não houvesse amanhã, vá aos dois outlets preferidos dos brasileiros: o Dolphin Mall e o Sawgrass Mills, na vizinha Sunrise.

São tantas opções na cidade que o ideal é se programar. Passar um dia inteiro comprando é cansativo e meio chato. Sugiro dividir o dia entre um programa bacana ao ar livre e compras, assim dá pra pra aproveitar tudo de bom que a cidade oferece.

Eu não sou nada consumista e pra falar a verdade, a cada viagem pros Estados Unidos tenho mais certeza de que não gosto de outlets (ok, aceito ser chamada de esquisita, no problem! 😂). Dessa vez fui ao Dolphin Mall só porque era lá que tinha o Cheesecake Factory (que eu amo de paixão) mais perto do meu hotel. Depois de almoçar, quando vi aquele shopping lotado e aquelas 200 mil lojas e pessoas, deu pânico e eu saí correndo! Foi mal galera! Vou ficar devendo essas dicas pra vocês..

O que fazer além das compras

Tá, mas nem só de compras vive Miami. A cidade ao sul da Florida tem bastante coisa bacana pra fazer, tanto que eu no meu esquema "de boas com a vida", sem hora pra nada, não consegui fazer tudo que queria em apenas uma semana.

A praia é um dos carros-chefe da cidade. Com águas super claras e uma longa faixa de areia, a famosa Miami Beach é um dos programas obrigatórios e agrada até os que não gostam de praia. Escrevi um post separado para falar sobre - Praias de Miami.

dicas viagem miami
Miami Beach

Além disso, a cidade tem áreas muito bacanas para atividades ao ar livre. As águas calmas da região também são um convite para passeios no mar. É fácil encontrar diversas opções de passeios de barco, parasail etc.

Pra quem não quer saber muito do dia e prefere uma boa noitada, a dica é dar uma conferida no que está rolando nas boates em Miami Beach, que estão sempre bombando. Pra quem curte grandes shows, vale a pena dar uma olhada na agenda da cidade, pois sempre tem algo interessante acontecendo, principalmente na American Airlines Arena.
  
Pôr do Sol

Ainda falando sobre programas ao ar livre, dei muita sorte com o tempo durante minha estadia na cidade, peguei dias incríveis com muito sol e poucas nuvens. E daí, que por sorte, encontrei um lugar muito bacaninha pra assistir o pôr do sol: a Hobie Beach.

Essa praia fica no caminho para Key Biscayne, é a primeira ilha do caminho, logo após a descida da primeira ponte. Como praia mesmo, não é muito legal porque a água é meio turva mas pra curtir o fim de tarde, eu achei perfeita. Além de um visual incrível, dá pra estacionar o carro ao lado e sem pagar nada! 

Levei vários comes e bebes e fiz um picnic no maior estilo família americana curtindo esse lindo pôr do sol. Programa super bacana e de graça!

dicas viagem miami
Fim de tarde só lazer em Miami

dicas viagem miami
Numa cidade consumista, o melhor foi de graça!

Na praia há também um trailer da Sailboards Miami onde é possível alugar caiaques, pranchas de SUP e de windsurf também.

Winwood Art District

Em todos os reviews de Miami, Winwood é apontado como uma ótima atração pra fugir do velho esquema compras/praia. Bairro revitalizado, alternativo, moderninho, muitos grafites e tals.. É eu também achei a ideia bacana. E lá fui eu fazer um programa cultural na cidade.
dicas viagem miami
Winwood Closed Walls

Vou trazer o meu relato nada romântico do lugar. A região fica próxima do centro da cidade, então a fim de evitar o trânsito, que imaginei ser mais pesado durante a semana, deixei pra ir em Winwood no dia do feriado.

Ok, eu já sabia que no feriado estaria tudo fechado. Por mim tudo bem.. queria mesmo era dar uma volta na rua, ver os grafites, tirar umas fotos.. Um programa sem grandes pretensões mesmo.

Chegando na região, confesso, me deu medo. Como moradora do Rio de Janeiro, não me assustaria com qualquer bairro mal encarado e lá o clima tava bem estranho. Muitos homeless vagando pelas ruas desertas, muita polícia (isso por um lado é bom mas é sinal que há muitas ocorrências na região). O radar carioquês apitou alto e resolvi ligar o alerta (de olho em tudo e todos).

Estando no bairro em si, não há muito o que fazer a não ser ir à caça dos grafites, especialmente num feriado, quando tudo estava fechado. Mas confesso que não me senti muito à vontade de andar por aquelas ruas desertas com câmera na mão (cariocas sempre cismados). Apesar de que muita gente estava andando sem se preocupar e sempre havia um carro da polícia rondando a região.

Por isso preferi dar um rolé pelo bairro de carro mesmo e ir fotografando aquilo que interessava. Até que o esquema pra mim, funcionou bem.

dicas viagem miami
Os Gêmeos

dicas viagem miami
Kobra - só dá Brasil em Winwood!

Meia horinha de fotos e pronto. Winwood estava visto. - E agora, vamos às compras ou à praia? 😊

Minha opinião

Há alguns anos atrás jamais me imaginaria falando isso, mas eu até que gostei de Miami. Antigamente tinha o maior preconceito com as grandes cidades americanas (ainda tenho algum). Mas o fato de Miami ter praia e de ouvir tanta gente falar tão bem da cidade, me fez querer ir lá e ver com meus próprios olhos o que era verdade e o que era preconceito bobo.

De fato a cidade é grande, tem trânsito e outros problemas comuns à grandes centros urbanos. Mas em Miami, talvez pela grande mistura de povos de todo mundo, com mar, a praia, não sei..  tem um clima diferente, interessante.

Gostei do que vi, dos dias que passei, das coisas que comprei. Foi uma viagem que valeu super a pena pois fui com a minha expectativa na medida certa pra não me surpreender negativamente.

Até voltaria..

Para curtir todas as fotos da minha trip, acompanhe no Instagram em #reviajamiami


**Data da viagem: novembro/2016


0 comentários:

Postar um comentário