in

Passeio de Buggy em Natal

- - Nenhum comentário
É com emoção!
Ir à Natal e não fazer o tal passeio de buggy é como ir ao Rio e não ver o Cristo Redentor. E de todas as opções disponíveis, o passeio pelo litoral norte é, sem sombra de dúvidas, o mais legal de todos! 

É bem verdade que passeio de buggy no nordeste é a figurinha mais repetida que o turista vê por aí. Geralmente esses passeios são caros e eu sempre fico com a impressão de que é pegadinha pra turista. Mas o de Natal surpreende com um roteiro muito bem bolado, que combina diversas atrações que preenchem um dia inteiro, capaz de agradar crianças de todas as idades, com ou sem emoção. Ou seja, o passeio de buggy do litoral norte de Natal é programa obrigatório pra quem visita a capital potiguar.
  

Como contratar o passeio de buggy em Natal


Contratar um passeio de buggy em Natal é muito fácil. São inúmeras as opções de agências de turismo que oferecem os passeios. Outra opção é solicitar à recepção do hotel uma indicação.

O valor do passeio varia de R$350 a R$500 pelo carro. Como no buggy cabem até 4 passageiros então é possível dividir esse valor com outras pessoas. Geralmente não está incluído no valor do passeio a taxa de travessia da balsa em Barra do Rio, que custa mais R$25,00.

Nosso piloto (sim tínhamos um piloto e não um motorista qualquer 😂) se chamava Pitoco. Ele foi uma indicação muito acertada de amigos que já tinham ido à Natal e nos recomendaram fazer o passeio com ele. Além de ser um ótimo motorista de buggy (isso é muito importante por questões de segurança) ele é um cara muito gente boa, alto astral e super atencioso. Conhece todo mundo da região ("aqui conhece boy!" - era o slogan dele 😎) e com certeza ele foi um plus no passeio. Super recomendo!

A quem interessar, segue o contato do Pitoco: (84) 9984-2073 (Whatsapp)

Roteiro


O roteiro do passeio é basicamente o mesmo, podendo mudar a disposição das atrações de acordo com a maré do dia. Quando eu fui a maré seca acontecia na parte da manhã, então rodamos pela praia na ida e no final do dia, com a maré cheia, voltamos pelas estradas internas.

Passeio de Buggy em Natal
Uma vantagem de alugar o buggy sozinho é a de adequar o roteiro ao seu gosto e se for o caso, dispensar algumas atrações que não forem de seu interesse. Por exemplo, no meu caso optei por não visitar o Aquário de Natal pois já tinha visitado o de Monterey na Califórnia no mesmo ano. Quando o buggy é compartilhado com outras pessoas é preciso que todo mundo concorde com o mesmo roteiro.

O passeio


Pitoco nos encontrou no hotel pontualmente às 09h. Antes de embarcar, ele nos apresentou o roteiro em detalhes e fez aquela pergunta clássica: o passeio vai ser com ou sem emoção? Minha opção foi com emoção, claro! 😎 Dali seguimos para atravessar Natal, sempre pelo litoral e enfim cruzar a ponte Newton Navarro, rumo ao litoral norte.

Dicas preciosas (vai por mim): não coloque nenhum tipo de chapéu, pois vai voar nos primeiros cinco minutos de passeio. Use muito filtro solar pois o sol castiga sem você perceber e por último, óculos de sol pra evitar que entre areia nos olhos.

Atravessando a ponte Newton Navarro
Depois que passa a ponte, fomos para o vilarejo de Redinha, onde fica o Aquário de Natal. A parada não é obrigatória mas acho que é uma boa pedida pra quem viaja com crianças. Dali o buggy entra na praia e vai embora voado.

Começando o passeio pela praia
Praia sem fim e trânsito de buggy!
Chegamos então às famosas Dunas de Genipabu. O visual é bem bonito mas o local fica bem cheio já que é parada obrigatória de todos os buggys. Aqui rola uma galera tirando umas fotos bem curiosas que brincam com a macro da máquina. Quem não quiser é só agradecer e seguir em frente.

Momento raro de duna vazia
O normal é ficar assim
Outra atração aqui é o passeio de dromedário. Há quem curta fazer o passeio, eu particularmente não achei graça.. Só fiquei observando o bichão a uma distância segura. Foi o suficiente.

Isso não é uma miragem
As dunas de Genipabu possuem um visual incrível e aquele cantinho da praia em que o quiosque se espreme entre a duna e o mar é um charme!

Vista do alto da duna
Lindo né?
Depois de seguir novamente pela praia, é hora de atravessar o rio Ceará-Mirim. Neste momento o guia vai pedir o dinheiro pra pagar a balsa. O valor pago ali na hora inclui a ida e a volta.

A travessia
Travessia do rio concluída, a próxima parada é na Lagoa de Pitangui. A parada feita por todos os buggys é no Bar da Lagoa, que é bem grande, fica muito muvucado e rola música no último volume. Não gostei. A lagoa em si é bonita mas me agradaria mais uma parada num local mais sossegado. Faltou alinhar isso com o Pitoco. 😒

Por sorte achei um cantinho do bar que estava sem serviço de mesa, logo era o lugar que estava mais tranquilo.

Enquanto um lado da lagoa estava bombando..
Consegui achar um pedacinho mais calmo
Depois de algum tempo ouvindo pagodinho nas alturas na lagoa, seguimos em direção às Dunas de Pitangui, mais conhecidas como Dunas Douradas. O visual deste lugar é incrível pois além da tonalidade diferenciada, as dunas são enormes e dão uma sensação de se estar no deserto.

Dunas Douradas
Neste ponto e em muitos ao longo do passeio, é possível ver pessoas no meio do nada tirando fotos do seu buggy. Depois esses fotógrafos do além se aproximam tentando vender as tais fotos. Quem não quiser, não é obrigado a comprar. Basta agradecer e seguir adiante.

Depois de descer as Dunas Douradas (com emoção), o piloto fez uma parada num quiosque de praia bem roots, entre o mar e uma lagoa, que vendia caipifrutas. Eu confesso que morro de medo de tomar essas bebidas na praia porque já tive um episódio infeliz de beber um drink com vodka batizada e passar muito mal depois. Mas Pitoco me garantiu que o lance era de qualidade. Um copão da bebida feita na hora, com frutas frescas à escolha do cliente sai por R$10,00.

Parada do birinight
A parada seguinte, já no brilho da caipiroska, foi num dos lugares mais esperados do dia: a Lagoa de Jacumã e seu "parque aquático" com os famosos Skibunda, Aerobunda e o Kamikaze.

A brincadeira é animada mas tenha em mente que é por sua conta e risco. Segurança aqui não é dos itens mais importantes. O Skibunda é feito numa tábua de madeira que desce por uma duna super alta e acaba numa espécie de brejo, que eu particularmente não curti (eu tenho fobia - inexplicável - de água escura). Preço: R$15,00.

O Aerobunda, que nada mais é do que uma tirolesa, eu fui e achei muito legal. A descida é bem suave e tranquila e o mergulho final é a cereja do bolo. Preço: 20,00.

Esse é o Skibunda
O Aerobunda - o mais legal!
Já o Kamikaze tem um nome bem sugestivo mesmo.. Eles colocam um plástico azul, que é molhado constantemente e daí a pessoa desce a pirambeira numa prancha de bodyboard numa velocidade absurda! Eu achei bem arriscado, pois a pessoa vai sem nenhum tipo de proteção e se algo der errado, vai cair de cara. Preço: R$15,00

Kamikaze é para os fortes!
O "parque aquático" conta com uma equipe de apoio e serviço de resgate. São várias jangadas que tiram a galera do meio da lagoa e levam até a borda da lagoa. Daí é só entrar num dos carrinhos, que levam ao alto da duna e começar a brincadeira novamente.

Pra fechar o dia repleto de emoções, a última parada foi na Praia de Jacumã, agora sem muita correria, nem preocupação. Pitoco nos deixou no restaurante Naf Naf que é bem grande e tem uma estrutura muito boa, inclusive tem uma redes na beira da praia sensacionais.. 😴. O cardápio tinha um preço meio puxado mas em compensação comi o melhor pastel de camarão da vida!

Praia de Jacumã
O passeio poderia ter seguido até a praia de Muriú, mas com a maré alta teríamos que ir pela estrada de dentro. Achei melhor ficar por ali mesmo na Praia de Jacumã relaxando, afinal veríamos mais do mesmo na praia seguinte.

Assim nosso passeio chegou ao fim.. Depois de Jacumã, pegamos a estrada para começar o retorno, já que com a maré alta não dava mais pra voltar pela praia. Nosso piloto ainda entrou em algumas dunas pra fazer umas manobras radicais (com emoção, é claro) e seguimos para Natal.

Dicas Gerais


A primeira coisa que o motorista vai te perguntar é se quer fazer o passeio com ou sem emoção. Esteja ciente de sua escolha! Com emoção o bicho pega! 😅 Mas eu amei e faria tudo de novo!

O passeio de buggy de Natal não é um passeio barato mas tenha em mente que é passeio de um dia inteiro e super vale à pena.

Percebi que quase todos os lugares desse roteiro são acessíveis de carro comum, mas a graça está justamente em percorrer as praias pela areia e fazer as manobras radicais nas dunas, coisas que o carro comum não pode proporcionar. 

Um dica preciosa: fuja desse passeio nos finais de semana ou feriados prolongados. Eu fui numa terça-feira de baixa temporada e o movimento já era considerável. Imagina na alta temporada com vários buggys, muitas pessoas, Lagoa de Pitangui lotada.. Não, não é uma boa ideia, vai por mim!



Mais sobre a viagem ao Rio Grande do Norte  


Nenhum comentário

Postar um comentário