in

Dicas de viagem para Natal, no Rio Grande do Norte

- - Nenhum comentário
Se joga nas dunas!
Gente, finalmente eu fui conhecer Natal! Essa capital nordestina tão famosa por suas praias e suas dunas, sempre habita a lista de sonho dos viajantes brasileiros e até os de outras partes do mundo!

E na minha viagem pelo Rio Grande do Norte não podia deixar de dar uma passadinha por lá para conhecer e desbravar mais esse lugar especial de nosso país. Apesar de ser uma cidade grande, bastante movimentada, Natal sabe muito bem como encantar seus visitantes.

E aí, bora pra mais uma aventura?

A minha viagem


A minha prioridade nessa viagem era conhecer lugares menores, mais calmos (sem trânsito, sem buzina e sem shopping). Por isso optei por ficar poucos dias em Natal, só mesmo pra conhecer o básico e na sequência seguir para o meu próximo destino, que era São Miguel do Gostoso.

Capital né minha gente?
Ainda assim curti Natal e acho super válida a passagem por lá. Tem passeios imperdíveis para serem feitos a partir daqui. E depois ir ao Rio Grande do Norte e não conhecer a capital, não vale né?

Como chegar em Natal


Chegar em Natal é tarefa fácil! A cidade recebe voos diários de várias cidades do país.

O aeroporto fica no município vizinho de São Gonçalo do Amarante, a cerca de 35km de Ponta Negra, a área mais turística da cidade. Porém o acesso ainda não é dos melhores e a viagem deve levar quase uma hora.

As opções para chegar na cidade são o táxi (preço médio R$100 por corrida), vans compartilhadas (R$30 por pessoa) ou de carro alugado.

Melhor época para visitar Natal


O nordeste brasileiro tem basicamente duas estações: a seca e a de chuvas e em Natal a coisa funciona desse jeito também. Vai fazer calor o ano todo mas podendo evitar a época de chuvas é melhor pois destino de praia com chuva é sempre chato.

Eu fui no mês de setembro e a previsão foi cumprida: muito sol e calor todos os dias. Algumas vezes o tempo até ameaçava fechar e parecia que ia cair uma chuva daquelas. Daí passavam 15 minutos e o céu abria de novo.

Como Natal é um dos principais destinos de férias no Brasil, costuma ficar cheio nas férias e feriadões. Atenção também para o Carnatal, a micareta de lá que costuma acontecer no final de novembro. Se a sua intenção for curtir a cidade com mais com tranquilidade, evite essas datas.

Onde se hospedar em Natal


Os dois principais pólos de hospedagem em Natal são os bairros de Ponta Negra e a Via Costeira.

A Via Costeira é uma avenida onde ficam localizados os resorts da cidade. Apesar de estar próxima de Ponta Negra, a região é meio isolada e não tem nada de comércio, só os hotéis e as dunas. É uma opção pra quem não faz muita questão de sair e prefere curtir só o hotel mesmo.

Já em Ponta Negra concentra-se uma enorme variedade de hotéis, pousadas e flats pra todos os gostos e bolsos. As principais opções ficam na Avenida Roberto Freire, que é mais afastada da praia mas é bem movimentada e próximo à orla, que possui muitos bares, restaurantes e lojinhas pra pegar turista. Porém à noite perto da praia pode ficar meio deserto e até um pouco perigoso pra andar à pé. 

Eu me hospedei no Hotel Atol das Rocas, que fica mais perto da orla e gostei bastante. Os quartos eram bem espaçosos, limpos e silenciosos e o staff super atencioso. A localização é muito boa, numa rua movimentada, perto da praia e de restaurantes.

Para consultar outros hotéis em Natal, pesquise no Booking. Mas lembre-se sempre de ficar atento às avaliações, ok?

Booking.com


As praias e os passeios de Natal


Por se tratar de uma cidade grande, as praias de Natal são todas mais estilo urbanas e por isso não achei tão legais. São elas: do Forte, Areia Preta, do Meio, Artistas e Ponta Negra, o cartão-postal da cidade com o Morro do Careca ao fundo.

Eu vou ser bem sincerona e contar a minha impressão de Ponta Negra: achei super muvucado, a faixa de areia é estreita e totalmente ocupada por barracas e cadeiras. O trecho menos assustador fica mais pro final do calçadão, mais próximo do Morro do Careca.

Não animei com Ponta Negra
Uma praia que não fui mas passei de carro na frente e achei bem interessante é a Praia do Forte, que possui um recife de pedras e por isso o mar fica bem calminho. Apesar de muitas barracas, a faixa de areia é larga e o espaço entre elas é um pouco maior então você não fica com aquela sensação de sufoco.

Outros pontos de interesse em Natal que valem a visita: O Forte dos Reis Magos, o Mercado da Redinha e o Aquário de Natal.

Uma boa opção é usar Natal de base pra fazer alguns passeios pela região. Tem várias praias nas cidades vizinhas à Natal que são super interessantes. Pipa eu acho que não vale como passeio mas sim como outra base pra passar uns dias pra curtir o clima do vilarejo e outras praias da região com mais calma. 

Litoral do Rio Grande do Norte
No litoral sul de Natal, a praia mais legal na minha opinião é Camurupim, um verdadeiro paraíso super sossegado que possui um recife de fora a fora formando uma imensa piscina natural. Quando a maré começa a encher, formam-se pequenas cachoeiras, coisa fina!

Escolhi um trecho super tranquilo mas tem quiosques em outros pontos
O melhor banho de cachoeira da vida!
Outra praia próxima que pode ser interessante é Pirangi, dividida entre Norte e Sul pelo Rio Pirangi e onde fica localizado o maior cajueiro do mundo (aquele passeio pega-turista que o povo adora). A cidade é movimentada, então evite visitar nos finais de semana.

Em Barra de Tabatinga, a praia é mais natureza, o mar calmo e possui um mirante lindo, o dos Golfinhos. 

Não vi os golfinhos mas tá valendo
Uma outra atração muito legal nessa região são as lagoas que ficam no município de Nísia Floresta. As mais conhecidas e com mais estrutura pra receber os turistas são a de Arituba e a paradisíaca do Carcará, com água doce e cristalina tipo Caribe,.

Chegar na Lagoa do Carcará é pra quem curte um desafio pois os guias locais tiram as placas de sinalização para obrigar os turistas a contratá-los. Mas como a tecnologia está ai para facilitar a vida de todo viajante, basta colocar a rota no Waze pra chegar no local certo sem complicação. As estradas de acesso são de terra mas podem ser percorridas de carro comum tranquilamente.

Ao seu redor existem pouquíssimas construções e um pequeno trecho possui alguns poucos quiosques, que são bem simples e servem comida boa e honesta. A dica mais importante é deixar pra visitar essas lagoas somente durante a semana. Nos finais de semana elas são frequentadas pela população local e ficam lotadas. 

É paraíso que chama?
Não podia deixar de falar do carro-chefe de Natal que é o passeio de bugre. Existem diversas opções de passeio mas o que eu acho que vale mais a pena é o que percorre as praias do litoral norte.

Um passeio de bugre em Natal cai bem, viu?
Ir pra Natal e não fazer um passeio de bugre é como ir ao Rio e não ver o Cristo Redentor. Eu que sou totalmente aversa a esses passeios pega-turista, tive que me render ao daqui que realmente é muito bacana. Ele passa por nove praias: Redinha, Santa Rita, Genipabu, Graçandu, Barra do Rio, Pitangui, Jacumã, Porto Mirim e Muriú. Além de incluir também o Aquário de Natal, Lagoas de Genipabu, Pitangui e Jacumã. Ou seja, passeio pra um dia todo com ou sem emoção!

Como o relato desse passeio ficou bem grande e detalhado, escrevi um outro post - Passeio de Bugre em Natal - onde além dos detalhes, tem bastante foto pra você já ir se animando por aí.

Dunas de Genipabu
Ainda no litoral norte, há outras opções de passeios à partir de Natal, como os Parrachos de Maracajaú e Perobas, versões menos muvucadas do passeio das Piscinas Naturais de Maragogi, em Alagoas. O ponto de partida fica a 60km de Natal e as piscinas 7km mar a dentro. No meio do caminho dá pra conhecer o Ma-Noa Park, um complexo de restaurante + parque aquático que é uma ótima opção para quem viaja com crianças.

Galinhos é outra opção que vem surgindo como destaque nos passeios, mas na minha opinião é meio cansativo pra um dia. Pela distância (são 180km), se você curte sossego no grau máximo, vale o pernoite.

Eu passei o dia em Galinhos, amei e achei pouco tempo. Conto minha visita em detalhes em outro post - Dicas de viagem para Galinhos.

Pensa num lugar sossegado
Isso é Galinhos!

Dicas Gerais


Outra informação não tão legal mas super importante a se passar é que Natal vem sofrendo bastante com altos índices de violência. Inclusive no meu hotel, todos os hóspedes eram avisados a não caminhar depois do Morro do Careca mesmo de dia, pois os assaltos eram quase certeza. À noite, também não é recomendado andar à pé nas ruas desertas de Ponta Negra. Apesar disso, não vi e nem vivenciei nenhuma situação perigosa mas é sempre bom ficar alerta.

Achei a vida noturna de Natal meio devagar. Não vi um lugar, uma ruazinha com bares e restaurantes pra bater perna no fim do dia. Mesmo Ponta Negra sendo super turístico, à noite não tinha movimento nenhum.


Mais sobre a viagem do Rio Grande do Norte





Nenhum comentário

Postar um comentário