in

Dicas de viagem para Itacaré

- - 3 comentários
Olha nós em Itacaré!
Se você tem aquela imagem na cabeça de que praia na Bahia é tudo igual, sempre enorme (quase sem fim) cheia de coqueiros e piscinas naturais, pode ir esquecendo já. No quesito praia, Itacaré é uma Bahia um pouco diferente de tudo que você já viu por aí. Aqui as praias são pequenas enseadas cercadas pela mata atlântica. É uma paisagem única no litoral da Bahia (e pode acreditar que de Bahia, eu conheço..).

E é mais esse pedacinho de terra baiana apaixonante que venho mostrar pra vocês aqui nesse post. Aproveite a leitura! 😉

A minha viagem


Estive em Itacaré em duas oportunidades. A primeira foi em março/2009 quando encaixei Itacaré numa viagem que começou em Porto Seguro, e com um bônus da TAM que me cobrou apenas R$50,00 pra remarcar bilhetes comprados com a CVC, estiquei a viagem até lá. Com isso a minha estadia foi curta e só pude ficar 3 dias na cidade. Mas ainda assim, foi tempo suficiente para me apaixonar pelo lugar! 😍 

Com essa paixão na cabeça, voltei novamente à Itacaré em novembro/2015, quando passei mais dois dias na cidade. Dessa vez combinei a viagem com a Península de Maraú. Mais uma vez saí de lá com a certeza de ter visitado mais um destino de praia super bacana de nosso país. 

Como chegar em Itacaré


Itacaré fica localizada na faixa do litoral baiano apelidada de Costa do Cacau. O aeroporto mais próximo é o de Ilhéus que fica a apenas 60 km de Itacaré. De Salvador são 250km pelo ferry.
 
Localizando Itacaré
De Ilhéus à Itacaré é possível seguir de carro ou ônibus. O carro pode ser alugado no próprio aeroporto ou se preferir existe uma infinidade de oferta de transfer particular, nesse caso recomendo pedir indicação da pousada.

Pra quem for de carro, a viagem costuma levar mais ou menos uma hora. Duas paradas são obrigatórias: a Casa da Empada, que é um restaurante/lanchonete maravilhoso onde o carro-chefe são as deliciosas empadas, é claro (só aceitam dinheiro) e o Mirante de Serra Grande, que tem uma vista espetacular da praia de mesmo nome. Os dois locais são bem sinalizados.

E no meio da estrada tinha um mirante
De ônibus, a empresa que opera nesse trecho é a Rota. Os horários podem ser consultados aqui.

É possível vir de ônibus a partir de Salvador. O recém-inaugurado metrô de Salvador liga o aeroporto até a rodoviária, facilitando demais a missão. De lá sai um ônibus da empresa Águia Branca, que faz o trajeto dando a volta pela Baía de Todos os Santos, o que demora umas sete horas de viagem. É pesado!

A segunda opção segue pelo caminho mais curto e sai do terminal Bom Despacho, na Ilha de Itaparica, com a empresa Cidade Sol. Para isso é necessário pegar o metrô no aeroporto, descer na estação Brotas e pegar um táxi para a estação de Ferry de Salvador. De Bom Despacho, na Ilha de Itaparica até Itacaré são quatro horas e meia de viagem. Mas avalie bem essa segunda opção pois a missão até Bom Despacho pode ser bem trabalhosa e demorada dependendo do dia da semana.

Onde se hospedar em Itacaré


Um ponto bacana de Itacaré é que a cidade possui uma grande opção de hospedagem pra todos os tipos de gostos e bolsos.

Quando à localização, a maioria das pousadas ficam na Pituba ou na Praia das Conchas. Os dois lugares são muito próximos um do outro e próximo também das praias da cidade. O burburinho de bares e restaurantes fica mesmo na Pituba.

Cidade de Itacaré
Entre os dois prefiro as pousadas mais próximas da rua principal da Pituba pois acho o bairro da Praia das Conchas muito escuro à noite. Pra ir e voltar do centrinho à noite, acho meio perigoso.

Tive oportunidade de me hospedar em duas pousadas diferentes em Itacaré:

- Pousada Tijuípe: é uma pousada simples mas com o conforto básico necessário (ar, chuveiro quente, estacionamento e internet). A proprietária foi muito atenciosa e nos recebeu muito bem, dando várias dicas ótimas da cidade. Apesar da pousada ficar na Praia das Conchas, é do lado da rua principal da Pituba, garantindo uma excelente localização.

- Pousada Galeão: é no esquema de pousada simples também e super bem localizada, na rua detrás da principal. Os quartos são super limpos e cheirosos e o café da manhã é de comer rezando! Mas o grande diferencial, que conquista a todos que se hospedam lá é qualidade no atendimento. Toda a equipe é super atenciosa e preocupada com os mínimos detalhes. É uma das pousadas mais disputadas no Booking! Tem que reservar com antecedência.

Pra consultar opções de hospedagem, clique aqui. Mas lembre-se sempre de ficar atento às avaliações, ok? 😉

http://www.booking.com/searchresults.html?city=-647482&aid=1256661&no_rooms=1&group_adults=1


As Praias de Itacaré


As praias de Itacaré são basicamente divididas entre as praias urbanas, ou seja, ficam dentro da cidade e as de fora da cidade, que alguns chamam de "rurais" (detesto esse nome). As urbanas ficam bem próximas do centro da cidade e podem ser facilmente acessadas à pé. São elas: Resende. Tiririca, Costa, Ribeira e Conchas.

Praias de Itacaré
As praias de fora (me recuso a chamar de rurais ), ficam afastadas da cidade e só podem ser acessadas de carro. Em algumas ainda é preciso fazer uma trilha pra chegar. São elas: Prainha, Itacarezinho, Havaí, Havaizinho, Engenhoca e Jeribucaçu.

Praia do Resende


É a primeira praia do circuito urbano. É pequena e não há nenhum quiosque nela (tomara que continue assim). É linda e na minha opinião é uma das mais bonitas de Itacaré.

Praia do Resende

Praia da Tiririca


A praia seguinte é a da Tiririca. É a praia do surf em Itacaré e por isso basicamente frequentada pela galera jovem. Possui quiosques e pousadas à beira-mar.

Seu acesso pode ser feito através da estrada que leva do centro até as praias ou ainda por uma trilha que vai beirando o mar e que inicia na Praia do Resende.

Praia da Tiririca - a praia do surf

Praia da Costa


Enquanto estive na cidade, essa praia ficou vazia todos os dias, o que me fez achar ela muito interessante. Não possui nada, nem um quiosque, nem vendedor ambulante, nada.

Praia da Costa

Praia da Ribeira


Praia pequena com um rio desembocando na beira do mar. Coisa fina, maravilhosa.. Só tem um detalhe perigoso: possui muitos quiosques e num final de semana tem todo o potencial do mundo pra farofar. Eu fui em um dia de semana e saí de lá com a impressão de ser uma das praias mais legais de Itacaré. Mas acho que dei sorte..

Praia da Ribeira
Acesso à praia


Praia das Conchas


A Praia das Conchas, na minha opinião, do lado das outras sai em desvantagem. Tem areia escura, um monte de quiosques e várias pousadas grudadas nela, o que faz mesmo em dia de semana a praia ficar um pouco mais cheia. Sua vista é interessante pois fica de frente pra barra do Rio de Contas.

O legal dela é ir pra curtir o fim de tarde, de preferência no mirante do lado esquerdo da praia, chamado de Ponta do Xaréu, de onde se vê o pôr do sol mais bonito de Itacaré. O lugar bomba nessa hora, tem que ir lá dar uma conferida.

Praia das Conchas
Mais um lindo por do sol
As praias que ficam fora da cidade de Itacaré são bem afastadas e só podem ser acessadas de carro. Pra quem estiver a pé, há também a opção dos passeios vendidos pelas agências de turismo ou ainda, os táxis locais.

Prainha


A Prainha é uma das mais bonitas da região. Tem um acesso bem complicado pois só é possível chegar nela através de uma trilha que começa na Praia da Ribeira. Não há quiosques, pois toda área ao redor pertence à uma fazenda. É a praia preferida dos surfistas.

Dizem que essa trilha é de dificuldade média, em grande parte porque alguns nativos de Itacaré alteram seu trajeto constantemente, dificultando o caminho para que os turistas sejam obrigados a pagar pelo guia.

Eu não quis pagar e pra dizer a verdade fiquei bem revoltada com essa prática confirmada pelos moradores locais em diversas ocasiões. Porém, no último dia da viagem, no último momento, resolvi conhecer uma praia chamada São José. Chegando lá fui barrada na guarita sob alegação de que ali era uma área privada (um condomínio). O vigia, muito educado por sinal, me explicou que só dava pra acessar São José pela Prainha. Aí eu fiz aquela cara de cachorro magro, né.. afinal só dava pra chegar na tal da Prainha contribuindo pro esquema que expliquei aí em cima..

E aí veio o fator sorte. O vigia gente boa disse: “Nããoo! Pra chegar na Prainha tem outra entrada. É só pegar a primeira direita aqui e parar na obra da Telebahia. Depois é só seguir uns 10 minutos pela trilha que chega lá”. E lá fui eu atrás da tal obra.. e não é que ele estava certo? Vinte minutos depois eu me senti o Leonardo di Caprio no filme "A Praia"..

A Prainha é nossa
Finalmente!
Estava escrito no meu destino que eu tinha que ir lá, né? Fazer o quê? 😆

Praia de Itacarezinho


É aqui em Itacarezinho que você vai ver aquela praia clássica da Bahia, enorme, quase sem fim e cheia de coqueiros.

No canto esquerdo tem um grande quiosque onde é possível estacionar o carro e descer pra praia. Depois são quilômetros de praia deserta, ótima pedida pra uma boa caminhada.

Itacarezinho
Pensando na vida

Havaí e Havaizinho


São duas pequenas praias super charmosas com muitas pedras e várias piscinas naturais.

No dia que eu fui tinha apenas um vendedor de água de coco, mas não sei se ele fica lá todos os dias, então é uma boa levar algo pra beber e comer.

O Havaí é aqui!
Havaizinho

Mais uma de Havaizinho porque esse visual merece!

Praia da Engenhoca

 

Na mesma trilha que leva até Havaí e Havaizinho dá pra chegar também da Engenhoca, mais uma praia imperdível de Itacaré.

A praia é lindinha e tem um pequeno rio que desemboca no mar. Não há construções, nem quiosques, portanto é bom levar algo pra comer e beber.

A recompensa
Cantinho da Engenhoca

Praia de Jeribucaçu


Essa praia foi super recomendada pela dona da pousada em minha primeira visita. E ela acertou em cheio na indicação pois foi a praia que mais encantou. O acesso não é dos mais fáceis pois a trilha é descida estilo pirambeira na ida e subida no morrão na volta. Mas não é nada difícil, só cansa um pouquinho. Leva uma meia hora pra ser percorrida e pra ser honesta, vale muito o sacrifício, pois a praia é lindíssima.

Jeribucaçu é o nome do rio que desemboca nessa praia e é legal chegar na praia com a maré seca e observar a mudança de visual conforme ela vai enchendo. A praia vira uma grande piscina com um cenário paradisíaco!

Descendo o morrão
Chegamos!
A delícia de rio que desemboca no mar
Visão geral da praia
No canto esquerdo da praia tem uma pequena trilha que dá acesso a uma outra praia chamada Praia do Arruda. Essa foi outra surpresa grata, pois a praia é pequena com várias piscinas naturais.

A praia vizinha e as piscinas naturais

Cachoeira do Tijuípe


Mas nem só de praia vive Itacaré.. A região é rica também em cachoeiras e você não pode sair de lá sem pelo menos conhecer uma delas. A única que eu tive a oportunidade de ir por causa do pouco tempo na cidade nas duas ocasiões, e também pela facilidade de acesso também, foi a Cachoeira do Tijuípe.

Ela fica dentro de uma propriedade particular na estrada Ilhéus-Itacaré. Na entrada você paga o ingresso que dá direito a passar o dia na cachoeira. Depois caminha uns 10 minutos fazenda a dentro e chega na cachoeira. A propriedade conta com estrutura de bar, restaurante e banheiros e costuma ficar cheia. Eu fui no final do dia, quando a turma dos passeios já tinha ido embora, então peguei o lugar bem tranquilo.

Chegando na Tijuípe
Só nossa!

 Diversão noturna e compras


A diversão noturna em Itacaré fica por conta da Pituba, que é a rua principal da cidade cheia de bares, restaurantes e lojinhas. Por causa da grande quantidade, tem para todos os bolsos e gostos.

O que eu notei de diferença entre as duas visitas, é que os arredores da Pituba também foram se desenvolvendo e há ótimas opções de bares e restaurantes também na Villa, que é uma quase continuação da Pituba, e na orla da Praia da Coroa.

Outro assunto que eu não poderia deixar de falar é sobre compras. Pois é.. compras em Itacaré. Pra quem curte artesanato local, não deixe de conferir o de lá. São peças super originais feitas pelos artistas locais. E olha que Itacaré é cheio de artistas.. kkkkk! (desculpem meu momento piada interna). Diferente de outros lugares onde só encontro cerâmica de galinha com pintinhos, Bob Marley e aquelas bonecas bojudinhas, em Itacaré achei várias coisas diferentes e bacanas.

Entre a Praia da Coroa e da Concha, há um trecho com várias casinhas onde artesãos locais expõem seus trabalhos com madeira e derivados do coqueiro. Eu comprei algumas peças com um artesão local e foi muito legal a conversa que tivemos. Ele me explicou que alguns itens são feitos por famílias que moram em comunidades muito pobres e que o artesanato acaba mudando a realidade dessas famílias por se tornar uma nova fonte de renda.

O artesanato local
Pirei nesses balõezinhos..

Violência em Itacaré


Já tinha lido muito a respeito sobre a violência na cidade e os vários relatos de assaltos a turistas nas trilhas de acesso às praias e até mesmo nas ruas que dão acesso às praias urbanas (durante à noite essas ruas costumam ficar bem desertas). As pousadas desmentem com medo de assustar os turistas, mas numa pesquisa rápida no Google fica difícil negar os fatos.

A verdade é que eu cheguei lá com receio, lógico! E justamente as praias mais interessantes são essas acessadas pelas trilhas e não fazia sentido visitar Itacaré e deixar de ir nelas. Perguntei na pousada como estava a situação e a reposta foi a seguinte "Nãããão... isso é história, é passado. Hoje tem mais nada não, pode passear tranquila." Então, com o radar sempre ligado, lá fui eu.. De fato não me aconteceu nada, ainda bem! Mas fui precavida: deixei celulares na pousada (na praia não tem sinal mesmo!), levei apenas uma câmera fotográfica (a mais simples) e pouco dinheiro.

Já no centro da cidade à noite, achei perigoso sim andar pelas ruas de dentro, principalmente para quem está hospedado na Praia da Concha: as ruas são escuras e super desertas. Na área da Pituba, onde fica a grande concentração de bares e restaurantes é super tranquilo pois sempre tem movimento.

Então a dica pra Itacaré é: vá sem medo e aproveite tudo que a cidade tem de bom. Apenas fique alerta, pois malandragem existe em qualquer lugar!

Dicas Gerais


A voltagem na cidade é 220v. Portanto, leve carregadores bivolt.

Na cidade só existem três agências bancárias: Bradesco, Banco do Brasil e Caixa. Há dois caixas 24 horas: na rodoviária e em um supermercado no centro. Quase todos os estabelecimentos aceitam cartão de crédito/débito.

Evite feriados e alta temporada. A cidade costuma ficar lotada e bem micaretada.

Pra quem for marinheiro de primeira viagem, não deixe de conhecer as cachoeiras da região. Destaque para a Tijuípe e as do Cleandro.


**Data de viagem: março/2009 e novembro/2015




3 comentários

  1. Muito obrigada!!!! Estou indo em julho conhecer Itacaré.Agora vou mais tranquila.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eliana,

      Se vc curte praia, vai adorar Itacaré!

      Boa viagem! =)

      Excluir