in

Dicas de viagem para Aracaju

- - 3 comentários
Um nordeste diferente..
Quando se pensa em viajar pro Nordeste, os destinos que vem à cabeça da maioria dos turistas são aqueles que todo mundo já conhece: Natal, Bahia, Fortaleza, Alagoas etc.. Acaba que o estado de Sergipe fica meio esquecido e Aracaju fica parecendo o patinho feio da turma. Eu mesma nunca tinha topado uma visita à capital sergipana, mesmo estando tão perto de uma cidade que visito com frequência, que é Salvador..

Mas foi buscando corrigir essa falha, que aceitei o convite de uma amiga a passar uns dias por lá. E como boa viajante que sou, aproveitei pra dar umas voltinhas pela região, é claro.

A minha viagem não saiu exatamente do jeito que queria. Eu estava acompanhada de um grupo muito grande, então não deu pra visitar todos os lugares que eu gostaria de conhecer. Mas o bom é que ainda assim visitei uns lugares bem legais e saí de lá com uma ótima impressão da cidade, que nas minhas andanças pelo nordeste me pareceu ser a capital mais organizada e bonitinha desta região do país.

Já tenho bons motivos pra voltar! =)

Como chegar em Aracaju


Aracaju possui um pequeno aeroporto que recebe voos diários de algumas cidades do país. Nem sempre é fácil encontrar voos diretos pra lá, por isso procure voos com uma conexão que te faça esperar menos tempo em outros aeroportos para que a viagem não fique cansativa.

O aeroporto de Aracaju fica próximo da cidade e um táxi até a região turística (Atalaia) ou para o centro da cidade, não sai por mais que R$20/30.

Melhor época para visitar Aracaju


Aracaju  segue a tendência climática de todo o nordeste. A chuva vem com mais frequência entre os meses de abril e agosto. Se puder, evite esses meses. No resto do ano, no geral faz muito sol e calor.

Eu visitei a região no final de março e peguei sol e calor em todos os dias.

Onde se hospedar em Aracaju


O bairro turístico de Aracaju é a Praia de Atalaia. Lá você vai encontrar a maior concentração de bares/restaurantes e hotéis da cidade. Há opções de hospedagem para todos os gostos e bolsos.

Além da praia, o bairro oferece um calçadão bem bonito com vários jardins, lagos, esculturas e banquinhos pra sentar e admirar.. ótima pedida pra um passeio de fim de tarde. Possui ainda uma feira de artesanato que funciona aos sábados e domingos a partir das 16h.

Atalaia em Aracaju
Em Atalaia funciona também a Passarela do Caranguejo, que é o trecho da orla que concentra vários bares e restaurantes.

Pra quem vai com criança ainda pode dar uma conferida no Oceanário de Aracaju, que é um aquário com diversas espécies marinhas.

Eu achei o bairro bem interessante e cheio de atrações pra quem está passeando pela cidade.

Para buscar opções de hospedagem no Atalaia e em outros bairros de Aracaju, clique aqui. Mas lembre-se sempre de ficar atento às avaliações, ok? 😉

https://www.booking.com/searchresults.en.html?city=-625529&aid=1256661&no_rooms=1&group_adults=1


O que fazer em Aracaju


Por ser pequena é bem fácil conhecer a capital sergipana. Recomendo alugar um carro pois isso facilitará os deslocamentos. Pra quem não dirige ou não suporta usar o carro nas férias, as agências de turismo locais podem providenciar os passeios. Informe-se no seu hotel.

Mercado Municipal


O Mercado Municipal de Aracaju é dividido em duas partes: um galpão maior, que funciona como uma feira e vende frutas, verduras, farinhas, grãos entre outros produtos tipicamente nordestinos. O outro galpão possui alguns restaurantes simples e  lojas de artesanato. Pra quem gosta de comprar produtos típicos e levar lembrancinha pros amigos e família, o lugar é esse.

Mercado Municipal de Aracaju
Se a fome bater enquanto estiver passeando pela região, a boa é almoçar no restaurante Caçarola, que fica no segundo andar do Mercado Municipal. Comida regional daquelas de comer rezando! E sobremesas mais deliciosas ainda, com nomes super engraçados..

Praias 


As praias de Aracaju não são muito bonitas. Devido ao encontro de vários rios com o mar nessa região, a água é escura mas ainda assim é boa para o banho.

As praias são basicamente a mesma que vai mudando de nome conforme o trecho. A faixa de areia durante a maré baixa é beeeem extensa e muita gente reclama de ter que caminhar uma longa distancia até a água (que problemão, né?).

Praia do Refúgio
É possível encontrar grandes quiosques em toda a sua extensão. Os mais frequentados são o Parati e o Com Amor.

Crôa do Goré


Nome esquisito esse, não é? Mas não se assuste, nada mais é do que um banco de areia que se forma no Rio Vaza Barris na maré baixa e tem duração de cinco horas. Portanto tem que ficar de olho no horário da maré pra chegar lá. Os barcos saem da Orla do Pôr do Sol.

Croa do Goré
O local conta com um flutuante que funciona como bar vendendo petiscos e bebidas enquanto o pessoal se esbalda no banho de rio. Evite finais de semana e feriados pois o local costuma ficar bem cheio.

Eu não fui por um detalhe técnico: tenho medo de mergulhar em água escura (ok, podem rir..). Por isso nem me arrisquei. Além disso, duas pessoas que já haviam feito esse passeio me contaram que passaram aperto na hora de ir embora pois a maré ia subindo e nada do barqueiro aparecer pro resgate. Nos dois casos, as pessoas tiveram que contar com a boa vontade de outros barcos que ofereceram carona.

Diante disso, eu abortei o programa.. nada de passar pânico.

O que fazer nos arredores de Aracaju


Como o estado é bem compacto e as praias não são os maiores atrativos, o turismo de Sergipe se inventou de maneira diferente daquela fórmula básica do nordeste. Por isso, há diversas opções de passeio próximos à capital capaz de agradar a todos os gostos.

Cânion do Xingó


É uma das principais atrações turísticas do estado. É o resultado do represamento das águas do Rio São Francisco para a construção da Usina do Xingó. Apesar de ser fruto da ação humana o lugar é de uma beleza incrível: águas verde-esmeralda e paredões de pedra vermelha contrastando com a paisagem árida do sertão.

Gruta do Talhado
Fica na cidade de Canindé de São Francisco, no sertão sergipano, a 210 km de Aracaju e cabe num bate-volta um pouco cansativo. Pra explicar melhor como funciona, fiz um post especial - Dicas de viagem para o Cânion do Xingó.

Cidades Históricas


Pra quem curte passeio histórico, Sergipe também não deixa a desejar. As cidades de São Cristovão e Laranjeiras são duas cidades das mais antigas do país e ajudam a contar um pouco da fase colonial do Brasil.

São Cristóvão
Aqui a maior atração é a arquitetura colonial: casinhas fofas, igrejas no estilo barroco e alguns pequenos museus. E tudo isso a 30 km de Aracaju.

Parque dos Falcões


É um santuário de aves de rapina fundado pelo gente boa Percílio, um sujeito que ama o que faz: resgata e trata de falcões, carcarás, corujas e outras aves que chegam lá machucadas. O parque na verdade é um sítio bem simples.

Percílio em ação
O Percílio exibe um vídeo explicativo e depois faz algumas demonstrações com as aves, quando é possível tirar fotos com elas em punho. Cada ave mais linda que a outra. Pra quem está com criança, o programa é imperdível.

O Parque do Falcões fica na cidade de Itabaiana, a uns 50 km de Aracaju. As visitas devem ser agendadas com antecedência e o ingresso custa R$20. Maiores informações, no site.

Praia do Saco 


Tá aí uma praia bonita em Sergipe. Apesar de presenciar o encontro do Rio Real com o mar, desta vez as águas são claras e proporcionam um visual estonteante. Destaque para a Ponta do Saco.

Praia do Saco
A Praia do Saco fica a 65 km ao sul de Aracaju, quase na divisa com a Bahia. Dá tranquilamente pra fazer um bate-volta.

Uma boa pedida estando lá é fazer o passeio de barco que leva até a Ilha da Sogra, que é um banco de areia "disponível" apenas por algumas horas do dia e no final o barco ainda dá uma passadinha por Mangue Seco, já na Bahia.

De passeio pela Praia do Saco, outra parada imperdível é a Lagoa dos Tambaquis. Uma lagoa de águas super claras onde peixes enormes vem comer ração na sua mão.

Lagoa dos Tambaquis

Pacatuba


Eu não fiz esse passeio, uma pena, pois me pareceu um dos mais interessantes da região. Adoro conhecer lugares novos e pouco explorados pelo turismo em massa.

E Pacatuba é isso aí. Chamada de "Pantanal Nordestino", é um conjunto de lagoas e dunas que realmente parecem um Pantanal. O Ricardo Freire do Viaje na Viagem foi e fez um relato completo.

Pacatuba
Eu vou ficar devendo meu relato pessoal. Espero poder voltar um dia para contar tudo o que ver por lá.

Considerações Finais


Aracaju me surpreendeu bastante. Uma capital super gracinha que dá gosto de passear por ela.

Tenha em mente que apesar de estar no Nordeste, a proposta de Aracaju é um pouco diferente das outras capitais da região. As praias não serão o principal atrativo da cidade.

Achei super interessante é a diversidade de opções de passeio que o estado oferece. Agrada todo mundo sem repetir programa.

Só lamento ter ido com pouco tempo e estar num esquema que não pude explorar tudo da forma que eu gostaria.. Mas pelo menos já tô cheia de motivos pra voltar!


**Data da viagem: março/2015

3 comentários

  1. Ola Renata,
    Sou de SP
    Já fui pra Aracaju algumas vezes e realmente é bem isso que você escreveu, ou seja, praia não é o ponto forte dessa cidade.
    O ponto forte sem dúvida é a orla, bom para caminhar, almoçar, jantar, beber e forrózear, se é que isso existe, em bares como o Cariri.
    E, claro, ótimo para as crianças com aqueles vários parquinhos.
    Aluguei um carro na Hertz dessa ultima vez que fui, e dirigi até Maragogi,,, afff... com aquelas estradas foram quase 6:30 dirigindo, mas valeu a experiencia.
    Se quer sair do circuito Turistão, aconselho comer um camarão no Restaurante São Miguel Calumbi, é bem gostoso, ainda mais pra mim que sou chegado num coentro.
    Agora, discordo de você que seja a capital mais organizada, tem uma outra que é beeem mais... só que é segredo, ;-)
    Tudo de bom pra você e depois informe o que achou de Alagoas... lá eu conheço mais que o Sergipe e também tenho minha opinião.
    abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Dio!

      Que bacana sua participação aqui no blog. Adorei seu comentário e suas dicas!

      E veio numa boa hora! Estou de viagem marcada para Alagoas em agosto e mega curiosa com o que vou encontrar por lá!

      Depois eu conto aqui minhas impressões sobre o "caribe brasileiro" e a gente vê se nossas opiniões batem!

      Valeu!! =)

      Excluir