10/02/2016

Usando o Seguro de Veículos do Cartão de Crédito



No mercado super competitivo dos cartões de crédito, as administradoras tentam cada vez mais diferenciar o pacote de serviços oferecidos a fim de fidelizar seus clientes. E nessa onda, alguns cartões vem oferecendo seguros adicionais, como por exemplo o seguro para veículos de locadora.

O benefício consiste em alugar o carro com o seu cartão de crédito e em caso de acidente (sinistro), o custo será arcado pela administradora do cartão. Com isso, o valor da locação fica muito mais em conta. Tentador não?

Vejam bem, minha intenção aqui não é estimular o uso deste benefício, até porque não estou ganhando nada com isso. Apenas gostaria de compartilhar a minha experiência com ele. Acredito que cada um deve se cercar do máximo de informações possíveis e daí tirar suas próprias conclusões se vale a pena ou não usá-lo. O primeiro passo é ler cuidadosamente o regulamento do seguro oferecido pela sua administradora de cartão de crédito e avaliar suas coberturas e condições.

Feito isso, se você estiver certo de que deseja correr o risco, basta alugar o carro com o seu cartão de crédito e recusar as proteções oferecidas pela locadora. Geralmente as locadoras cobram um depósito (bloqueio feito no cartão) muito maior para quem abre mão das proteções oferecidas por ela. Este valor de depósito será estornado na devolução do automóvel, mas o ruim é que isso acaba comprometendo o limite do seu cartão. Mais um detalhe pra você avaliar se vale a pena ou não optar por esse benefício.

Desde que surgiu o benefício do seguro locação eu prontamente aderi,  afinal, eu também quero economizar na locação do carro! Desde então, venho alugando carros mundo a fora contando com o tal seguro do cartão e recusando a proteção das locadoras (e rezando pra que nada aconteça!). 

Eis que na minha última viagem minha reza não foi tão forte e o tal do sinistro aconteceu! Após uma bobeira na direção, acabei trincando o para-choque do carro numa topada com uma pedra. O dano não foi dos piores, mas eu tinha certeza que a locadora cobraria pela troca da peça.


O prejuízo

Primeiro veio o frio na barriga, imaginando todo o problema que estaria por vir. Depois, mais tranquila, tomei as providências práticas. Entrei em contato com a Visa para relatar o ocorrido e solicitar informações sobre como deveria proceder e quais documentos deveria solicitar na locadora no momento da devolução do carro.

O atendimento foi super eficiente e esclarecedor. Em poucos minutos recebi no meu email uma mensagem com o número da abertura de ocorrência, alguns formulários para preenchimento e a lista de documentos que deveriam ser encaminhados.

Chegado o dia da entrega do carro, minha suspeita se confirmou: eu teria que pagar pela troca do para-choque. Ok, já estava preparada para isso. O valor cobrado pela avaria (troca de para-choque) foi de R$650,00. Com isso, a locadora estornou o valor do depósito inicial e cobrou pela locação + avaria. Expliquei a eles que eu solicitaria o reembolso do valor junto ao cartão de crédito e a atendente me pareceu ter familiaridade com os procedimentos. Me entregou a documentação toda separada e bem explicadinha.

Solicitando o reembolso

No início de dezembro, em posse de toda a documentação, encaminhei o "dossiê" para a Visa. A Visa, por sua vez, encaminhou a documentação para a seguradora contratada para prover o seguro, que neste caso foi a AIG Seguradora. Esta última é a responsável pela análise do processo e reembolso.

Alguns dias depois dias recebi um email com uma solicitação esquisita: eles queriam a tabela de valores de avarias da locadora. Ora, como assim eu teria acesso a esse documento? E outra, se no relatório de entrega do veículo constava detalhados os valores cobrados (locação e avaria) por que essa solicitação? Estranho..

Fiz contato com a locadora através da Central de Atendimento e fui informada de que eles não teriam como me fornecer tal documento porque na verdade não existe esse documento. Dentro do sistema deles existe uma tabela cadastrada mas não em formato de documento para impressão e disponibilização para os clientes. Fez sentido. Liguei para a agência onde aluguei o carro e a mesma atendente despachada teve a maior boa vontade do mundo! Mesmo também não conseguindo emitir tal "documento", me encaminhou um print da tela do sistema dela onde aparecia que a avaria "troca de para-choque" custava R$650,00.

Encaminhei o print para a Visa/AIG e aguardei o retorno. Vários dias se passaram e nada.. Entrei em contato e fui informada que o processo ainda estava em análise. Momentos de tensão..

Passou Natal, Ano Novo e nada, ninguém falava nada. E eu já achando que ia morrer na praia e começar o ano com esse prejuízo. E aí, eis que chega o tão esperado email na minha caixa: minha solicitação foi aprovada e eu seria reembolsada! Ufa, que alívio!

O email, recebido em 05/01, dizia que a solicitação de reembolso foi aprovada em 23/12 e o crédito seria feito em conta corrente em 10 dias úteis. Ou seja, deu pra perceber um pequeno atraso nessa comunicação.

O "faz-me-rir" (ou quase chorar)..

Bem, depois do último email, rolaram mais alguns momentos de tensão! Ao fim do prazo dos 10 dias úteis, o reembolso não veio. Entrei em contato novamente com a Visa/AIG pelo atendimento telefônico e fui informada que os reembolsos estavam atrasados e na verdade não havia um prazo para que ele acontecesse. Frustrante, não?

Aguardei mais uns dias e finalmente, em 28/01 o valor foi creditado em minha conta corrente. Do envio da documentação até ver a cor do dinheiro, o processo levou menos de dois meses. Até que não foi tão ruim..

A minha sorte é que foi um prejuízo pequeno.. Agora imagina se o prejuízo fosse grande e eu não pudesse dispor desse valor por tanto tempo? É um caso a se pensar..

É isso galera, tá aí a minha experiência com o seguro de automóvel oferecido pela Visa. Espero que estas informações possam ajudar outros viajantes a se decidirem se vai valer a pena, ou não, correr esse risco.


8 comentários:

  1. Obrigada pela informacao!
    Estou fora do Brasil e pensava em nao pegar o seguro da seguradora. Mas ja desisti.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      É mesmo um caso a se pensar né..

      Boa viagem =)

      Excluir
  2. Boa informacao...
    Mas Quase 2 meses para a solucao nao foi tao mal, pensando em Brasil...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Eu tb penso assim! Não achei tão mal.. Por isso continuo a usar o seguro do cartão.

      =)

      Excluir
  3. Oi. O que estou achando esquisito é que locadoras nos EUA , como a Alamo, oferece diárias com seguro mais baratas do que sem seguro. Sabe se é alguma pegadinha??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá João,

      É estranho mesmo.. Todas as vezes que aluguei carro nos EUA a locação sem seguro ficava muito mais barata. Confira se o valor final da locação não possui nenhuma taxa adicional pra compensar esse "desconto". Ah, vale a pena dar uma lida naquelas letrinhas pequenas também.

      Se não houver nenhuma taxa adicional pode ser que as locadoras estejam com taxas mais baratas para quem opta por seguro, como forma de impulsionar a venda desses produtos.

      De qualquer maneira, leia o máximo de informações possíveis de sua reserva e pra ter mais certeza, mande um email pedindo pra confirmar o valor da reserva e a possibilidade de cobrança adicional.

      Acho que essas são as melhores maneiras de vc se precaver de uma possível pegadinha.

      Boa sorte! =)

      Excluir
  4. Oi Renata, ando atrás de mais informação e cheguei aqui na tua experiência. Minha dúvida é porque o seguro da locadora tem que pagar a franquia, caso aconteça um sinistro e no do Visa não tem franquia. Na locadora teria que se pagar o seguro extra da franquia. É isto ou estou errada?
    Agradeço a ajuda :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Neiva!

      Eu não sou nenhuma expert no assunto, mas já aluguei uma porção de carro por aí! Tendo inclusive passado pela situação que contei acima, então vamos ver se eu consigo te ajudar.

      Geralmente quando vc faz o seguro total pela locadora e acontece algum sinistro, vc paga a franquia no valor fixo estipulado previamente no contrato e só. Por exemplo, a franquia do seguro é de R$600 mas você destruiu a traseira do carro cujo conserto custaria R$3.000. Vc vai pagar somente a franquia de R$600.

      Obs.: esses custo pode sofrer alteração de acordo com a apólice do seguro. Pode haver casos em que se cobre alguma taxa a mais, vai depender.

      Já quando vc usa o seguro do cartão vc paga pela avaria causada ao veículo, o que pode variar de acordo com a tabela da locadora. No mesmo exemplo que citei acima, vc pagaria os R$3.000.

      Não sei se consegui ser clara..

      Agora não saberia te dizer porque que a seguradora da locadora cobra franquia e a do cartão não. Como disse, não conheço o mercado de seguros tão profundamente a ponto de poder ter explicar isso..

      Espero conseguir ter te ajudado!
      =)

      Excluir