27/09/2016

Passeio de Bicicleta em Amsterdam


dicas viagem amsterdam
 Mais uma visita nessa cidade que eu tanto amo!

Dessa vez, a terceira pra ser mais exata, estive em Amsterdam por dois dias antes de seguir viagem para a Sardenha, na Itália. A parada estratégica foi para descansar um pouco antes de seguir viagem e curtir um pouco mais dessa cidade, já que em minha última visita acabei deixando alguns programas clássicos de fora como alugar uma bike, ir na Heineken Experience e ver moinhos!

Tenho a impressão de que vou encontrar motivos pra visitar Amsterdam todas as vezes que for para a Europa! =)

Aluguel de bicicleta em Amsterdam

Esse era um daqueles sonhos que eu finalmente consegui riscar da minha wish list. Nas duas passagens por Amster em 2013, o universo não conspirou a meu favor e acabei não conseguindo alugar a bike.

Dessa vez foi diferente. Reservei um dia livre só pra ficar de bobeira na cidade passeando de bicicleta. Mas mais uma vez, quase que meu plano foi por água abaixo, pois antes de chegar na cidade, a previsão era de chuva e frio. Quase abortei novamente o plano, momentos de tensão.. Mas São Pedro, gente boa, contrariou a previsão e mandou um lindo dia de sol para eu me esbaldar pelas ruas da cidade. 

Alugar uma bicicleta em Amsterdam é bem simples. As principais empresas são a MacBike (bicicletas vermelhas adesivadas) e a Black Bikes (bicicletas pretas sem adesivo). As duas cobram o mesmo preço e possuem diversas lojas espalhadas pela cidade.

O que eu acho mais bacana na Black Bike é que você transita pela cidade como um local, pois a bicicleta preta está acima de qualquer suspeita. Já a vermelha da Mac entrega que você é um turista logo de cara! Além disso a Black aceita devolução em qualquer uma das lojas, já a Mac só aceita devolução na mesma loja de retirada.

Eu optei pelo aluguel de 24hrs na Black Bikes. Custou 17,50€ já com seguro incluído. Vale a pena contratar o seguro pois os roubos de bicicleta em Amsterdam são comuns. Há também outras opções de duração de aluguel, basta escolher a que melhor se encaixa no seu roteiro. Não é necessário reservar com antecedência.

O processo é bem simples, eles fazem um cadastro, pegam dados do passaporte, cartão de crédito e pronto. É só pedalar pro abraço!

Aluguel de Bicicleta em Amsterdam
Black Bikes em ação!

As duas empresas dão sugestões de rota ou ainda oferecem passeios guiados. Mas o mais legal, na minha opinião, é não ter roteiro e sair andando pelas ruas incríveis de Amsterdam. Eu apenas listei os lugares que queria ir de bike e saí pedalando. De vez em quando dava um olhadinha básica no GPS só pra me certificar que eu não ia parar direto na Bélgica.. Rs.

A primeira parada do dia foi no Vondelpark. O parque possui várias entradas e é bem grande. Entre por qualquer uma delas e se divirta! No dia que fui, sábado de sol, o parque estava lotado. Muitas famílias pedalando, fazendo pic-nic, levando o cachorro pra passear e por aí vai. Tinha muita coisa bacana acontecendo no parque, lazer total!

dicas viagem amsterdam
Curtindo um visual no Vondel

dicas viagem amsterdam
Sabadão só lazer no parque

Depois do Voldelpark, dei uma passada na Albert Cuyp Market. Essa é uma feira de rua muito tradicional entre os moradores e turistas que visitam a cidade. Vende de um tudo e no dia que fui estava lotada!

dicas viagem amsterdam
Feira bombando

Não achei a feira tão interessante pra compras, tinha muita bugiganga. Pra comer vale muito a pena! Principalmente pela barraquinha que vende stroopwaffles feitos na hora, quentinhos e com caramelo derretendo.

Heineken Experience

Depois da feira, resolvi dar um pulo na Heineken Experience. É daquelas atrações que tem mais fama do que qualquer outra coisa. Só fui nela mesmo porque pela terceira vez na cidade, é preciso preencher o tempo né.

O valor da entrada é de 16€ por pessoa e o ingresso pode ser comprado através do aplicativo ou na hora, na bilheteria. Só que a fila costuma ser beeem grande, por isso recomendo baixar o aplicativo e comprar os ingressos, certamente vai economizar um bom tempo. Com o aplicativo também é possível fazer um passeio "guiado" em português. Vale a pena baixar.

Vou fazer um breve resumo do passeio. A primeira fase conta a história da cerveja com muitas fotos e vídeos. A segunda parte do passeio mostra o processo de fabricação da cerveja com alguns funcionários dando explicações e até um grande salão onde o próprio visitante pode fazer alguns processos e provar algumas fases da cerveja antes dela virar o tal líquido precioso.

dicas viagem amsterdam
Caldeirão da Heineken

Saindo desse galpão é hora de provar a cerveja. O funcionário dá algumas explicações técnicas,  ensina como a cerveja deve ser "apreciada" e serve uma tulipinha pra cada um. É um momento bem divertido..

Depois de passar o estábulo (sim, com direito à cavalos de verdade!), entramos na última fase, a parte tecnológica do passeio. Primeiro os visitantes entram numa sala de cinema que simula a produção da cerveja, cheia de efeitos especiais. Só não vou contar os detalhes para não estragar a surpresa.

dicas viagem amsterdam
O cavalo só não quis posar para foto

Depois de assistir o vídeo, entramos em diversas salas com as experiências mais divertidas do passeio. Salas espelhadas, com luz negra, com telas interativas, games.. Cada uma mais bacana que a outra. Sem dúvida, é o ponto alto da visita.

dicas viagem amsterdam
Uma das salas doidas da Heineken

Saindo da Heineken, peguei minha Black Bike e cruzei a cidade em direção à Waterlooplein pra visitar o mercado de pulgas mais famoso da cidade. Eu já tinha ido nele na minha primeira visita à Amsterdam e adorei pois comprei umas coisas bem interessantes, além de me divertir com as figuras únicas que trabalham por lá. Apesar do site da feira informar que ela funciona até às 18h, dessa vez eu cheguei por volta das 17h e a feira já estava com cara de final de festa. Mas ainda assim valeu a pena.

Depois do mercado de pulgas confesso que bateu um super cansaço. Hora de voltar pro hotel pra dar uma descansada. Mas o passeio não acaba por aqui não! Depois de uma boa esticada nas pernas, saí pro passeio noturno. Essa é uma das vantagens do aluguel de 24h. À noite o passeio é ainda mais incrível, pois a cidade está bem mais vazia e as luzes da noite em Amsterdam dão um toque todo especial.

Saí do hotel por volta de 22:30h. A primeira parada foi no Rijksmuseum. Finalmente consegui tirar foto no painel I amsterdam sem ninguém! Outro sonho realizado! Kkkkk.

dicas viagem amsterdam
Até cansei de tirar foto do painel dessa vez!

Depois daqui atravessei a cidade mais uma vez e fui para o Red Light District mas aí não cabe postar as fotos né? Dizem que as meninas não gostam, então melhor não contrariar. Neste dia, era final de algum campeonato europeu e a região da Red Light estava simplesmente abarrotada de gente! Não dava nem pra andar pelas ruas direito!

De qualquer maneira vale informar que o passeio noturno foi todo mega tranquilo, me senti em segurança em todos os lugares que fui. E poder pedalar no meio das ruas vazias foi incrível! Super recomendo.

No dia seguinte não consegui levantar da cama! Rs.. brincadeira!

No próximo post vou falar sobre a visita à Zaanse Schans, a cidade dos moinhos!

=)

**Data da viagem: junho/2016

0 comentários:

Postar um comentário