02/01/2016

Quadriciclo em Barra Grande


De rolé na península

A Península de Maraú é mesmo uma terra abençoada, viu? Depois de ficar impressionada com as belezas naturais da região ainda descubro que aqui é a terra prometida dos (controversos) quadriciclos. A motoca amada por uns (eu!) e odiada por muitos, é o meio de transporte oficial da cidade: são 360 quadriciclos rodando por todos os lados, levando turistas e moradores por toda a península.  Polêmicas sobre os quadriciclos à parte, vou contar aqui minha experiência nos dois dias em que aluguei um quadri para desbravar a região.

Pra acompanhar mais fotos da viagem, é só procurar no Instagram #reviajabarragrande 


Como alugar

Alugar um quadriciclo em Barra Grande é muito fácil. Próximo à pracinha, há uma tenda da associação local e onde ficam os quadris e seus donos à espera dos turistas. Não há qualquer burocracia, o máximo que vão pedir é pra deixar um documento como "garantia" de devolução da motoca.

O valor da diária na baixa temporada varia em torno de R$120 (rola uma choradinha nesse preço). Na alta temporada, a diária sai em torno de R$200 e acreditem, falta quadriciclo pra alugar! (e aí, sem chance pra choradinha). 

Esses são os valores para entrega do veículo com tanque vazio e daí é preciso sair da pracinha direto para o posto abastecer. O quadriciclo consome pouco combustível e meio tanque dá pra rodar o dia inteiro sem preocupação. Quem quiser, pode optar pela entrega com tanque cheio, basta negociar na hora e no final do dia devolver com o tanque cheio novamente. Nesse caso, fique atento para o horário de funcionamento do posto.

 Nosso bichão em ação!

Os quadriciclos disponíveis para aluguel em Barra Grande são bem moídos, afinal o uso deles é constante. É bem comum que eles parem de funcionar do nada, por isso não deixe de pegar o contato do seu dono antes de sair pro passeio. Em caso de pane é ele quem vai te tirar da roubada. Eu mesma presenciei uma situação dessas na Lagoa Azul: o quadri não ligava mais e o casal não sabia pra quem ligar. Eu até ofereci ligar pra associação, pois eu tinha o telefone de lá, mas eles nem sabiam o nome do dono do quadriciclo deles! Aí ficou difícil de ajudar..

Detalhes técnicos

Não é porque Barra Grande é a terra prometida dos quadriciclos que o negócio é bagunça não, viu? Existem regras que foram estipuladas pelas autoridades locais e que devem ser seguidas.

O uso do capacete é obrigatório. Se a polícia pegar sem, o quadriciclo é apreendido e acabou o passeio! E segundo os moradores locais, a polícia de lá pega mesmo! O capacete é entregue na hora do aluguel e é daqueles estilo coquinho. O problema é que o capacete costuma ser velho, nem sempre vai caber direito na sua cabeça e ainda tem um cheiro que não é dos mais agradáveis..

Outro detalhe importantíssimo: é proibido trafegar com a motoca pela praia. Esse é um dos pontos mais controversos do uso do quadriciclo Brasil a fora. Aqui não é diferente. Se for pego dirigindo na praia é dor de cabeça na certa.

Pra quem nunca dirigiu um quadriciclo, fique tranquilo, é muito fácil.  O responsável pelo quadri vai passar as primeiras instruções e em menos de 20 minutos a pessoa sai pilotando. Mas é preciso ter cuidado, pois em parte do passeio é preciso trafegar pela BR e aí as regras básicas de direção são comuns a todos. Pra quem não tem experiência, evite andar em alta velocidade. Apesar de possuir quatro rodas, o bichão não tem estabilidade na curva e se estiver muito rápido ele vira mesmo!

Desbravando a Península!

O bacana do quadriciclo nessa região é que ele vai te levar a lugares que só um carro 4x4 poderia te levar, só que num estilo muito mais divertido! 

Como eu disse acima, pra sair de Barra Grande rumo às principais atrações, é preciso pegar um trecho da BR até a entrada de Taipus de Fora. Nesse momento, prepare-se pra comer um pouco de poeira, faz parte. Não recomendo o uso de roupas claras nesse dia, fatalmente elas terminarão o dia na cor marrom.

Pra desbravar a península não há um roteiro definido, cada um visita o que estiver a fim de ver e fazer. Todos os lugares podem ser visitados em um único dia de passeio, eu é que não resisti e aluguei em dois dias! =)

Considerando que você já conheceu Taipus de Fora em um outro dia, sugiro começar o passeio pela Lagoa Azul. Na BR, após a entrada de Taipus, pegue à primeira à esquerda e comece a brincadeira!

Lagoa Azul

Após dirigir uns 20 minutos por uma estradinha super estreita que em boa parte é de areal, passando por fazendas e coqueirais, chega-se à Lagoa Azul, que de azul não tem quase nada!

Lagoa azul

Eu curti muito mergulhar por aqui pois a água da lagoa é super limpa, doce e quente. O lugar de parada é muito simples e conta com a estrutura super rústica de uma cabana improvisada pelo Sr. Edmilson, figura super simpática e engraçada, que vende bebidas. Por mais incrível que pareça, mesmo estando no meio do nada, lá funciona sinal de celular e internet, que segundo ele é cortesia da casa. Mas se você chegar lá e ficar lendo emails e trabalhando, Seu Edmilson diz que vai cortar o sinal! kkkkkk!

 SUP na Lagoa Azul

Antes de sair, peça a ele pra jogar água no banco do quadriciclo, pois como o quadri fica sob o sol, o banco fica pegando fogo!

Saindo da Lagoa Azul, começa o trecho mais bacana pra pilotar o quadriciclo. Além da vista espetacular para a praia, a estrada tem um contorno muito legal.



Trilha das Bromélias Gigantes

Depois que a estrada se afasta um pouco da praia e entra na mata em direção à Lagoa do Cassange, é possível encontrar essas plantas incríveis. O trecho em que elas ficam não é muito longo, por isso esteja atento para que elas não passem batidas

 Bromélias Gigantes

Antes de ir, eu achava que esse negócio de bromélia gigante era lenda, tipo pega-turista, mas chegando lá vi que elas são realmente enormes! Olha na foto abaixo eu, com 1,73m do lado de uma delas!! 

Ok, gigantes mesmo..

Lagoa/Praia do Cassange

Depois das bromélias, a próxima parada é na Lagoa ou na Praia do Cassange, ou nas duas se preferir. A praia é bem característica da região: é infinita e cheia de coqueiros. Possui algumas casas de veraneio e pousadas nessa região. Em um determinado trecho, a distância entre lagoa e praia é muito curta. Procure por uma casa verde, que fica do lado esquerdo da estrada, e que é o único bar da região. Serve bebidas e petiscos e é um ótimo ponto para mergulho na lagoa.

 A casa verde no meio do coqueiral

No primeiro dia eu não saquei a tal casa verde e passei direto. Depois fiquei perdida sem saber onde parar pra mergulhar na lagoa. Até achei um lugar legal, mas meio deserto. Esse ponto aí da casa verde é perfeito!

 Mergulho no primeiro dia: meio caído

No segundo dia: parada perfeita!

A água da lagoa é doce e escura, cor ferrugem, mas ela é super limpa. Pode mergulhar sem medo de ser feliz. Tem uns peixinhos pequenos que ficam beliscando os pés e isso pode causar uma certa fobia (para estranhos como eu, kkk).

A lagoa também é ideal para praticar esportes de vento e na ausência do vento, SUP. 

Praias de Saquaíra e Algodões

Se estiver com o tempo sobrando, vale a pena dar uma esticada nessas duas praias. O acesso é pela BR então é preciso trafegar um bom trecho na estrada. Não é tão agradável quanto às estradinhas internas, pois além do fluxo de outros carros e a poeira levantada, não há muito o que ver durante o deslocamento.

Saquaíra

Algodões

Além do mais, as praias são mais do mesmo da região: infinitas e cheias de coqueiro.

Morro do Farol

Do alto do Morro do Farol dá pra ter uma vista incrível de toda a península. Vale muito a pena subir até lá.

O acesso é feito a partir da BR. Pra quem vem de Barra Grande, é logo depois da entrada para Lagoa Azul (aquela que eu sugeri no começo do roteiro). A área em torno do morro é particular, então vira e mexe, o acesso é fechado. Mas daí o pessoal arruma um jeito e acaba abrindo outra estrada pra subir. Aí depois que você encontrar a entrada e começar a subir, vai esbarrar com uma placa da Marinha informando que é área militar e o acesso é proibido (eita, tá difícil de chegar, hein?!). Mas não se acanhe, vá em frente até o topo do morro, todos os turistas vão sem problemas!

Vista do alto do Morro do Farol

Quando cheguei no topo, dei de cara com uma caminhonete da Marinha. Logo pensei: "Huuum, vou tomar esporro!" Que nada, o oficial que estava lá nem ligou pra gente e ainda ficou batendo papo!

Taipus de Dentro

Se ainda estiver na pegada "tô com tempo de sobra", dê um pulo nessa simpática comunidade de pescadores. Por incrível que pareça, as ruas de lá são calçadas, diferente dos outros vilarejos da península.

Possui uma prainha, virada para Baía de Camamu. As águas são super calmas e quentinhas. Lá eu curti um fim de tarde super sossegado.

 Parece um quadro!

Bar da Rô

Na minha opinião, a melhor forma de terminar o dia de passeio de quadriciclo é no Bar da Rô. No post de Barra Grande eu já rasguei todos os elogios possíveis pra ela e seu restaurante estrategicamente posicionado entre o mar da Baía de Camamu e a barra do Rio Carapitangui.

A natureza por si só já dá um espetáculo nesse local e pra completar o restaurante é ótimo: comida boa e atendimento nota 10! O preço é um pouco salgadinho, mas acredite, vale cada centavo investido!

Bar da Rô

 Tem jeito melhor de encerrar o dia?

Morro Bela Vista (ou do Celular) fechado

Uma última informação pra quem vai à Barra Grande e pretende visitar mais essa atração, aqui vai uma má notícia. O Morro Bela Vista, de onde se tem aquela visão clássica da Lagoa do Cassange junto ao mar, não pode mais ser visitado pois a área foi vendida para uma pessoa que não permite mais a visitação do público.

Apesar de várias tentativas da galera local para que o proprietário liberasse o acesso, até mesmo cobrando pela entrada como fez o dono da Ilha da Pedra Furada, parece que o cara está irredutível e por enquanto nada feito.

Fica o registro de quem teve a oportunidade de subir lá enquanto as terras pertenciam ao antigo dono, mais gente boa que esse aí..

Foto: Alex Uchôa

E aí se animou? Estando em Barra Grande não deixe de alugar um quadriciclo, tenho certeza de que você não vai se arrepender!

Mais informações sobre Barra Grande e a Península de Maraú 

Barra Grande - Dicas Gerais
Passeio de Barco pela Baía de Camamu
Carnaval em Barra Grande 

Ah, e pra acompanhar mais fotos da viagem, é só procurar no Instagram #reviajabarragrande 

**Data da viagem: novembro/2015





18 comentários:

  1. Renataaaa... que maravilha minha querida! Amei as dicas, amei teu humor... deve ter sido incrível! Nessa vibe e com as tuas informações preciosíssimas vou esse fim de ano pra ser feliz lá!!!! Um super beijo e valeu por compartilhar tua experiência!! Alle

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Alle!

      Que alegria em receber seu comentário. Muito obrigado! Fico muito feliz em saber que meus textos estão ajudando outras pessoas!

      Com a sua vibe e nesse lugar mágico tenho certeza que o seu final de ano será inesquecível!

      Boa viagem!

      =)

      Excluir
  2. E a praia do cajueiro,visitaste? Tem dicas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rita Lúcia,

      Não ouvi falar dessa praia na região da Península de Maraú.

      Só conheço Praia do Cajueiro no Rio Grande do Norte..

      Excluir
  3. Olá!
    Estou planejando viajar para Maraú. Gostei muito das suas dicas!
    Chegarei no aeroporto de Ilhéus. Você recomenda alugar um carro para ir até a região? Já ouvi falar que o acesso é meio complicado...
    Obrigado pela atenção!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Que bom que vc gostou das dicas. Fico feliz em saber que posso ajudar! =)

      Então, eu fui de carro para Barra Grande nesse mesmo esquema, alugado em Ilhéus, mas só encarei a estrada por que havia confirmado com a pousada que ela estava em boas condições. Estava sem chover há 20 dias e foi super tranquilo chegar lá. Mesmo sendo de barro, estava em boas condições.

      Agora se tiver chovido nos últimos dias, pode ser que a estrada fique com atoleiros. Aí vai de vc arriscar ou não. Quando fui à Caraíva, tb na Bahia, atolei o carro duas vezes, mas cheguei! =)

      A outra opção seria um transfer até lá, mas o preço é bem puxado, em torno de R$250/pessoa. No meu caso, pelo valor do aluguel do carro, valia até a pena ir até Camamu, deixar ele estacionado e atravessar de barco. Saía mais barato!

      Se quiser, dê uma lida no outro post de Barra Grande, onde passo mais informações de como chegar lá entre outras dicas.

      http://www.renataviaja.com/2015/12/barra-grande.html

      Abçs e boa viagem!

      =)

      Excluir
  4. Olá! Gostei muito das suas dicas!
    Você acha que vale à pena alugar um carro para ir à península?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Que bom que vc gostou das dicas. Fico feliz em saber que posso ajudar! =)

      Então, eu fui de carro para Barra Grande nesse mesmo esquema, alugado em Ilhéus, mas só encarei a estrada por que havia confirmado com a pousada que ela estava em boas condições. Estava sem chover há 20 dias e foi super tranquilo chegar lá. Mesmo sendo de barro, estava em boas condições.

      Agora se tiver chovido nos últimos dias, pode ser que a estrada fique com atoleiros. Aí vai de vc arriscar ou não. Quando fui à Caraíva, tb na Bahia, atolei o carro duas vezes, mas cheguei! =)

      A outra opção seria um transfer até lá, mas o preço é bem puxado, em torno de R$250/pessoa. No meu caso, pelo valor do aluguel do carro, valia até a pena ir até Camamu, deixar ele estacionado e atravessar de barco. Saía mais barato!

      Se quiser, dê uma lida no outro post de Barra Grande, onde passo mais informações de como chegar lá entre outras dicas.

      http://www.renataviaja.com/2015/12/barra-grande.html

      Abçs e boa viagem!

      =)

      Excluir
  5. Oi, Boa tarde qual o valor do aluguel em dias de carnaval?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Infelizmente não tenho como saber. Estive lá no mês de novembro. Caso esteja de viagem marcada, envie um email à sua pousada com este questionamento, eles poderão te ajudar.

      Boa viagem!

      =)

      Excluir
  6. Olá Renata.

    Adorei seu post e suas fotos. Estive em Barra Grande em 2012 e foi um sonho. Estou voltando agora com meu namorado e quero muito fazer esse passeio de buggy.

    Dá primeira vez, havia um guia conosco. Sabe me dizer se eles ainda trabalham dessa forma? Ou o valor do seus post é apenas para o aluguel e o itinerário é por sua conta?

    Muito obrigada =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bruna,

      Vc deve estar falando do passeio de quadriciclo não? Porque eu não me lembro de ter visto bugre em Barra Grande..

      Das duas vezes que estive em BG os passeios era autônomos, ou seja, vc alugava o quadriciclo e fazia o passeio por conta própria mesmo. O valor que eu menciono é para passeios nessa modalidade.

      Espero que tenha uma boa viagem =)

      Excluir
  7. Oi Renata, programei Barra Grande para um destino comigo mesma. Você acha muito perigoso fazer passeios com o quadriciclo eu e eu mesma?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Laurinha,

      Barra Grande é um lugar muito tranquilo. Dá pra ir a vários lugares com o quadriciclo sozinha tranquilamente (Taipu de Fora, Algodões, Ponta do Mutá, Bar da Rô e muitos outros).

      Já a trilha para a Lagoa Azul, continuando até o Cassange, é por dentro de um coqueiral um pouco deserto. Não vi perigo, mas mulher sozinha sempre é mais complicado né? Da primeira vez que fui, encontrei um casal no meio da trilha com medo de seguir adiante sozinhos, pq acharam a trilha deserta demais e nos perguntaram se podiam nos acompanhar (eu e o maridão). Claro que sim e seguimos em "comboio".

      Daí se vc ficar insegura nesse trecho, pode fazer o mesmo. Pedir pra seguir alguém, só pra não ir sozinha..

      Se não quiser ir pela trilha interna, tem a opção de ir pela estrada principal. Não terá o mesmo charme de ir beirando a praia, mas com certeza tem mais movimento.

      Aproveite sua estadia em Barra Grande. Esse lugar é especial demais! E se tiver mais alguma dúvida, é só falar!
      =)

      Excluir
  8. Muito Obrigado Pelas Dicas,
    Eu vou passar 3 dias em barra grande e agora já tenho uma noção do que eu vou fazer.
    Muito obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá John!

      Fico feliz em ter ajudado!

      Aproveite Barra Grande, aquilo é o paraíso!

      Boa viagem! =)

      Excluir