12/09/2015

Dicas de viagem para Fernando de Noronha

9 comentários     
categories: , ,

dicas viagem noronha
Noronhe-se!

Finalmente consegui conhecer essa ilha que habita o sonho de muitos brasileiros: Fernando de Noronha! O arquipélago, que na minha humilde opinião, é o mais bonito dos destinos de praia no Brasil.

Parece estranho que eu já tenha conhecido tanto lugar aí por fora, ainda não tivesse ido à Noronha. Mas parece que alguns destinos meus tem um pouco de dificuldade de sair do papel por motivos ainda ocultos.. mas enfim. O problema também é que algumas vezes colocava na ponta do lápis e pelo preço sempre achava que valia mais a pena passar 10 dias lá fora do que 5 nessa ilha e aí ficava aguardando casar o momento férias com promoção.

O momento "casamento" não veio exatamente como eu esperava, mas finalmente o plano saiu do papel. E lá fui eu gastar meu rico dinheirinho nesse pedaço de paraíso lindo, caro e um pouco controverso (por questões estruturais que eu falo sobre no final do post). 

Não vou me estender nessa introdução pois acho que Noronha dispensa apresentações e a quantidade de dicas práticas está bem grande. 

Atenção: todos os valores descritos neste post são referentes ao mês de agosto/2015. É claro que eles sofrerão alteração ao longo do tempo. Eu os informo apenas para que sejam usados como base para planejamento. Para valores atuais, recomendo entrar em contato com a sua pousada ou com as agências locais.

Como chegar

Noronha fica a 545km de Recife e 360km de Natal. Pro turismo, só dá pra chegar de avião mesmo. As saídas diárias partem de Recife pela Azul (três voos), Gol (um voo) e Natal pela Azul (um voo). Portanto, para todas as outras cidades brasileiras é preciso fazer conexão em uma dessas duas cidades.


Esteja preparado pra passagens com preços salgadíssimos. Realmente não consigo entender o valor alto da passagem visto que o trecho é curto e tem apenas uma hora de duração. Fica difícil não acreditar em exploração, né?

Passagens compradas, fique esperto para marcar os assentos: na ida a melhor vista do avião fica do lado esquerdo e na volta do lado direito.

Um detalhe curioso. A pista do aeroporto de Noronha não tem iluminação, por isso não há voos noturnos. Em dias de chuva o avião não pousa na ilha. Em um dos dias que estive lá, caiu um temporal de fim de tarde, daqueles que em meia hora o céu abre de novo. Mas nesse meio tempo um avião da Azul chegou à ilha e como o avião não tinha combustível suficiente pra esperar a chuva acabar, teve que voltar ao continente. Todos os passageiros que chegariam e sairiam da ilha naquele voo, foram realocados para um voo extra no dia seguinte. Imaginem o transtorno?!

Quando ir

A temperatura média em Noronha é de 28°, ou seja, sempre agradável. Os locais dizem que a ilha possui basicamente duas estações: a seca e a de chuvas. A primeira vai de agosto a fevereiro e as chuvas costumam cair com mais frequência entre março e julho. De qualquer maneira, mesmo na época de chuvas é possível aproveitar bons dias de sol e calor.

Decidir em qual época ir pra Noronha também está diretamente ligado ao seu interesse na ilha. Pra galera do surf o ideal é ir entre dezembro e março, quando a incidência de swell é maior e o mar sobe, garantindo uma das melhores ondas do país. Quem quer curtir o mar calmo, de águas cristalinas ideais para o mergulho, é melhor escolher entre os meses de setembro e outubro.

melhor epoca noronha
Piscina assim só no segundo semestre

Eu estive em agosto e peguei um clima perfeito: sol, calor, mar calmo, águas quentes e super límpidas. Peguei uma chuvinha de fim de tarde apenas um dia, mas que não atrapalhou em nada meu passeio.

O ideal também é evitar os períodos já conhecidamente mais movimentados como a alta temporada e feriadões, quando certamente a ilha estará cheia, tudo será mais caro, com risco de faltar as coisas mais básicas. Em agosto, apesar de não ter nenhum feriado, é considerado média temporada, por receber muitos turistas europeus em férias.

Onde se hospedar

A ilha conta com uma grande quantidade de pousadas, desde as mais simples, em casa de moradores adaptadas, até as mais luxuosas. Tem pra todos os gostos e bolsos. Pra quem não pretende usar o carro pra sair à noite, o ideal é se hospedar na Vila dos Remédios, o centro da ilha.

Escolhi a pousada Bela Vista, localizada na Vila dos Remédios. A pousada é simples e administrada pelo simpático casal Sandra e Tota. Possui tudo que era necessário pra quem só vai usar a pousada pra tomar banho e dormir: ar condicionado, água quente, frigobar e ótima localização. Super recomendo.

Para consultar e reservar outros hotéis na ilha, clique aqui. Mas lembre-se sempre de ficar atento às avaliações. 😉


Como se locomover

Tema polêmico esse.. tenho várias informações a discorrer.. preparem-se!

Noronha é uma ilha relativamente pequena e fácil de ser percorrida, seja a pé ou de carro. Existe uma única estrada, a BR-363, por sinal, a menor BR do país. Essa estrada corta o interior da ilha e é por ela que passa a única linha de ônibus da ilha que liga o Porto ao Sueste. A passagem custa R$3,00.

 Mapa de Noronha

Muita gente opta por ficar sem carro em Noronha. Essa é uma maneira de reduzir os custos da viagem que já é normalmente cara. Mas pra seguir esta opção, devem-se considerar alguns pontos. A ilha não é plana, então é preciso ter preparo físico para o sobe-desce das ladeiras. O ônibus, só passa pela principal, ou seja, para ir às praias muitas vezes é preciso caminhar pelas estradas internas debaixo de muito sol.

Outra opção ecologicamente correta é a bicicleta, disponível na versão tradicional e elétrica. Mas assim como caminhar, também é preciso estar preparado para o esforço físico. Além disso, as estradas internas, que ligam a BR às praias estão em condições lastimáveis.. são de barro misturado com cascalho, com pedras enormes e buracos mais enormes ainda! Não sei se pedalar por ali seja tarefa fácil e agradável..

Eu fui pela opção mais comum, que é alugar um carro. Há diversas locadoras na ilha e as opções são as motos, carros, jipes e caminhonetes. O mais comum e divertido é alugar um bugre. O aluguel basicamente se divide em bugres "tradicionais" e "diferenciados". Traduzindo: bugres velhos e bugres arrumados.

Prepare o bolso pra estar motorizado em Noronha: um bugre "diferenciado" custa R$220/diária e o tradicional R$150. A gasolina, pasmem, R$5,49/litro no único posto de combustível da ilha. E pra piorar a situação, todos os bugres rodam com o marcador de combustível quebrado. Na teoria, você recebe o bugre com 5 litros e tem que devolver com a mesma quantidade. Mas sem marcador, você sempre vai rodar com muita gasolina com medo de ficar a pé. Com isso, nunca saberá com quantos litros estará devolvendo o bugre e assim, a locadora ganha também na gasolina.

Mas não desanime.. apesar de todo o lado negativo da exploração, estar motorizada na ilha, pra mim, foi a melhor opção. Conseguia fazer todos os deslocamentos com rapidez, guardando minhas energias pra gastar com o que realmente interessava: as praias. E o melhor, o bugre com certeza vai ser mais uma história divertida pra contar na viagem. O meu bugre "tradicional", que apelidei de "Surfista Prateado", entre diversos problemas mecânicos, nem freio de mão tinha.. e isso nos rendeu boas risadas durante toda viagem!!

aluguel bugre noronha
O Surfista Prateado em ação!

Para a locação de carro seguem mais alguns detalhes. Poucas locadoras tem contato através de email já que a internet funciona precariamente na ilha, a maioria faz contato por telefone mesmo. A lista com diversas locadoras pode ser consultada aqui.

Caso sua viagem seja feita em datas em que a ilha esteja cheia, recomendo fortíssimo que reserve o bugre com antecedência. Antes de ir várias pessoas me falaram pra ficar tranquila que no aeroporto ficava cheio de bugres pra alugar. Eu cheguei lá sem nada reservado e não tinha nenhum no aeroporto! Quase fiquei a pé! Depois descobri que em agosto a ilha sofre influência das férias europeias.

Por último, o dono da locadora nos alertou sobre furto de gasolina, comum aos bugres locados. Ele nos orientou a estacionar o carro sempre em locais iluminados durante a noite, a fim de evitar esse tipo de aborrecimento.

Uma atitude muito comum e bacana em Noronha é dar carona. Tanto para os turistas que optaram por andar a pé ou para os locais que ficam esperando o ônibus na principal. Eu mesma dei várias caronas e foi muito legal! Me senti no táxi do Luciano Huck! Kkkkk.. cada carona uma história diferente. Com certeza foi mais uma história bacana pra contar da viagem.

Taxas

E não bastasse a viagem ser cara em todos os quesitos (passagem, hospedagem e aluguel de carro), ainda é preciso pagar algumas taxas em Noronha.

A primeira delas é chamada de "Taxa de Preservação Ambiental". É a taxa que você paga para estar na ilha. Começa em R$51,40/dia e vai aumentando de valor conforme a quantidade de dias que você fica na ilha. Há duas opções de pagamento: antecipado através de boleto gerado na internet ou no momento do desembarque no aeroporto de Noronha, onde é possível pagar a taxa com cartão de crédito/débito. Para o caso de pagamento antecipado pelo boleto, o pagamento deverá ser feito com antecedência mínima de três dias úteis, que é o tempo necessário para compensação bancária. A vantagem desta opção é evitar a grande fila que se forma no desembarque. Para consultar, simular valores e pagar a taxa, acesse o site oficial da ilha.

Caso já esteja na ilha e queira ficar mais tempo que o planejado inicialmente, corra até o aeroporto e avise a administração da ilha suas intenções, caso contrário, no momento de ir embora os dias excedentes serão cobrados em dobro.

A segunda taxa é a de visitação ao Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha. É a taxa que é paga para poder visitar algumas praias da ilha. Custa R$81 para brasileiros e o dobro para estrangeiros. Pode ser paga pela internet através do site oficial ou na própria ilha, na sede do Tamar no Boldró ou ainda na lojinha localizada na Praça dos Flamboyants, no Centro.

Após o pagamento da taxa, será confeccionada uma carteirinha que será solicitada sempre que o visitante entrar na área do Parque. Por isso, enquanto estiver na ilha, é mais importante andar com ela do que com a sua identidade.

A maior parte das praias de Noronha não fazem parte do Parque Nacional e portanto não precisam da tal carteirinha. Mas ainda assim recomendo que a faça pois certamente você vai querer conhecer todas as praias da ilha.

Área do Parque Nacional Marinho

Praias

Quem vai pra Noronha quer mais é curtir a beleza das praias da ilha. Na minha humilde opinião, são as praias mais bonitas que visitei no Brasil. São divididas entre as praias do Mar de Fora (mar mais revolto e com muito vento) e as do Mar de Dentro (mar calmo e menos vento). Ainda bem que a maioria das praias fica do lado do Mar de Dentro, o que é garantia de muitas praias lindas com mar calmo e cristalino.

Pra evitar que o post fique muito grande e eu possa falar de todas as praias com muitos detalhes e fotos, fiz um post específico sobre elas. Por enquanto, deixo algumas fotos pra dar uma ideia do que vem por aí.

praias noronha
Baía dos Porcos

praias noronha
Praia do Bode

praias noronha
Praia do Sancho

Uma dica preciosa que vou adiantar: visite a mesma praia mais de uma vez em diferentes horários. A variação de luminosidade e maré certamente vão te proporcionar experiências diferentes em cada visita.

Passeios

Noronha é um prato cheio pra programas turísticos. As opções são muitas e os preços salgados como água do mar. Como não sou muito adepta a esses pacotes enlatados, o meu esquema de ficar com bugre alugado todos os dias e fazer o que eu estava a fim foi a opção perfeita. Os passeios envolvem basicamente três atividades básicas: mergulho, praias e caminhadas. Vou tentar falar resumidamente de cada um deles.

Praias

O carro-chefe de passeios em Noronha é o Ilhatour. Ele será o primeiro passeio que vão tentar te empurrar, vendendo a ideia de visitar todas as praias da ilha em único dia. Eu achei uma super furada!

Primeiro porque é muito caro, R$140/pessoa. Vamos tomar como base um casal, sairia R$280 o passeio. Se um bugre custa R$150/diária, mais a gasolina, não precisa ser matemático pra ver que vale mais a pena alugar o bugre e fazer tudo por conta própria né? Além da vantagem de não ter que seguir o roteiro alheio e fazer o seu próprio. Lembrando ainda que no bugre vão até 5 pessoas, então pra quem estiver em grupo, a economia será bem maior.

Visitar tudo no mesmo dia acho um programa cansativo, daqueles que você vê tudo mas não aproveita nada. E pra completar, estive em várias praias maravilhosas que eu não vi nem sinal da galera do Ilhatour. Então realmente acho que é um caso a se pensar..

Trilhas

Pra quem curte caminhadas com belos visuais Noronha é um prato cheio. Fique atento para as trilhas do parque que precisam ser agendadas com antecedência no Tamar.

Eu já confessei em outros posts que não sou tão fã de caminhadas, especialmente as longas. Por isso dispensei esse programa em Noronha, até porque eu só tinha 5 dias e queria mesmo era ficar só na sombra e água fresca!

Passeios de Barco / Mergulho

Noronha é considerado um dos melhores lugares do Brasil para a prática do mergulho com cilindro. Eu tenho uma certa fobia de estar embaixo d'água, por isso qualquer mergulho só com máscara e snorkel já me satisfaz. Pra quem curte, Noronha tem três operadoras: a Águas Claras, Atlantis e Noronha Divers.

Pra quem quer ver o fundo do mar sem se molhar, tem a opção do Projeto Navi, que é esse barcão aí da foto que possui no fundo uma super lente de aumento de onde é possível observar a vida marinha sentado confortavelmente.

dicas viagem noronha
Projeto Navi

E pra finalizar, o passeio que eu fiz e super recomento é o Planasub, que é uma prancha de acrílico presa por uma corda ao barco. Daí a pessoa, devidamente equipada com máscara e snorkel, é rebocada a baixa velocidade com essa prancha, tendo uma visão incrível do fundo do mar, além de poder fazer algumas brincadeiras com a prancha também.

dicas viagem fernando de noronha
Planasub

Normalmente o pacote do Plansub oferecido pelas operadoras locais é o mergulho com a prancha, visitas a algumas praias, finalizando com um churrascão (duração média de 4h). Dispensei o programa turistão e optei só pelo passeio a reboque. Ou seja, fui lá, mergulhei e voltei. Simples assim. Nessa versão, o passeio tem duas opções: uma hora de duração ou meia.

Para conseguir melhores preços, recomendo ir ao Porto e negociar diretamente com os responsáveis pelas embarcações. Paguei R$90 pelo passeio de uma hora. O mergulho foi feito nas imediações da Praia do Porto, onde além de muita vida marinha, há ainda um naufrágio. Foi um mergulho muito especial! Eu achei que teria dificuldades em me adaptar com a prancha mas foi super tranquilo e no final ainda arrisquei umas manobras com ela. Super recomendo.

Para as meninas: não vá só de biquíni na parte de cima. Coloque uma blusa, um top apertado, maiô ou qualquer outra coisa que te deixe confortável. Só o biquíni, com a força da água, certamente sairá do lugar e você pagará peitinho em Noronha, já pensou?! E para as que tiverem cabelo grande, se não quiser sair de dreads, assim como eu saí, prenda ao máximo o cabelo. Rabo de cavalo não resolve, faça um cóqui bem preso ou trança. Vai por mim..

Noite

A noite em Noronha é bem devagar. Depois de tanta praia e sol, o cansaço no fim do dia é inevitável. Além do que, a ideia é acordar cedo no dia seguinte pra aproveitar mais um dia de sol, né?

A diversão noturna fica por conta da ida aos restaurantes bacanas que a ilha possui, principalmente os das pousadas mais requintadas. A mais famosa é a do Zé Maria, muito conhecida pelo seu Festival Gastronômico que acontece às quartas e sábados.

Pra quem quer dançar um forró ou ouvir música ao vivo, procure o Bar do Cachorro, que fica na entrada da praia de mesmo nome ou o Muzenza, que fica ao lado da igreja. Consulte a programação dos dois durante sua estadia na ilha.

dicas viagem noronha
Bar do Cachorro

Pra finalizar, tem gente que curte dar uma conferida nas palestras do Projeto Tamar. Toda noite às 20h rola um tema diferente. Pra maiores informações, aqui.

Pôr do Sol

Tomara que em sua estadia você tenha sorte de apreciar este momento mágico do dia, porque certamente, o de Noronha é um dos mais especiais que já vi.

Os melhores pontos de observação são os que ficam do lado do Mar de Dentro (ô lado abençoado!). Os lugares mais conhecidos e por isso mais bombados de gente são: Forte Nossa Senhora dos Remédios, Forte São Pedro do Boldró (ponto final do ilhatour) e Praia da Conceição. Este último e a Praia do Bode foram os meu preferidos.

por do sol noronha
Praia do Bode

por do sol noronha
Praia da Conceição

Sugiro cada dia ir a um lugar diferente. Assim você mesmo poderá tirar sua prova e quem sabe até descobrir o seu cantinho especial!

Internet

Você deve estar pensando: quem quer saber de internet durante as férias nesse paraíso? Pois eu explico: para algumas pessoas como eu, a internet é mais do que postar foto em rede social e sim uma necessidade de trabalho, mesmo nas férias. Esse é o preço que eu pago: não posso me dar ao luxo de ficar desconectada do mundo.

E em Noronha passei muito aperto. Não existe nenhum provedor de acesso à internet na ilha e o sinal de celular é muito falho, internet então, nem se fale.. Sabendo disso, me antecipei e levei chip de três operadoras: Vivo, Claro e TIM. A Vivo ficou completamente fora do ar (telefone e internet) dois dias inteiros e quando tinha sinal, o de internet era muito ruim. A Claro ficou sem internet o tempo todo. A TIM foi a minha salvação: a internet funcionava de manhã bem cedo e de madrugada. Durante o dia, raramente.

O rapaz da pousada tinha um celular da Oi. Segundo ele o sinal de telefone era bom mas a internet ficava sem funcionar boa parte do dia. Então, não tinha mesmo pra onde correr..

Na Praça dos Flamboyants tem um cyber, o Cia da Lua Café. Mas não vá contando com ele pois nos 5 dias que estive na ilha, ele ficou sem internet todos os dias pois havia "quebrado uma peça".

Pra finalizar o nosso drama, tentamos também acessar internet através do Noronha Digital, um projeto do governo de wi-fi livre que seria muito bacana se funcionasse.. Existem alguns pontos da ilha onde ele deveria funcionar mas segundo os moradores, só no Palácio São Miguel é possível se conectar. Mesmo assim estive lá algumas vezes e nunca consegui!

Outros lugares também foram indicados para acesso à internet mas não tive a oportunidade de testar, até porque depois que entendi como funcionava o esquema da TIM, fiquei de boa. São eles: a loja do Mundo Verde, Pousada da Morena e Dolphin Hotel.

Visão além do turismo

Que Noronha é lindo, disso ninguém duvida. Agora o que passa despercebido da maioria dos turistas é o lado B de Noronha, as dificuldades vividas por quem mora na ilha.

Achei a estrutura de Noronha precária em alguns aspectos. Da internet já falei em detalhes. Fora isso, as estradas internas são vergonhosas. Não digo que deveriam ser pavimentadas, disso até abro mão. Mas deixar as ruas naquele estado é muito desleixo, elas poderiam ao menos serem planadas. Imagino que na época de chuvas, as ruas fiquem intransitáveis!

Conversando com os moradores fui tendo a exata noção da dificuldade que é viver nessa ilha. A ilha não produz nada, logo tudo tem que ser "importado" do continente. O transporte entre continente e ilha é feito somente de navio ou avião. O navio do governo cobra R$1,50 por quilo transportado, mas muitas vezes leva mais de um mês pra chegar na ilha. De avião, custa R$5,00/quilo e nem sempre chega no dia prometido pela companhia aérea. Este é um dos motivos que explica tudo ser tão caro na ilha. Não só os turistas são explorados, mas também os moradores e comerciantes em geral. Então acaba que é um ciclo vicioso, todos são vítimas dessa exploração.

Outro fato curioso é que desde 1994 não nasce nenhuma criança noronhense na ilha. Todas as grávidas, ao completar 7 meses de gestação são transferidas (em alguns casos à força) pra Recife. Todas as despesas da gestante e de um acompanhante são pagas pelo estado mas imagine a tristeza dessas mães de terem que abandonar casa e família num momento tão importante? E caso elas trabalhem, como fica a situação no trabalho? Muito complicado.. E tudo isso porque a ilha não possui um hospital com infraestrutura para casos de urgência. Isso pra não falar no risco que todos, inclusive turistas, correm por estar numa ilha isolada sem recursos em caso de emergência!

Os monumentos históricos, com exceção da Igreja e do Palácio São Miguel, os que não ruíram por completo, estão caindo aos pedaços. Preservação do patrimônio histórico nota 0. Vi placas do IPHAN anunciando obras de restauração do Forte Nossa Senhora dos Remédios, que também está ruindo, mas não vi um funcionário se quer trabalhando. Ou seja, o dinheiro entra na ilha, mas realmente não vi pra onde ele está indo..

dicas viagem noronha
Entrada do Forte Nossa Sra dos Remédios

Sei que muita gente não está nem aí para os problemas vividos pela população local e querem só aproveitar as férias sem muita preoupação. Mas a quem interessar, encontrei uma matéria muito interessante sobre esse tema e que inclusive ganhou um Prêmio Esso. Segue aqui.

Dicas Gerais

A energia da ilha é 220v, portanto leve carregadores bivolt.

Em Noronha existe um único hospital muito simples apenas para atendimentos ambulatoriais. Não há emergência. Esses casos precisam ser transferidos para o continente de avião (lembra que eu disse que não há voos noturnos?). Evite estripulias.

Leve dinheiro em espécie pois a ilha só possui duas agências bancárias: Bradesco e Santander. Nem sempre os lugares aceitam cartões de crédito/débito por falta de sinal de celular. Então sempre é bom estar prevenido.

A água na ilha é racionada e só é distribuída à população a cada 8 dias, portanto colabore com os moradores economizando água.

Todo o lixo da ilha é devolvido ao continente numa operação que além de cara, nem sempre é regular. Seja consciente e diminua sua geração de lixo e por favor, nunca o deixe na praia!

O posto de gasolina fecha às 19h, fique esperto pra não ficar a pé!

Não existe cobra na ilha! Faça as trilhas sossegado..

Por mais que todos reforcem a ideia de violência 0 na ilha, nunca deixe objetos de valor dando mole.. Em qualquer lugar do mundo, a oportunidade faz o ladrão.


**Data da viagem: agosto/2015


9 comentários:

  1. Olá Renata, ótimo post! Estou indo agora no carnaval pela 2a vez para Noronha, e seu tópico sobre os buggys me salvaram...nas agencias que tinham site estavam todas sem disponibilidade, mas ligando uma por uma consegui!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Johnny,

      Obrigado! Fico imensamente feliz em saber que meu post te ajudou!

      Vc mandou muito bem de ter reservado antes! Noronha sem carro é complicado!

      Uma boa viagem pra vc! Aproveite muito!

      =)

      Excluir
  2. Excelente Post! Estou indo agora em abril/2016 e este foram as melhores dicas que vi na net. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Excelente Post! Estou indo agora em abril/2016 e este foram as melhores dicas que vi na net. Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Caroline Dalto10/12/2016 10:25

    Olá Renata, li seu post e já estou morrendo de vontade de voltar a Noronha. Fui em maio de 2016 e tive a mesma impressão em relação a preservação/dificuldades vividas pela população. Acho que a vila e os pontos históricos poderiam estar mais preservados, e também senti falta de um "artesanato local"... parece besteira, mas consegui comprar poucas lembranças de Noronha. Enfim... A paisagem vale cada centavo!!! Eita lugar maravilhoso e com uma vibe única!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Caroline!

      Noronha é incrível mesmo! Eu tb não comprei quase nada, só um imã de geladeira e mesmo assim me esforçando muito!

      Sabe que esses dias tb me deu uma vontade louca de voltar.. até dei uma olhada nas passagens, daí a vontade passou rápido! Kkkkkk #sqn

      Bjos

      =)

      Excluir