26/04/2014

Praia do Forte - Bahia


Encantos que só a Bahia tem..

Em mais um compromisso familiar em Salvador, descolei uns 3 dias pra ficar de bobeira e dar um rolé pela área e mostrar pro maridão um pouco mais da série “O que é que a Bahia tem?”

Dessa vez escolhi subir o litoral norte e fazer umas paradas na Praia do Forte e em Mangue Seco. Este último seria novidade até pra mim que ainda não havia explorado esse cantinho do estado e só conhecia através da novela Tieta do Agreste.

Como chegar

Praia do Forte fica à 75km de Salvador e 55km do aeroporto, no sentido litoral norte. A estrada de acesso é a Estrada do Coco, que foi privatizada e por isso conte com a obrigação de pagar pedágio.

O litoral norte de Salvador, na minha opinião, é muito melhor que Salvador em si e tem praias incríveis que merecem ser visitadas (em dias de semana): Itacimirim, Guarajuba, Barra do Jacuípe, Vilas do Atlântico, Arembepe (pra almoçar no retsurante Mar Aberto).

O que não falta é praia!

Hospedagem

Praia do Forte tem bastante opção de hospedagem, mas eu não diria que para todos os tipos de bolsos.. A tarefa de achar uma pousada básica e barata não foi muito fácil, pelo menos pra quem chegou em cima da hora assim como eu.

Os hotéis/pousadas estão bem arrumadinhos e sofisticados, com isso o precinho sobe também. As mais roots, nas ruas mais afastadas também não estavam baratinhas não.. Por isso acabei ficando na Pousada Casa de Praia, que tinha bons quartos e ficava na meiuca. Não foi baratinha, mas quebrou o galho.

Para consultar outras opções de hospedagem na região, clique aqui. Mas lembre-se sempre de ficar atento às avaliações, ok? 😉

De rolé pela Praia do Forte

Pra mim, a Praia do Forte já é velha conhecida. Morei nessa região quando eu era criança e nos finais de semana sempre pedia para meus pais me levarem lá pra ver as tartaruguinhas. Depois de passados tantos anos, fiquei curiosa pra saber como estava aquela vila de pescadores tão simpática.

Aparentemente, pouca coisa mudou nesse tempo. A pracinha continua com a mesma cara, a igrejinha continua lá, na beira do mar e a paz reina absoluta no dia-a-dia dos moradores locais. O que percebi é que o centrinho ficou bem mais esperto, com vários restaurantes e lojinhas. Perfeito pra dar uma voltinha no final do dia.

dicas viagem praia do forte bahia
A igrejinha continua lá

dicas viagem praia do forte bahia
Fim de tarde na Praia do Forte

À noite, a boa é ficar de rolé pelo centrinho. Tem muita opção de bons restaurantes, várias lojinhas pra comprar desde souvenirs até coisas mais sofisticadas (tem até Osklen lá!). Tem barraquinha de doces, tapioca, tem as baianas com acarajé (que eu AMO!). Muito bom pra sentar e ficar de bobeira, observando a rotina local.

dicas viagem praia do forte bahia
Não falei que tinha?!

A Praia e o TAMAR

No dia seguinte nossa obrigação era curtir praia né? A praia em si não tem nenhum atrativo excepcional, é mais uma praia sem fim cheia de coqueiros da Bahia.

Aqui, uma das maiores atrações é a sede do Programa TAMAR que é super bem estruturada para receber os turistas. Além de todo o trabalho ambiental que eles fazem, aqui parte do foco é a conscientização sobre a importância da preservação da espécie.

tamar praia do forte bahia
Foto da foto

tamar praia do forte bahia
A preservação ao longo da praia

tamar praia do forte bahia
Nem só de tartarugas vive o TAMAR

tamar praia do forte bahia
A estrela da casa

tamar praia do forte bahia
Os ninhos na frente do TAMAR

É um passeio interessante, mas também nada de outro planeta. Quem estiver com crianças então, não deixe de ir.

Depois de ver “las tortugas” partimos para a praia no real sentido da palavra. Não espere nada de sensacional na Praia do Forte, rola umas piscinas naturais e só. É mais um lugar pra entrar no " mode off" e relaxar mesmo. 

dicas viagem praia do forte bahia
Praia do Forte

A continuação do plano

No dia seguinte, colocamos em prática a segunda parte do plano que era conhecer Mangue Seco.

Infelizmente São Pedro não colaborou com nossos planos pois na noite anterior havia entrado uma frente fria violenta no extremo norte do estado e com isso a estrada para Mangue Seco, que é de terra, estava bem molhada e interditada. Até o trator que passou a noite tirando os carros do atoleiro, atolou!

Daí pensei rapidamente no plano B. Liguei pra minha família em Salvador e perguntei se estava chovendo: não, pelo contrário, maior sol! É, a Bahia tem dessas coisas..

Peguei meu iphone (Santo Jobs!) e pesquisei o horário dos catamarãs pra Morro de São Paulo. O último saía às 14:00. Eram 11:00 e estávamos no extremo norte do estado. Pensei por longos dois minutos: é, dá tempo..

E lá fomos nós pra mais uma aventura! Rumo ao próximo post!

Algumas recomendações

Pela proximidade com Salvador, Praia do Forte cabe perfeitamente num bate-volta. Se der pra pernoitar, acho que vale a pena pois o centrinho de lá é bem bacana.

Evite visitar a Praia do Forte nos finais de semana ou feriados prolongados, costuma ficar bem farofado.

Depois do Forte, quem tiver tempo, recomendo uma entradinha em Imbassaí, que tem uma praia com boca de rio bem bacana. Mas lembre-se, vá em dia de semana.


**Data da viagem: fevereiro/2011

2 comentários:

  1. Estive ai o mês passado, fiz o trajeto de Lauro Freitas, e fui subindo beirando litoral até João Pessoa. Confesso que fui uma das experiencias mais fantásticas que já tive. Recomendo para todos que puderem fazer essa viagem!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Nossa, deve ter sido incrível mesmo! Qualquer dia faço o mesmo, até os Lençóis Maranhenses! =)

      Excluir