18/04/2014

As praias de Los Roques


Los Roques e seu azul-surreal

Eu gosto muito do meu post sobre Los Roques. Aliás, gosto de todos os posts do blog, pois todos trazem lembranças maravilhosas de nossas viagens por aí. Esse é post mais acessado daqui do blog mas tinha alguma coisa que me incomodava nele que eu não sabia o que era. Esses dias, revendo as fotos da viagem eu descobri: com medo do post ficar muito grande eu acabei não falando muito das praias.

Vamos combinar que isso é quase uma heresia, não? Como assim não dar destaque para o que Los Roques tem de melhor?! Por isso resolvi me redimir e vou destrinchar aqui uma a uma das praias paradisíacas que conseguimos visitar.

Bem, se você já vem pesquisando na net sobre LR, já sabe que lá é um arquipélago com umas 40 ilhas e claro, o deslocamento entre elas só pode ser feito de barco. A oferta é bem grande mas no geral a própria pousada agiliza os passeios pra você. Algumas incluem na diária o passeio para as ilhas mais próximas: Madrisquí e Francisquí. Todas as idas às outras ilhas são pagas à parte. Normalmente, são duas ou três ilhas por dia e naturalmente são próximas uma das outras.
  
Mapa com as ilhas principais

Ao todo fiquei 7 dias lá e consegui conhecer todas as ilhas principais. Se você for ficar menos tempo que isso terá que escolher quais ilhas quer conhecer, por isso é bom dar uma olhada no que prefere ver antes de ir. Quando você chega lá ouve falar de tantos "algunsky" que pode ficar confuso.

O que rolou de improviso mas que deu super certo é que lá conhecemos outros casais brasileiros que, junto com a gente, conseguia lotar um barco. Com isso, conseguimos mais flexibilidade nos nossos passeios. Da nossa turma, quem ficou lá mais tempo precisou repetir algumas ilhas que já tínhamos ido (nossa, que problemão né?). Mas vamos ao que interessa:

Gran Roque

É a ilha principal do arquipélago, onde fica a cidade e as pousadas. A cidade em si é bem pequena e a praia nesta ilha não é recomendada para o banho pois a água é suja e cheia de barcos. É boa apenas pra curtir o fim de tarde e o lindo por do sol.

Vista do alto do morro

Vista do avião

No fim de tarde

Madrisqui

Geralmente essa é a primeira praia que você vai conhecer. Fica bem perto de Gran Roque, uns 5 minutos de barco. É nela que vai te bater o "pancadão" de que você chegou ao paraíso. Se você conseguir chegar cedo, dá pra combinar de conhecer Francisqui no mesmo dia. E não precisa ficar dependendo do seu barqueiro não. O primeiro barco que aparecer lá, combina um preço pra ele te levar na outra praia e se joga! O fluxo de barcos nessas duas ilhas é bem intenso.

Primeira impressão do paraíso

Cuidados com esses meliantes! Especialistas em roubar comida

Já os pelicanos são bem mais educados

Francisqui

Também bem próxima de Gran Roque, é dividida em Francisqui de Arriba e de Abajo. Mas pra transitar entre elas é preciso ir de barco. Isso é mole, só combinar com qualquer barqueiro que estiver lá de bobeira pra te levar.

Em Francisqui de Arriba tem um restaurante, que não cheguei a conhecer pois estava degustando meu delicioso macarrão gelado da cava (argh!) e um piscina natural imperdível. Eu levei snorkel do Brasil, mas se não levar, lá é bem tranquilo de alugar.

Já em Franscisqui de Abajo nós não fomos porque a galera falou que lá era pico de kite mas estava sem vento nesse dia :/

Francisqui de Arriba

Aqui fica cheio de iates

Crasqui

Gente eu amei Crasqui. Achei a praia lindinha demais. Aqui ficam os famosos restaurantes que servem lagosta a preço de banana. E é verdade mesmo! Pagamos US$25 por uma lagosta pra duas pessoas com acompanhamento. De graça né?! Funciona assim: o cara tira a gaiola da água, você escolhe a coitada e ela vai pra chapa na hora!

O nosso barqueiro nos deixou no último restaurante da praia. Esse restaurante fica bem afastado do povoado que tem lá e é bem simples, como todos os outros. Eu deixei as coisas na barraca e fui caminhando até esse povoado, onde tem alguns campings e restaurantes. No caminho encontrei com uma casal brasileiro que me disse que, no restaurante em que eles estavam, cobraram US$50 pelo mesmo prato que o nosso! Vale dar uma conferida nisso aí..

Ela é bem extensa, ótima pra fazer caminhada. No mais é só se concentrar na beleza deste lugar!

Chegamos em Crasqui!

Caminhando para o lado esquerdo

Ótima caminhada..

A gaiola

Dona Lagosta faça seu último pedido

Pra finalizar

Carenero

Chegamos em Carenero com o tempo um pouco nublado. Sempre dá aquela desanimada né? Mas aí começou a ventar e o céu abriu. Bom pro maridão que foi velejar, mas como eu contei no post de Los Roques fomos surpreendidos com dois cachorros loucos que avançaram nele assim que ele saiu com o kite. Até então eles estavam super pacíficos na praia.. eu hein!

A praia em si é linda! Não tinha nenhum bar ou restaurante. Bem na ponta da praia, tem um mini cemitério escondido na vegetação.

Chegamos com o tempo bem nublado

Depois foi abrindo

Um dos perros locos

Que vida boa..

A última..
Cayo de Agua

Bem, essa praia dispensa apresentações, é o cartão-postal de Los Roques. E não é por menos, o azul do mar aqui é incrível. O cayo fica há uns 40 minutos de barco de Gran Roque e escolha um dia sem vento pra ir pois com o mar mexido a viagem será super desconfortável.

No dia que estivemos lá, chegaram dois casais de brasileiros que instalaram sua barraca exatamente no meio do istmo, ou seja, naquele dia todo mundo que queria tirar aquela foto clássica de Cayo de Agua saiu de lá frustrado. Poxa gente, leva a educação de casa né.. todos tem o mesmo direito de curtir a praia. Além do mais a praia é enorme, não tem necessidade de sentar exatamente naquele lugar. Pra piorar, ainda teve um momento que eles festejavam o seu "grande feito" levantando a bandeira do Brasil e gritando bem alto "Brasil, Brasil". Gente, vergonha alheia total.. mas enfim, tinha coisa mais interessante pra ver lá também..

Chegamos!

O tão esperado cartão-postal de Los Roques

Farol de Cayo de Agua

O istmo visto do outro lado

É de um azul surreal!

Esse passeio normalmente é combinado com Dos Mosquises, que é sede de um projeto de proteção à tartaruga marinha. A entrada no projeto é paga, um valor simbólico, a estrutura do lugar é bem simples e sinceramente acho a ida até lá completamente dispensável. Cacife ficar mais tempo em Cayo de Agua ou então conhecer outra praia.

Bequevé

Elemento surpresa da viagem! No último dia o nosso barqueiro, o Cenit, que ficou super amigo da galera, deixou a gente escolher o roteiro. Podíamos escolher a ilha que quiséssemos (menos a do Chavez né?!). Escolhemos Bequevé, que fica exatamente de frente à Cayo de Agua. A nossa escolha não podia ter sido melhor. A praia era deserta, pois todo mundo vai pra vizinha famosa. O azul do mar era o mesmo azul-surreal de Cayo de Agua. Linda demais!

Em Bequevé vimos também um trecho com milhares de ninhos de aves com filhotes no chão. Completamente indefesos. Confesso que fiquei até com um pouco de peso na consciência de estar ali, invadindo o espaço deles. Fiquei imaginando que se fosse aqui no Brasil, provavelmente seria um lugar de visitação proibida ao público por ser um berçário de aves. Então galera, indo pra lá, por favor levem a consciência ecológica na mochila e respeitem os verdadeiros habitantes deste paraíso.

O mesmo azul-surreal da irmã famosa

Inacreditável

Ninhos das aves
Palafito

Os Palafitos são as cabanas que os pescadores constroem no meio do mar para passar a temporada de pesca de lagosta. Em algum deslocamento, certamente o seu barqueiro te levará pra conhecer um deles. É interessante.

Palafito

Esse era todo caprichado

Casinha dos pescadores

Sebastopol

Dei o maior azar com aida à Sebastopol pois o dia estava bem nublado. Pelo menos não choveu. A ilha é bem distante, uns 40 minutos de barco e é apenas um pequeno banco de areia com água rasa por todos os lados. Tem que ficar esperto com a "lotação" pois meia dúzia de barracas já enche a praia. Lembro que a galera fez um snorkel lá bem bacana.

Tempo muito fechado nesse dia

Uma banco de areia e só!

Boca de Cote

Boca de Cote é exatamente a divisão do arquipélago com o mar aberto. É aquela primeira visão que você terá do avião quando se aproximar de LR. Na verdade não é uma praia, é um passeio para fazer snorkel.

Bem, eu não sou muito fã de mergulho mas posso te garantir que foi uma das sensações mais incríveis que já vivi. Quando coloquei a máscara e olhei pro fundo do mar eu fiquei sem reação de tão maravilhoso que era. Parecia que eu estava naquela proteção de tela do Windows que fica passando um monte de peixinho, sabe? Vários peixes de todos os tamanhos, corais super coloridos, aquelas algas imensas balançando lentamente de um lado pro outro.. Nossa, lindo demais!

Como o mergulho é fora dos arrecifes rola um pouquinho de correnteza. Mas não chega a ser perigoso não. O problema é que se você for como eu, meio sem jeito, vai cansar mais rápido do que os outros. Peça para o barqueiro um colete salva-vidas, vai te poupar um grande esforço! Eu não pedi e morri logo. Mas a galera que continuou até o final curtiu demais. Não perca esse passeio por nada!

Boca de Cote vista do alto

Galera curtindo o visual do fundo do mar
Rabusqui

Não podemos chamar exatamente de praia. Na verdade é um mangue em alto-mar! Estranho né? Mas em Los Roques existe. E é aqui que você pode ver a maior concentração de estrelas-do-mar no mesmo lugar. Você até pode retirá-las da água pra bater foto. Mas saiba que apesar da aparência bruta ela é bem sensível e não pode ficar mais do que uns 2 minutos fora d'água.

É um passeio bem rápido, uma parada de meia hora e é bem legal.

Rabusqui

Mangue em alto-mar

A moradora do local

Bem, acho que consegui falar de todas as principais praias e passeios de Los Roques. Ainda visitamos alguns outros bancos de areia, fizemos alguns snorkels em pontos específicos mas tem muita coisa que eu também já não lembro o nome, então é melhor parar por aqui..

Aconselho acompanhar a previsão do tempo pra deixar Cayo de Agua, ou qualquer outra praia que você tenha preferência, pra ir naquele dia de sol perfeito.

No mais, estando em Los Roques, relaxe. Se preocupe apenas em aproveitar o paraíso!


**Data da viagem: abril/2012

6 comentários:

  1. Oi, Renata, muito bom seu post sobre Los Roques. Parabéns!
    Duas perguntas: Janeiro é uma boa época para ir lá? Tem voos regulares de Caracas?
    Muito obrigado, Rodrigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rodrigo!

      Que bom que você gostou do post, obrigado!

      Los Roques pode ser visitado em qualquer época do ano pois é Caribe fora da rota de furacões. Mas um link que pode te ajudar muito em decidir quais lugares de praia são bons em qualquer época do ano é o "Praiômetro" do Viaje na Viagem: http://www.viajenaviagem.com/2012/10/praiometro-nordeste-caribe

      Quanto aos voos existem voos regulares e diários saindo de Caracas pelas companhias Chapi Air e Aerotuy. Porém soube que a situação por lá anda um pouco confusa com alguns voos sendo transferidos para outro aeroporto em uma cidade próxima.

      É muito complicado encontrar informações seguras na internet. O melhor que você faz é se informar com a pousada que está fechando. Outra dica que posso te dar é entrar no grupo do Facebook "Dicas de Los Roques". O grupo é super ativo e sempre tem informações fresquinhas de quem acabou de voltar de lá, além de algumas das pousadas também participarem do grupo e estarem sempre ajudando quem está com dúvidas.

      Por fim, se tiver oportunidade, não deixe de conhecer este paraíso. E em caso de dúvidas, não hesite em perguntar.

      ;)

      Excluir
  2. Obrigada Renata por este relato!!Muito útil para quem como eu acabou de reservar uma semana neste paraíso em janeiro de 2015!!(sim, eu sei, uurrhhh!coisa chata!!)tomei a liberdade de tirar apontamentos!!Elsa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Elsa,

      Fico muito feliz em saber que meu relato pode ajudar outros turistas felizardos como eu que escolheram esse destino maravilhoso. Tenho certeza que vc vai amar. Não há como não gostar de Los Roques. Boa viagem!
      :)

      Excluir
  3. Boa noite...


    Sei que já faz muito tempo que vc postou esse relato..
    Mas antes de tudo..

    Parabens pelas postagens.. Graças a você, eu troquei San Andreas por esse paraiso do descanso que é Los Roques...

    Você tem uma base mais ou menos de quanto vc gastou com todos esses passeios...
    Só pra eu ter uma ideia, nao sei se vc marcou em algum lugar...

    Obrigado e parabéns mais uma vez

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rodrigo!

      Que bom que você gostou! Vc não imagina o quanto eu fico feliz quando dizem que minhas dicas puderam ajudar outros viajantes!

      Então, realmente faz um tempinho que estive em LR e a realidade cambial tanto de lá como a daqui mudou bastante!

      O que eu lembro era que, na conversão da época, cada passeio custava US$20/pessoa. Na época, nesse preço, era muito barato passar o dia inteiro numa praia paradisíaca com passeio de lancha, comida e bebida incluídos.

      Hoje não sei como está a situação, mas se continuar nessa média, continuo achando barato. Entre no grupo do Facebook "Dicas Los Roques", lá a galera que foi ou que está indo sempre troca informações atuais.

      Boa sorte e aproveite muito! LR é o paraíso na terra!

      =)

      Excluir